A cocaína chegou à Antárctida (e isso é uma péssima notícia)

Hostelworld.com

Pinguins na Antárctica

Uma pesquisa científica detectou a presença de cocaína, ibuprofeno, paracetamol e cafeína nas águas da Antárctida, em níveis semelhantes aos das águas europeias e de outros continentes mais povoados.

A investigação, realizada por cientistas espanhóis e argentinos, foi o primeiro estudo alguma vez realizado sobre a presença de medicamentos e de drogas ilegais naquele que é o continente menos habitado da Terra, com uma população que oscila entre os mil e os 4 mil habitantes.

Os investigadores recolheram amostras de água de riachos, de lagoas e de descargas de águas residuais sem tratar em zonas consideradas “sensíveis” devido ao turismo e à presença de bases científicas.

Eles procuravam a presença de 21 diferentes medicamentos e substâncias químicas e drogas ilegais e “12 apareceram nas análises”, salienta o jornal El País, que divulga o estudo.

“Os compostos de maior concentração são anti-inflamatórios e analgésicos que apresentam um “elevado risco” a nível meio-ambiental”, refere o artigo científico sobre o estudo publicado no jornal Environmental Pollution.

Foram também detectadas “concentrações preocupantes de antibióticos nas águas residuais de uma das bases analisadas”, refere o El País, e uma forte presença da cafeína e de efedrina, substância usada em medicamentos.

Foi igualmente detectado o principal metabolito da cocaína próximo de uma base científica e militar argentina em concentrações “semelhantes” às detectadas em rios de Espanha, Itália, Bélgica e Reino Unido.

Segundo um estudo realizado em 2013, a concentração de cocaína nos rios madrilenos, na zona com mais população do país vizinho, era “a mais alta de Espanha e da Europa”, diz o El País.

No caso da Antárctida, que tem tido um crescendo em termos de turismo, com o número de visitantes a cerscer todos os anos, “a presença humana está a introduzir contaminantes não analisados até agora que, em função da sua toxicidade, persistência e bioacumulação podem resultar em danos no ecossistema antárctico“, alerta Yolanda Valcárcel, da Universidad Rei Juan Carlos de Madrid, que é uma das co-autoras do estudo.

A cientista nota que “as concentrações de drogas são ínfimas e, em nenhum caso, supõem um perigo ambiental”, pelo menos no imediato.

Mas o estudo releva que, embora a presença das substâncias “possa dever-se ao consumo ocasional, inclusive fora da zona analisada, é aconselhável realizar um controlo contínuo devido aos potenciais riscos que pode supor para os ecossistemas aquáticos da Antárctida”.

Estas substâncias poluidoras são tanto mais potencialmente ameaçadoras quanto as “condições climáticas especiais do continente antárctico”, onde os “frios extremos” podem “atrasar ou dificultar os processos de degradação microbiana e de foto-degradação deste tipo de contaminantes”, sublinha ao El País Luís Moreno, investigador do Instituto Geológico e Mineiro de Espanha e co-autor do estudo.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …

Abel Ferreira tentou levar jogador do Benfica para o Palmeiras

O treinador português Abel Ferreira, no comando técnico dos brasileiros do Palmeiras, pediu a contratação de Franco Cervi, que alinha pelo Benfica, mas acabou por ver a sua proposta recusada pelo jogador argentino. A notícia …