Apesar da pandemia, adeptos vão colorir os 11 estádios das 11 cidades do Euro2020

Rui Farinha / Lusa

A 16.ª edição do Europeu de futebol vai realizar-se pela primeira vez em 11 cidades de 11 países e com adeptos a preencherem parte dos estádios, uma exigência imposta pela UEFA, apesar da pandemia da covid-19.

A ideia surgiu da ‘cabeça’ de Michel Platini, antigo presidente da UEFA, como forma de festejar os 60 anos de Europeus, num plano múltiplo e inédito, apelidado de “romântico” pelo próprio e declarado um dia antes da final do Euro2012, entre Espanha e Itália (4-0).

Até que fosse oficializada pelo Comité Executivo da UEFA, em dezembro desse ano, a ideia ganhou força e, por outro lado, sobreviveu a algumas críticas, muito por culpa de eventuais problemas logísticos e financeiros.

No último ano, a pandemia de covid-19 levou ao adiamento do torneio para 2021, chegando mesmo a ponderar-se a realização em apenas um país.

Amesterdão, Baku, Budapeste, Bucareste, Bilbau, Bruxelas, Londres, Munique, Glasgow, Roma, São Petersburgo, Copenhaga e Dublin foram as 13 cidades inicialmente selecionadas, sendo que a capital belga acabou por ‘cair’, em 2017, por culpa do atraso das obras de um novo estádio, com Londres a ser ‘premiada’ com mais encontros.

Depois da exigência crucial da UEFA, de apenas aceitar cidades-sede que recebessem espetadores nos seus estádios, Dublin e Bilbau – o último substituído por Sevilha – deixaram de ser anfitriões, passando, então, a 11 palcos finais, equipados com a tecnologia do videoárbitro (VAR), uma estreia na 16.ª edição.

O Estádio Ferenc Puskás, em Budapeste, que vai acolher a estreia de Portugal no Grupo F, em 15 de junho, precisamente contra a anfitriã Hungria, e depois o encontro com a França, atual campeã do Mundo e vice-campeã, em 23, poderá ser o único dos 11 a aproveitar a lotação máxima (67.000 espetadores).

A seleção portuguesa, que defende o título conquistado em 2016, tem boas memórias da capital húngara, pois venceu os três embates oficiais disputados com a Hungria em Budapeste, nos apuramentos para o Euro2000 (3-1) e para os Mundiais de 2010 e 2018 (ambos por 1-0).

Confirmados com 50% da capacidade estão dois palcos, o Estádio Krestovsky (30.500 de 68.000), em São Petersburgo, na Rússia, que vai acolher as partidas que estavam agendadas para Dublin, e o Olímpico de Baku (31.000 de 69.000), no Azerbaijão.

A Arena Johan Cruyff, em Amesterdão, a Arena Nacional, em Bucareste, o Estádio Parken, em Copenhaga, o Hampden Park, em Glasgow, e o Olímpico de Roma, na capital italiana, onde a prova vai arrancar, em 11 de junho, permitiram um número de cadeiras ocupadas entre os 25 e os 45%.

O Estádio de Wembley, em Londres, o maior recinto do evento, tem confirmada uma ocupação mínima de 25%, correspondente a 22.500 adeptos.

O Estádio La Cartuja, em Sevilha, foi o último palco confirmado, em detrimento do Estádio San Mamés, em Bilbau, e tem previsto uma ocupação a rondar os 30% da lotação, ou seja, 18.000 lugares sentados.

A Arena de Munique, em Munique, onde a equipa das ‘quinas’ vai defrontar a Alemanha, três vezes campeã da Europa, no segundo encontro da ‘poule’ F, em 19 de junho, será o recinto da prova que deverá contar com menos espetadores nas bancadas, concretamente 14.500 de 75.000, correspondente a 22% da lotação.

Londres e São Petersburgo serão as cidades que vão receber mais desafios da competição, com a capital londrina a acolher três jogos da fase de grupos, dois dos oitavos de final, as meias-finais e a final, enquanto na Rússia são sete os desafios agendados: seis das ‘poules’ e um dos ‘quartos’.

Os restantes nove palcos vão receber quatro partidas cada, sendo que três são referentes aos grupos e outra aos ‘oitavos’ e ‘quartos’. As seleções que tenham cidades organizadoras irão jogar, pelo menos, duas vezes em casa.

A fase final do Euro2020 realiza-se de 11 de junho a 11 de julho, em 11 cidades de 11 países, depois ter sido adiada por um ano devido à pandemia de covid-19.

Portugal integra o Grupo F e vai defrontar a Hungria (15 de junho, em Budapeste), Alemanha (19, em Munique) e França (23, em Budapeste).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Polícias em protesto abandonaram parlamento (mas voltaram para trás)

A manifestação de elementos das forças de segurança pertencentes ao Movimento Zero abandonou esta segunda-feira, cerca das 15h30, o parlamento, alegadamente em direção ao Ministério da Administração Interna, mas a meio do percurso voltou para …

Sobrevivência da TAP depende da “implementação rigorosa” da reestruturação

O presidente executivo interino da TAP, Ramiro Sequeira, despediu-se esta segunda-feira dos trabalhadores sublinhando que a sobrevivência da companhia aérea dependerá da "implementação rigorosa" do plano de reestruturação. Num email enviado aos trabalhadores, a que a …

Novo (e nono) caso positivo de covid-19 no Euro 2020

Billy Gilmour não vai participar no último jogo da Escócia na fase de grupos, que pode terminar com uma qualificação inédita. Há mais um futebolista infetado pelo novo coronavírus, entre os que foram convocados para a …

Governo britânico estuda isenção de quarentena para vacinados

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, admitiu esta segunda-feira estar a avaliar a possibilidade de isentar de quarentena pessoas totalmente vacinadas contra a covid-19 que cheguem do estrangeiro, mas evitou falar sobre a expansão da “lista …

Temido quer “ganhar tempo” para conter variante Delta. Em julho, serão administradas 130 mil doses por dia

A ministra da Saúde admitiu esta segunda-feira que a variante Delta do coronavírus SARS-Cov-2 se tornará dominante em Portugal e disse que a estratégia é acelerar a vacinação contra a covid-19. “O que estamos a assistir …

Pais de bombeiro que morreu relatam vegetação lastimável na EN 236-1

Os pais do bombeiro Gonçalo Conceição, que morreu na sequência de queimaduras nos incêndios de Pedrógão Grande, relataram esta segunda-feira, no Tribunal Judicial de Leiria, que a vegetação junto à Estrada Nacional (EN) 236-1 estava …

Em 2020, nasceram em casa o dobro dos bebés do ano anterior. Mas não existe regulamentação

No último ano, os partos em casa aumentaram para quase o dobro em Portugal. No entanto, esta é uma realidade ainda sem regulamentação e que as seguradoras recusam financiar. Mais de 1100 mulheres optaram por …

Noah brincou e "comportou-se de forma muito normal". Alta hospitalar já foi autorizada

A criança de dois anos e meio que esteve desaparecida mais de 30 horas em Proença-a-Velha, concelho de Idanha-a-Nova, teve esta segunda-feira alta do Hospital Amato Lusitano, disse a diretora clínica daquela unidade hospitalar de …

Espanha. Indultos aos líderes catalães serão aprovados na terça-feira, anuncia Sánchez

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, informou que o conselho de ministros vai aprovar na terça-feira a concessão de indultos aos líderes independentistas catalães, anúncio feito esta segunda-feira, no Grande Teatro do Liceu, em Barcelona. "Amanhã [terça-feira], …

Número de desempregados inscritos nos centros de emprego recua em maio

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego recuou 1,7% em maio em termos homólogos e 5,1% face a abril, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). De acordo com …