Acusado de violação e agressão, Mason Greenwood sai em liberdade

ZAP // Kane Brooker / Wikimedia

O futebolista internacional inglês Mason Greenwood, acusado de “tentativa de violação” e “agressão intencional”, vai sair em liberdade mediante fiança, informou nesta quarta-feira o tribunal de Manchester.

O pedido de libertação de Mason Greenwood sob fiança foi aceite, dois dias depois de o jogador do Manchester United ter comparecido pela primeira vez em tribunal, ficando detido preventivamente.

O porta-voz do tribunal explicou que um novo pedido de libertação foi aceite, sob a condição do futebolista de 21 anos não contactar nenhuma testemunha, nem a queixosa, e de ter morada fixa.

A audiência decorreu sem a presença do jogador, que deverá apresentar-se novamente diante de um juiz a 21 de novembro.

O jogador foi detido pela primeira vez em janeiro, após aparecerem nas redes sociais fotos e vídeos de uma jovem com o rosto ensanguentado e hematomas.

“Para quem quiser saber o que Mason Greenwood realmente me fez”, lia-se na descrição das fotos. A tentativa de violação da jovem terá sido cometida em outubro de 2021 e a agressão dois meses depois.

A acusação de “comportamento controlador e coercivo” refere-se a atos entre novembro de 2018 e outubro deste ano, em que o jogador terá publicado mensagens ameaçadoras e insultuosas à denunciante.

Mason Greenwood, esperança do futebol inglês, acabou por ser suspenso pelo Manchester United dos treinos e jogos, após a sua detenção.

Nos dias que se seguiram, os patrocinadores também se distanciaram do jogador, com a Nike a rescindir o contrato a 7 de fevereiro e o gigante dos videojogos EA Sports a removê-lo das suas equipas do FIFA2022.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.