/

A caverna subaquática mais profunda do mundo é ainda mais profunda do que se pensava

2

Radim Holiš / Wikimedia

Abismo de Hranice, na República Checa

O Abismo de Hranice, a caverna subaquática mais profunda do mundo, localizada na República Checa, é, afinal, duas vezes mais profunda do que se pensava, anunciaram os cientistas.

De acordo com a revista Newsweek, uma pesquisa, realizada em 2016, mostrou que o Abismo de Hranice, na República Checa, tinha pelo menos 475,5 metros de profundidade.

Mas, agora, uma nova investigação, levada a cabo pelo investigador Radek Klanica, do Instituto de Geofísica da Academia de Ciências Checa, descobriu que esta caverna subaquática tem, afinal, cerca de um quilómetro de profundidade.

Segundo a mesma publicação, além de fornecer uma nova estimativa da profundidade daquela que é a caverna subaquática mais profunda do mundo, a equipa também realizou vários testes para descobrir como é que esta se formou.

A equipa de investigadores, cujo estudo foi publicado, a 17 de agosto, na revista científica JGR: Earth Surface, descobriu que esta caverna foi criada pela água subterrânea que escorreu, em vez de subir (um processo conhecido por formação hipogénica), como se pensava tradicionalmente.

Os cientistas dizem que a ideia de formação hipogénica para sistemas como o de Hranice é baseada no conhecimento de que as águas subterrâneas atuais contêm elementos ácidos que vêm de uma fonte profunda.

A presença de isótopos de carbono e hélio do subsolo do Abismo de Hranice deu peso a essa teoria. No entanto, a análise mais recente sugere outro método de formação.

As descobertas da equipa indicam que a caverna se formou pela água da superfície que corre no subsolo, erodindo a base. Isto aconteceu antes do evento de transgressão durante o Mioceno, quando o nível do mar subiu e a caverna foi inundada. Os isótopos podem ser explicados por uma ressurgência de água num ponto posterior, disseram.

A equipa afirma que este modelo de formação pode ser aplicado a outros sistemas de cavernas subaquáticas em todo o mundo. Os traços característicos da formação hipogénica geralmente estão ausentes em eixos gigantes.

“Estudos multidisciplinares detalhados dos sistemas de cavernas inundadas mais profundas do mundo e os seus mecanismos de formação associados são raros”, escreveram os cientistas, apontando para vários sistemas de cavernas que são atualmente considerados de origem hipogénica. “Imagens geofísicas desses sistemas podem revelar novas evidências importantes da evolução geológica e dos processos de formação desses sistemas.”

  ZAP //

2 Comments

  1. O que significa o quê? Seria melhor completar o parágrafo.
    A equipa afirma que este modelo de formação pode ser aplicado a outros sistemas de cavernas subaquáticas
    em todo o mundo, o que significa que ???

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.