/

Afinal, o Sporting não abriu as portas para Adrien sair

1

Antonio Cotrim / Lusa

-

Depois do médio leonino ter confirmado a vontade de rumar até Inglaterra, o Sporting anunciou em comunicado que não há qualquer intenção ou proposta para deixar o jogador sair.

O Sporting afirmou esta segunda-feira que não recebeu qualquer proposta para a transferência de Adrien Silva, depois do capitão leonino ter revelado que tinha uma oferta do Leicester.

“Nunca, ao longo destes meses, foi transmitida ao presidente do Sporting qualquer intenção ou proposta concreta para a saída de Adrien Silva do clube nem o presidente se encontrou com o pai do atleta ou seus representantes para o efeito, pelo que se alguém andou a enganar o jogador foram os seus representantes e não o Sporting”, lê-se no comunicado do clube.

Mais cedo, o médio internacional português tinha revelado ao jornal O Jogo que existia uma oferta do campeão inglês e mostrou interesse em sair.

“O projeto desportivo do Leicester é muito interessante e corresponde aos meus objetivos de carreira. Depois de 15 anos passados no Sporting, esta oportunidade é algo excecional para mim e pode permitir que me expresse e imponha noutro campeonato”, afirmou.

Formado em Alvalade, Adrien, de 27 anos, esteve no Maccabi Haifa e na Académica por empréstimo nas épocas de 2010/11 e 2011/12 e, de então para cá, passou a ser uma das peças chave do Sporting, que se manifesta pouco disposto a deixar sair o jogador, cujo contrato termina em 2020.

“Desde que o jogador renovou o seu contrato em fevereiro de 2016 envolvendo avultadas somas de dinheiro, ficou absolutamente claro que esta extensão da vinculação ao Sporting significava que Adrien Silva iria ficar no clube até ao final da sua carreira“, acrescenta o comunicado.

Convicto de que Adrien “saberá sempre respeitar o clube que o formou como homem e como atleta, bem como a todos os sportinguistas que veem nele um exemplo“, o Sporting acrescenta que “terá sempre a defesa dos interesses do clube mas também a defesa dos seus ativos como nota máxima da sua atuação”.

“É compreensível que, nesta fase, os agentes e representantes dos atletas sejam fator de desestabilização e de pressão enorme sobre os jogadores, nunca devendo o clube e os seus associados deixar de ter o carinho pelos mesmos por ações que apenas acontecem por influência de terceiros”, concluiu a nota.

Com uma cláusula de rescisão de 45 milhões de euros, Adrien disse ao jornal desportivo que deveria existir um acordo em breve e que o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, não iria colocar entraves à transferência, cujo montante deveria rondar os 25 milhões.

“O presidente garantiu-me sempre que, após tantos anos de dedicação, não colocaria obstáculos à minha evolução profissional desde que recebesse uma proposta interessante para as duas partes. Penso que é o caso e deveríamos chegar a algo concreto brevemente”, referiu o jogador, sublinhando que espera a compreensão dos adeptos.

Em declarações ao jornal Record, o empresário do internacional português, Jonathan Maarek, diz que “Adrien está triste com o que se está a passar”.

Não era isto que estava previsto, não era o que estava acordado com o Sporting”, disse ainda.

Além de Adrien, também o avançado Islam Slimani tem sido dado como alvo do campeão inglês.

ZAP / Futebol 365

1 Comment

  1. Este pirata mentiroso do burro de carvalho agora tem de sacudir a agua do capote, estragou a vida ao rapaz e meteu menos dinheiro clube, bem haja presidentes como este, continua por muitos anos, não tarda que estejam novamente na banca rota.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE