A Carolina do Norte é abalada por misteriosos estrondos há 150 anos (e ninguém sabe o que são)

Estrondos enigmáticos chamados “Seneca Guns” ressoam em partes da costa da Carolina do Norte há mais de 150 anos. Agora, os cientistas estão a usar dados sísmicos para identificar de onde vêm as explosões e o que as causa.

O nome “Seneca Guns” não vem da Carolina do Norte, mas do Lago Seneca, no interior do estado de Nova Iorque, onde ocorreu um fenómeno semelhante. Os sons do lago, descritos em 1850 pelo escritor James Fenimore Cooper no seu conto “The Lake Gun”, já eram ouvidos há séculos.

“É um som que lembra o ribombar de uma pesada peça de artilharia, que não pode ser explicado por nenhuma das leis conhecidas da natureza“, escreveu Cooper. “O rumor é profundo, oco, distante e imponente. O lago parece estar a falar com as colinas circundantes, que devolvem os ecos da sua voz em uma resposta precisa. Nenhuma teoria satisfatória jamais foi abordada para explicar esses ruídos.”

Os residentes da costa da Carolina do Norte frequentemente relatam ter ouvido estrondos semelhantes, com explicações que vão desde tempestades distantes ou terramotos a explosões em pedreiras ou até exercícios militares.

Alguns desses estrondos são suficientemente poderosos para sacudir janelas e fazer edíficios vibrar.

Uma equipa de cientistas vasculhou relatos que datam de 2013 para criar um catálogo de observações. Depois, compararam esses incidentes com os dados colhidos pelo EarthScope Transportable Array, uma rede de 400 sensores atmosféricos e sismógrafos.

Lançado em 2003, o EarthScope Transportable Array migra entre 1.700 locais nos Estados Unidos continentais e os dados sísmicos altamente localizados que colhe estão disponíveis gratuitamente para o público. Atualmente localizado no Alasca, foi instalado na Carolina do Norte entre 2013 e 2015.

“Queríamos ler artigos de notícias locais, criar um catálogo de instâncias dos Seneca Guns e, em seguida, tentar verificá-los com dados sismo-acústicos reais”, disse Eli Bird, estudante de ciências geológicas da University of North Carolina, citado pelo LiveScience.

Embora os Seneca Guns possam causar tremores no solo, os cientistas não encontraram nenhum registo de terramoto que coincidisse com os eventos, descartando o tremor de solo como a causa das explosões.

“De um modo geral, acreditamos que este seja um fenómeno atmosférico – não achamos que seja proveniente de atividade sísmica, estamos a assumir que se está a propagar através da atmosfera em vez do solo”, disse Bird. “Os dados em que mais me concentrei neste projeto são dados de infrassons em vez de dados sísmicos”.

Uma explicação atmosférica poderia ser os bólidos – rochas espaciais que viajam tão rápido quando atingem a atmosfera da Terra que explodem. Outra possibilidade poderia ser eventos que se originam no oceano, como a quebra de ondas muito grandes ou trovões longe da costa.

“As condições atmosféricas podem ser tais que se amplificam numa determinada direção ou afetam principalmente esta área localizada”, explicou Bird.

Os sinais associados à explosão variaram entre cerca de um segundo a 10 segundos, com a estação perto de Cape Fear a captar os sinais mais proeminentes.

A região de Cape Fear também é conhecida por ter vários incidentes com os “Seneca Guns”. No entanto, a matriz de sensores não era suficientemente densa para apontar de onde vinham os sinais.

“Presumivelmente, não é sempre a mesma coisa que produz sons estrondosos”, disse Bird. Alguns aviões militares que voam na área quebraram a barreira do som, por isso alguns dos sons de “armas” podem, na verdade, ser estrondos sónicos. Mesmo nesses casos, um sinal natural pode amplificá-los ainda mais.

Com a região de Cape Fear identificada como o local mais promissor para continuar a procurar, as próximas etapas para resolver esse enigma envolveriam a recolha de mais dados ao longo de vários anos, usando uma matriz de pelo menos três estações com três microfones em cada, para triangular com mais precisão onde os sons se originam.

Mas, por enquanto, o ribombar dos “Seneca Guns” permanece um mistério.

O estudo foi apresentado este mês na reunião anual da American Geophysical Union (AGU), realizada virtualmente este ano devido à pandemia de covid-19.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “O relatório é profundo, oco, distante e imponente.”
    O substantivo inglês report, neste caso, refere-se ao som de uma arma a disparar, e obviamente não a qualquer relatório.

    Não gosto de ser picuinhas com a escrita dos outros, mas torna-se penoso ver péssimas traduções do inglês todos os dias em quase todos os sites, e por vezes é fácil perceber que a tradução está errada simplesmente por não ter qualquer nexo.

    • Caro leitor,
      Obrigado pelo seu reparo.
      Efetivamente, sendo a tradução mais óbvia, “relatório” não faz sentido.
      Optámos por alterar para “rumor”, que, soando também estranho no contexto, nos parece a expressão mais correta.

RESPONDER

Estranhas explosões eletromagnéticas antecedem os terramotos

Estas estranhas explosões eletromagnéticas que antecedem os terramotos poderiam ser usadas para prever o evento geológico. Uma nova investigação sugere que a chave destas explosões eletromagnéticas está nos gases que ficam presos naquilo que é conhecido …

Os sais podem ser uma peça importante do puzzle orgânico de Marte

Uma equipa da NASA descobriu que, provavelmente, existem sais orgânicos em Marte. Como fragmentos de cerâmica antiga, estes sais são os remanescentes químicos de compostos orgânicos, como aqueles detetados anteriormente pelo rover Curiosity da NASA. …

Freira italiana assassinada por três adolescentes reconhecida como mártir da Igreja Católica

A freira italiana que em 2000 foi esfaqueada mortalmente e de forma violenta por três raparigas adolescentes, aparentemente fascinadas por cultos satânicos, foi hoje reconhecida como mártir da Igreja Católica. Horas antes da cerimónia de declaração …

Vestido de casamento da princesa Diana é exibido ao público pela primeira vez

Se fosse viva, a princesa Diana estaria prestes a completar 60 anos. Para celebrar a data, o seu vestido de noiva está a ser exibido no Palácio de Kensington pela primeira vez em décadas. O famoso …

Rede de reconhecimento facial de Nova Iorque inclui 15 mil câmaras

O Departamento de Polícia de Nova Iorque (NYPD) construiu uma ampla rede de reconhecimento facial que pode incluir mais de 15.000 câmaras de vigilância em Manhattan, Brooklyn e Bronx, de acordo com uma investigação feira …

Alemanha 1-0 Portugal | Seleção Sub-21 perde pela terceira vez na final do Europeu

A seleção portuguesa de futebol de sub-21 somou hoje o terceiro desaire em finais do Europeu da categoria, ao perder com a Alemanha por 1-0, no jogo decisivo da 23.ª edição, em Ljubljana, na Eslovénia. …

Um duplo assassinato na Suécia foi resolvido 16 anos depois (com a ajuda de dados de sites de genealogia)

O mistério de um duplo assassinato na Suécia foi resolvido, no ano passado, com a ajuda de dados de sites de genealogia, um método usado pela primeira vez para identificar e capturar o "Golden State …

"Pontes de terra", agora submersas, podem explicar a migração antiga nas Américas

Antigas massas de terra, que entretanto desapareceram, ligavam a América do Sul às ilhas Antilhas, da América Central. Fósseis antigos mostram animais originários da América do Sul nas ilhas Antilhas. Um novo estudo, publicado em maio …

Tóquio2020. Atletas olímpicos vão receber preservativos de graça (mas não podem usá-los)

Os atletas olímpicos vão receber preservativos nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, mas os organizadores aconselharam a não usá-los. A Vice avança que cada um dos 11 mil atletas vai receber cerca de 14 preservativos quando chegarem à …

Nasceu Lilibet Diana Mountbatten-Windsor, anunciaram Harry e Meghan

O príncipe Harry e a mulher, Meghan Markle, anunciaram este domingo o nascimento da filha Lilibet Diana Mountbatten-Windsor, a segunda criança do casal. O anúncio do nascimento do segundo filho do príncipe Harry e de Meghan …