ADN revela que os Cruzados não eram assim tão europeus

Os exércitos de Cruzados eram compostos por uma “excecional” variedade genética que se estendia para lá das raízes da Europa Ocidental – esta é a história dos Cruzados contada pelo ADN dos próprios Cruzados. 

Um novo estudo, levado a cabo por uma equipa de cientistas do Instituto Sanger de Cambridge, no Reino Unido, veio contrariar a ideia “adequada” de que estes lutadores de inspiração cristã eram meramente europeus. A investigação, cujos resultados foram publicados a 18 de abril no The American Journal of Human Genetics, dá uma “visão sem precedentes” sobre os apelidados soldados de Cristo.

A equipa realizou uma série de análises de ADN em restos mortais de nove Cruzados mortos em combate e enterrados no Líbano no século XIII, visando mapear e melhor compreender a “impressão genética” deixada por estes combatentes nas populações que foram encontrando durante as campanhas militares travadas entre 1095 e 1291.

“Sabemos que Ricardo Corazón de León foi lutar nas Cruzadas, mas não sabemos muito sobre os soldados comuns que lá viveram e morreram, e estas amostras antigas dão-nos uma ideia disso mesmo”, disse o geneticista Chris Tyler-Smith, do instituto inglês.

A sequência de ADN dos nove combatentes encontrados na cidade de Sidon revelou uma variedade genética que se estende para lá da Europa Ocidental: três eram europeus, quatro eram oriundos do Médio Oriente e dois tinham uma linhagem mista.

Apesar de os especialistas afirmarem que os Cruzados de “alto escalão” chegaram a fazer casamentos com arménias, o novo estudo evidencia que os soldados foram também semeando relações enquanto se dirigiam para leste, misturando-se com as populações locais. Destes cruzamentos, surgiu uma diversidade genética “excecional”.

“Estes [Cruzados analisados geneticamente] eram as pessoas comuns que se foram misturando, e os seus filhos juntaram-se à luta mais tarde”, explicou o médico e autor principal do estudo, Marc Haber, em declarações ao diário britânico The Guardian.

De acordo com o especialista, a descoberta oferece uma “visão sem precedentes sobre as origens das pessoas que lutaram pelos exércitos das Cruzadas. Não foram só europeus”.

“Vemos esta diversidade genética excecional no Médio Oriente durante a época medieval, onde europeus, pessoas do Médio Oriente e indivíduos mistos lutaram, viveram e morreram lado a lado durante as Cruzadas”, completou.

O professor Jonathan Phillips, da Royal Holloway, Universidade de Londres, disse ao The Guardian que o estudo recém-publicado vai ao encontro de provas documentais, que relatam que os Cruzados se envolveram com a população local. “[Os Cruzados] utilizaram cristãos locais nos seus exércitos”, apontou.

O especialista acrescentou ainda que a descoberta contraria a ideia “antiquada” que sustenta que os Cruzados pouco ou nada se relacionavam com as pessoas com quem se encontravam. “[A descoberta] realmente mata a pedra morta“, frisou.

O estudo sugere ainda o legado dos Cruzados não teve um efeito duradouro nas populações locais, uma vez que os seus traços genéticos são insignificantes nos habitantes do Líbano moderno. “Fizeram grandes esforços para expulsar [os Cruzados], e conseguiram fazê-lo depois de um par de séculos”, disse Tyler-Smith.

SA, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Caso EDP: Ex-gestor suspeito de corrupção pede prescrição

A defesa de Miguel Barreto, ex-diretor-geral da Energia, entregou um requerimento a pedir a extinção do procedimento criminal pelo crime de corrupção passiva. O antigo gestor é acusado de ter recebido cerca de 1,4 milhões de …

Árbitro assistente destaca "enorme atitude" de Toni Martínez no Sporting-Porto

No jogo entre Sporting e FC Porto, Toni Martínez discutiu com um jornalista que estava a fotografar um adepto sportinguista que tinha caído da bancada. André Campos, árbitro assistente na partida de sábado entre Sporting CP …

Morreu a mãe do primeiro-ministro britânico Boris Johnson

Boris Jonhson está de luto com a morte da mãe. Charlotte Johnson Wahl morreu esta segunda-feira, 13 de setembro, num hospital em Londres. A mãe do primeiro-ministro britânico Boris Johnson morreu esta segunda-feira num hospital de …

Impacto da descida do IRS em 2022 está dependente das taxas de retenção

A reformulação dos escalões do IRS que o Governo está a preparar deverá aliviar a carga fiscal de alguns contribuintes, mas o impacto dessa descida nos salários e nas pensões ao longo dos meses ainda …

Ruínas de templo do Império Gupta encontradas na Índia

O Instituto Arqueológico de Pesquisa da Índia (ASI) descobriu as ruínas de um templo que remonta à época do Império Gupta.  A descoberta foi feita em Etah, no estado de Uttar Pradesh - o mais populoso …

"Vamos libertar os portugueses". DGS vai acabar com os boletins diários da covid-19

Numa entrevista ao Público, a Diretora-Geral de Saúde sublinhou que, numa altura em que a pandemia está a começar a ser controlada, muitas das regras que estão em vigor poderão vir a desaparecer brevemente. O regresso …

Polícias protestam junto à residência do primeiro-ministro contra valor do subsídio de risco

Governo aprovou recentemente um subsídio de risco de 100 euros, um valor muito inferior aos 400 euros reivindicados pelas forças de segurança. Elementos da PSP e da GNR voltam hoje aos protestos por causa do subsídio …

Putin e Justin Bieber são parecidos? Sim, se acha que têm personalidades semelhantes

Vladimir Putin e Justin Bieber são fisicamente parecidos? Sem pensar muito, provavelmente não. Mas a resposta pode ser sim, se acha que eles têm personalidade semelhantes. Um novo estudo sugere que as pessoas pensam que aqueles …

Primeira faculdade privada de Medicina é inaugurada hoje pela Universidade Católica

Propina mensal será de 1.625 euros, valor que terá que ser pago ao longo dos seis anos do curso. A formação pode ir, feitas as contas totais, para os 97.500 euros, a que acrescem ainda …

Mais de um milhão de alunos nas escolas com plano para recuperar aprendizagens

Arranque do novo ano letivo é marcado pela pandemia da covid-19, que obriga a uma testagem massiva da comunidade escolar — apesar da vacinação—, mas também por uma greve dos professores e funcionários escolares. Cerca de …