ADN revela que os Cruzados não eram assim tão europeus

Os exércitos de Cruzados eram compostos por uma “excecional” variedade genética que se estendia para lá das raízes da Europa Ocidental – esta é a história dos Cruzados contada pelo ADN dos próprios Cruzados. 

Um novo estudo, levado a cabo por uma equipa de cientistas do Instituto Sanger de Cambridge, no Reino Unido, veio contrariar a ideia “adequada” de que estes lutadores de inspiração cristã eram meramente europeus. A investigação, cujos resultados foram publicados a 18 de abril no The American Journal of Human Genetics, dá uma “visão sem precedentes” sobre os apelidados soldados de Cristo.

A equipa realizou uma série de análises de ADN em restos mortais de nove Cruzados mortos em combate e enterrados no Líbano no século XIII, visando mapear e melhor compreender a “impressão genética” deixada por estes combatentes nas populações que foram encontrando durante as campanhas militares travadas entre 1095 e 1291.

“Sabemos que Ricardo Corazón de León foi lutar nas Cruzadas, mas não sabemos muito sobre os soldados comuns que lá viveram e morreram, e estas amostras antigas dão-nos uma ideia disso mesmo”, disse o geneticista Chris Tyler-Smith, do instituto inglês.

A sequência de ADN dos nove combatentes encontrados na cidade de Sidon revelou uma variedade genética que se estende para lá da Europa Ocidental: três eram europeus, quatro eram oriundos do Médio Oriente e dois tinham uma linhagem mista.

Apesar de os especialistas afirmarem que os Cruzados de “alto escalão” chegaram a fazer casamentos com arménias, o novo estudo evidencia que os soldados foram também semeando relações enquanto se dirigiam para leste, misturando-se com as populações locais. Destes cruzamentos, surgiu uma diversidade genética “excecional”.

“Estes [Cruzados analisados geneticamente] eram as pessoas comuns que se foram misturando, e os seus filhos juntaram-se à luta mais tarde”, explicou o médico e autor principal do estudo, Marc Haber, em declarações ao diário britânico The Guardian.

De acordo com o especialista, a descoberta oferece uma “visão sem precedentes sobre as origens das pessoas que lutaram pelos exércitos das Cruzadas. Não foram só europeus”.

“Vemos esta diversidade genética excecional no Médio Oriente durante a época medieval, onde europeus, pessoas do Médio Oriente e indivíduos mistos lutaram, viveram e morreram lado a lado durante as Cruzadas”, completou.

O professor Jonathan Phillips, da Royal Holloway, Universidade de Londres, disse ao The Guardian que o estudo recém-publicado vai ao encontro de provas documentais, que relatam que os Cruzados se envolveram com a população local. “[Os Cruzados] utilizaram cristãos locais nos seus exércitos”, apontou.

O especialista acrescentou ainda que a descoberta contraria a ideia “antiquada” que sustenta que os Cruzados pouco ou nada se relacionavam com as pessoas com quem se encontravam. “[A descoberta] realmente mata a pedra morta“, frisou.

O estudo sugere ainda o legado dos Cruzados não teve um efeito duradouro nas populações locais, uma vez que os seus traços genéticos são insignificantes nos habitantes do Líbano moderno. “Fizeram grandes esforços para expulsar [os Cruzados], e conseguiram fazê-lo depois de um par de séculos”, disse Tyler-Smith.

SA, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …