Apenas 7% do nosso ADN é exclusivo de humanos modernos

Tim Schoon / University of Iowa

Um novo estudo revela que apenas 7% do nosso genoma é partilhado exclusivamente com outros humanos.

“Esta é uma percentagem muito baixa”, referiu Nathan Schaefer, coautor do novo estudo, publicado na revista Science Advances.

“Este tipo de descoberta é o motivo pelo qual os cientistas estão a deixar de pensar que nós, humanos, somos tão diferentes dos neandertais”, acrescentou.

A pesquisa baseia-se no ADN extraído de restos fósseis de Neandertais e Denisovanos extintos, que datam de cerca de 40.000 ou 50.000 anos atrás, bem como o de 279 pessoas modernas.

Um dos objetivos da nova pesquisa era identificar os genes exclusivos dos humanos modernos, escreve o Phys.

É um problema estatístico difícil e os investigadores “desenvolveram uma ferramenta valiosa que leva em conta os dados ausentes nos genomas antigos”, disse John Hawks, um paleo-antropólogo da Universidade de Wisconsin, em Madison, que não esteve envolvido na pesquisa.

Os investigadores também descobriram que uma fração ainda menor do nosso genoma – apenas 1,5% – é exclusiva da nossa espécie e partilhada entre todas as pessoas vivas hoje. Essas lascas de ADN podem conter as pistas mais significativas sobre o que realmente distingue os seres humanos modernos.

“Podemos dizer que essas regiões do genoma são altamente enriquecidas por genes que têm a ver com o desenvolvimento neural e a função cerebral”, disse o biólogo computacional Richard Green, coautor do artigo.

Em 2010, Green ajudou a produzir o primeiro esboço de sequência de um genoma de Neandertal. Quatro anos depois, o geneticista Joshua Akey foi coautor de um artigo que mostra que os humanos modernos carregam alguns vestígios do DNA de Neandertal.

Desde então, os cientistas continuaram a refinar técnicas para extrair e analisar material genético de fósseis.

“Ferramentas melhoradas permitem-nos fazer perguntas cada vez mais detalhadas sobre a história e evolução humana”, disse Akey, que agora está em Princeton e não esteve envolvido na nova pesquisa.

No entanto, Alan Templeton, um geneticista populacional da Universidade de Washington, questionou a suposição dos autores de que as mudanças no genoma humano são distribuídas aleatoriamente, em vez de agrupadas em torno de certos pontos de acesso dentro do genoma.

As descobertas ressaltam “que somos, na verdade, uma espécie muito jovem“, disse Akey. “Não demora muito tempo a partilhamos o planeta com outras linhagens humanas”, realçou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Afinal, declaração de pertença à maçonaria ou Opus Dei não será obrigatória

A obrigatoriedade de os políticos e altos cargos públicos declararem a sua pertença e funções em associações como as desportivas, políticas e de carácter secreto foi aprovada no Parlamento este mês. Jorge Lacão esclareceu que a …

Futebol: Alemanha já está fora dos Jogos Olímpicos

Alemães chegaram à final em 2016 mas, desta vez, nem passaram da fase de grupos. Campeão Brasil continua no torneio masculino. Brasil e Alemanha foram as seleções finalistas da edição anterior dos Jogos Olímpicos, em 2016. …

Portugal perto de surpresa no andebol e Ana Catarina Monteiro faz história na natação

No andebol, a equipa olímpica portuguesa esteve muito perto de surpreender a vice-campeã mundial Suécia. Na natação, Ana Catarina Monteiro teve um resultado histórico. A seleção portuguesa de andebol perdeu por 29-28 frente à vice-campeã mundial …

Portugal nunca teve tantos migrantes a obter nacionalidade portuguesa. Maioria são do Brasil e Israel

Em 2020, mais de 149 mil migrantes passaram a ter o cartão cidadão nacional. Só este ano já há registo de 56 mil. O aumento do número de pessoas a pedir nacionalidade portuguesa deve-se à …

Patrões, UGT e Governo assinam acordo de Concertação, num "sinal de desagravamento" das tensões

Esta quarta-feira, será assinado o acordo de formação profissional, denominado Um Desígnio Estratégico para as Pessoas, para as Empresas e para o País, alcançado na concertação social. Carlos Silva, secretário geral da UGT, encara a assinatura …

Navio e cemitério egípcios encontrados em cidade submersa há mais de 1.000 anos

Um equipa de arqueólogos descobriu os destroços de um antigo navio egípcio que naufragou após ser atingido por blocos gigantes do famoso templo de Amon. Também foi encontrado um cemitério. O naufrágio ocorreu há cerca de …

Ferro espera que jovens resistentes à vacinação mudem de atitude

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, elogiou o processo de vacinação e disse esperar que os mais jovens mudem de atitude. Carla Nunes, da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova …

Governo cria 500 vagas no ensino superior para alunos desfavorecidos

O Governo vai criar 500 vagas no ensino superior e em cursos técnicos superiores profissionais, no ano letivo de 2022-23, destinados a alunos provenientes de zonas desfavorecidas. De acordo com o Público, a medida faz parte …

Consumir alimentos com ómega-3 pode aumentar a esperança de vida em cinco anos

Um novo estudo indica que ter altos níveis de ómega-3 no sangue pode aumentar a esperança de vida de um indivíduo em cinco anos. De acordo com o novo estudo, publicado The American Journal of Clinical …

Bebiana Cunha é a candidata do PAN à Câmara do Porto

Bebiana Cunha, líder parlamentar do Pessoas-Animais-Natureza (PAN), é a candidata do partido à presidência da Câmara Municipal do Porto. A líder parlamentar do Pessoas-Animais-Natureza(PAN), Bebiana Cunha, de 35 anos, é a candidata do partido à presidência …