/

As abelhas têm um truque para afastar vespas gigantes: fezes de outros animais

As abelhas do Vietname (Apis cerana) apanham e aplicam fezes de animais à entrada das suas colmeias para afastarem as temidas vespas gigantes (Vespa soror) que por ali se aventuram.

A espécie Apis cerana não consegue competir com os ataques das vespas gigantes. Além de ser “quatro a cinco vezes maiores”, a Vespa soror faz ataques em grupo, disse Heather Mattila, professora de Biologia da American University, de Wellesley, à AFP.

A especialista explicou que, normalmente, estas vespas exploradoras marcam quimicamente uma colmeia, esfregando a sua barriga nela, e voltam mais tarde com 50 companheiras da mesma espécie.

O objetivo desta “investida” é “assumir o controlo da colmeia, matando ou afugentando todas as operárias antes de penetrar no ninho, roubar as larvas e levá-las para casa para alimentar as suas crias”.

As abelhas reagem com uma técnica conhecida como heat-balling, ou bola de calor, segundo a qual cerca de 100 abelhas se juntam à volta da vespa, formando uma bola cujo calor a mata. Esta é, no entanto, a primeira vez que os cientistas observam o uso de excrementos por parte das abelhas para se defenderem.

De acordo com o Phys, experiências observacionais em três apiários no Vietname permitiram aos cientistas descobrir que as abelhas recolheram pequenas bolas de fezes de animais, como galinhas, e aplicaram-nas em pontos próximos à entrada do ninho, numa técnica para responder às visitas indesejadas da Vespa soror.

Em média, as vespas passavam quatro vezes menos tempo na entrada da colmeia, uma “prova de que os excrementos servem de repelente”. Mattila sugeriu que o odor das fezes pode mascarar o da colmeia e o dos marcadores químicos que as vespas usam para atacar as colónias.

“O uso de fezes pelas abelhas mostra o impressionante conjunto de armas que desenvolveram para defender as colónias contra um dos seus predadores mais perigosos. Também destaca as razões pelas quais as abelhas europeias, que não têm essas defesas, sucumbem aos zangões gigantes tão facilmente quando são introduzidos no alcance um do outro”, escreveram os autores do artigo, publicado dia 9 de dezembro na PLOS One.

Ainda são necessárias mais pesquisas para entender exatamente como é que as propriedades das fezes dos animais repelem as vespas gigantes, mas este estudo mostra que a barreira que as abelhas criam é uma defesa eficaz contra os ataques.

“O que também é interessante é que as próprias abelhas não são repelidas pelas fezes dos animais”, rematou Mattila.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE