Acabámos de enviar uma mensagem para o espaço à espera que os ETs nos descubram

Danielle Futselaar / METI

Astrónomos do SETI criaram o METI, Messaging Extraterrestrial Intelligence, cujo objetivo é enviar uma mensagem para o espaço, sob a forma de ondas de rádio, na esperança de que os ETs a perceba – e decidam entrar em contacto connosco.

A equipa do famoso programa SETI, Search for Extraterrestrial Intelligence, pretende enviar uma mensagem com objetivo de obter um dia uma resposta – caso uma qualquer civilização de um planeta potencialmente habitável a receba. Mas essa resposta pode demorar mais de duas décadas a chegar.

Acho que este é um resultado improvável, mas seria um resultado bem-vindo”, disse Douglas Vakoch, presidente e fundador da Messaging Extraterrestrial Intelligence.

As ondas de rádio usadas para enviar a mensagem espacial são conhecidas como Sonar Calling GJ273b. Segundo Vakoch, este é o tipo de onda que podeeria ser recebida por outras vidas inteligentes que possam existir noutros planetas.

O objetivo original do SETI é estudar as ondas de rádio provenientes do espaço na expectativa de que um dia se descubra um qualquer padrão nas ondas que não possa ter sido criado por processos naturais – ou seja, uma prova de inteligência extraterrestre.

O METI quer agora fazer exactamente o contrário: enviar para o espaço sideral ondas de rádio que claramente apenas seriam produzidas tecnologicamente – para que quaisquer ETs que, tal como nós, se entretenham a analisar ondas de rádio vindas do espaço, percebam que a mensagem tem origem inteligente, e saibam que nós existimos.

A mensagem foi enviada em outubro em direção à estrela GJ 273, também conhecida como estrela de Luyten, uma anã vermelha na constelação do norte de Canis Minor, que fica a uma distância de 12 anos-luz da Terra.

A mensagem inclui detalhes de matemática e ciência, além de uma descrição das sondas de rádio que proporcionam o envio da mensagem. Além disso, foi também enviado um “tutorial” sobre relógios e cronogramas, para averiguar se a compreensão do tempo dos habitantes de GJ 273b é semelhante à nossa.

Segundo os astrónomos do METI, a maneira mais rápida de os alienígenas responderem à nossa mensagem é repetir a mensagem na nossa direção com cálculos semelhantes, para provar que entenderam o recado.

Nós dizemos-lhes que 1+1=2. Os alienígenas poderiam responder a informar-nos que entendem que 10+10=20” explicou um dos membros do projeto. Contudo, devido à distância entre a Terra e o planeta GJ 273b, que orbita a estrela para onde a mensagem foi enviada, a resposta levaria pelo menos 25 anos a chegar até nós.

As ondas de rádio são justamente uma das tecnologias capazes de proporcionar uma comunicação entre a humanidade e outra civilização inteligente que, possivelmente, exista por esse espaço fora.

“É tarde demais para nos escondermos no Universo. Os extraterrestres podem estar à espera de uma indicação clara que mostre que estamos preparados para falar com eles”, disse Vakoch em dezembro do ano passado, na altura da apresentação do projeto.

A ideia de enviar mensagens para o espaço sempre foi controversa. Stephen Hawking, por exemplo, acha que é perigoso querermos dizer um olá aos extraterrestres, e alerta para as repercussões de encontrar uma civilização alienígena – certamente muito mais antiga e avançada tecnologicamente do que a nossa.

Mas esta não é, no entanto, a primeira vez que a Humanidade envia mensagens para o espaço com o objectivo de se dar a conhecer aos nossos vizinhos extraterrestres. Em 1977, a missão Voyager, da NASA, enviou para o espaço sideral duas naves, cada uma com um disco de ouro gravado com sons, imagens e mensagens da Terra.

RED ICE / JPL-Caltech / NASA

A sonda Voyager e o famoso disco dourado que levou para o espaço informação sobre a Humanidade. Ao fundo, o astrofísico Carl Sagan, mentor da ideia.

“Noventa e oito por cento dos astrónomos da SETI, eu inclusivamente, pensam que o METI é potencialmente perigoso”, afirma Dan Werthimer, cientista do SETI na Universidade da Califórnia, em Berkeley. “É como gritar numa floresta sem saber se lá há tigres, leões, ursos ou outros animais perigosos”.

ZAP ZAP // CanalTech

PARTILHAR

20 COMENTÁRIOS

  1. Imaginem que esses ETs são seres belicistas e que a maquina de guerra deles é superior à nossa.
    Agora eles vão saber onde estamos e nós só o vamos saber tarde demais.

  2. Sim pronto envias-te…e não te esqueças-te que eles vem cá mais vezes á mais tempo,desda a era medieval ou á mais tempo como está pintado nas imagens, ou é preciso saber mesmo de onde vem só para provar ao mundo…

  3. Eles já sabem a bastante tempo que nós existimos….não sabemos ao certo é porque ainda não se manifestaram de forma clara. Motivos existem e muitos!…

  4. Tudo isto a respeito de ET’s é só conversa fiada. Não existem ET’s até que se comprove. É viajar na maionese.

    • Se não existem ETs, o que são esses ‘estranhos objetos’ que atravessam nossos céus, cuja existência até mesmo a Aeronáutica brasileira já admitiu publicamente, mais precisamente na famosa vaga de 1986; que Inteligência é a responsável por suas manifestações e evoluções em nossos céus? Não se esqueça do episódio da queda de um avião da FAB em evento público no Rio de Janeiro, que teve a rede Globo como protagonista ao demonstrar através de gravações de vídeo pela própria emissora, que o motivo da queda foi um ‘estranho objeto'[comumente chamado OVNI] que em altíssima velocidade [impossível de ser visto pelo olho humano] tangenciou uma das asas da aeronave motivando sua queda. Dá para o Sr. explicar – racionalmente?

    • Se os ETs não existem que “objetos vadores” eram aqueles perseguidos pelos aviões-caça da FAB em 1986, fenômeno conhecido como Vaga Ufológica de 1986, que resultou em confirmação da veracidade e realidade do fenômeno pelo governo brasilieiro através do Ministro da Aeronáutica? Que “objeto voador” era aquele que derrubou um avião da FAB em plena exibição em evento público no Rio de Janeiro, capturado pela filmagens da Rede Globo e francamente exibido pela TV. enquanto mostrava ao tripulante do avião sinistrado, que se salvou ejetando-se, e questionando-lhe se ele teria visto o “objeto voador” que em velocidade incrível (não perceptível pelo olho humano, por isso só apareceu nas filmagens) o qual respondeu francamente que desconhecia o que o havia abatido de forma tão magistral? Que Inteligência estão por trás desses “estranhos objetos” foi claramente reconhecido pelo equipamentos de controle aéreo brasileiro e pelos experts da própria Aeronáutica que vieram a público declarar. Que Inteligências são essas e de onde vêm, já que da Terra não podem provir como declararam os analistas e especialistas do setor aeroespacial brasileiro? O Sr. poderia me esclarecer, então?

    • Não… Eles só precisam de esperar um pouco. Nós rebentamos com isto tudo sózinhos. Não precisamos de ajuda de nenhum extra terrestre!

  5. Conteúdo da mensagem: Não venham! Se nós somos um povo que se autodestrói, imaginem o que vamos fazer convosco. Somos um vírus letal que acabará por destruir este planeta (e talvez outros). Para vosso bem, não venham… Fujam!!!!”

  6. Outras civilizações podem ver-nos como concorrência e decidir destruir-nos, por isso, enviar mensagens a anunciar a nossa presença é estúpido e perigoso.

  7. Eu vi um corpo preto a planar a uma velocidade suave para eles mas muito alta para qualquer aviao no ceu em Londres este verao, fixei o olhar para ficar na minha memoria do informacao possivel.

    Eu acho que sao criados pela natureza, temos de provar isto como, tendo camara de vigilancia para gravar estes fenomenos naturais…

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …