“A pior regra do desporto”: jogo com final controverso nos EUA

De certeza que o jogo entre Kansas City Chiefs e Buffalo Bills vai ser comentado durante muito tempo. Falta perceber porquê.

Pode ter sido um dos melhores jogos de sempre da National Football League (NFL). Mas foi também um jogo que terminou de uma forma que não agradou a muitos adeptos.

O duelo aconteceu neste domingo no Arrowhead Stadium, em Kansas City. Foi um dos jogos do play-off de divisão, uma espécie de quartos-de-final, se fizermos comparação com outros campeonatos.

Os Kansas City Chiefs venceram os Buffalo Bills por 42-36, num encontro com muitos pontos, com muita emoção e com equilíbrio (literalmente) até à última jogada.

Registou-se um empate a sete, quer no primeiro, quer no segundo quarto. No terceiro quarto os Chiefs conseguiram uma vantagem curta (9-7) mas os visitantes recuperaram graças a um parcial de 15-13 no último quarto – nos últimos dois minutos foram marcados 25 (!) pontos.

Contas totais: 36-36 e prolongamento. E foi aqui que surgiu o momento-chave (e o mais controverso) deste jogo: Patrick Mahomes fez o passe decisivo e Travis Kelce fechou o encontro com um touchdown.

Muitos adeptos – sobretudo de Buffalo mas também os isentos – não gostaram deste desfecho. Porquê? Porque os Bills nem tiveram oportunidade para responder.

Desde 2010 que as regras da NFL ditam que, quando há prolongamento, se houver um touchdown logo na primeira jogada, o jogo acaba imediatamente.

Pode fazer lembrar o “golo de ouro” que chegou a ser aplicado nos grandes torneios de futebol – e que, por exemplo, ditou a derrota de Portugal na meia-final do Europeu 2000.

Mas há uma grande diferença na NFL: a moeda ao ar, antes do prolongamento, pode ser essencial para encontrar a equipa vencedora.

Olhando para o exemplo que este jogo ditou: a equipa da casa, os Kansas City Chiefs, venceu o sorteio da moeda ao ar e, por isso, teve direito a ser a primeira equipa com a posse de bola; as jogadas foram avançando, Mahomes foi subindo a equipa e, como conseguiram o touchdown, o jogo acabou.

Ou seja, o prolongamento acabou sem os Buffalo Bills terem atacado. Nem tiveram direito a tocar na bola porque a iniciativa ofensiva pertenceu apenas ao adversário.

A regra não se manteria para o resto do prolongamento. O regulamento do campeonato indica que “cada equipa tem direito a ter a bola, excepto se a equipa que iniciar o prolongamento conseguir um touchdown logo na primeira posse de bola”. Só nesse cenário é que se ouve de imediato o apito final.

Adeptos e especialistas nos EUA consideram que esta é a “pior regra no desporto”. Outros, em tom de ironia, apelam ao presidente Joe Biden para intervir e alterar esta alínea no regulamento da NFL.

Indiferentes às críticas e ironias, os Kansas City Chiefs vão estar na final da sua conferência diante dos Cincinnati Bengals. Na outra conferência a final será entre Los Angeles Rams e San Francisco 49ers.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE