90% das mortes por desastres naturais ocorrem em países “pobres”

(dr) Narendra Shrestha / EPA

Uma nepalesa beija a filha em frente aos escombros da sua casa, em Baluwa, Nepal, depois do terremoto em 2015

Uma nepalesa beija a filha em frente aos escombros da sua casa, em Baluwa, Nepal, depois do terramoto em 2015

Nos últimos vinte anos, mais de 7 mil desastres naturais causaram 1,35 milhões de mortes, sendo que mais de metade das vítimas morreu em terramotos e 90% das mortes foram registadas em países de baixa e média renda.

Os dados são do relatório “Poverty and Death: Disaster Mortality 1996-2015” (Pobreza e Morte: Mortalidade em Desastres 1996-2015), divulgado na passada quinta-feira, pela Organização das Nações Unidas (ONU).

O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que, enquanto os países desenvolvidos sofrem perdas económicas em desastres, os países “pobres” pagam com vidas.

“Podemos substituir os bens materiais, mas não podemos substituir as pessoas”, disse o secretário, que pediu a todos os governos uma mudança de cultura de reação para prevenção.

O relatório constatou a existência de uma relação direta entre o número de mortes em desastres e os níveis de desenvolvimento de um país.

(dr) UNOSDR

Os 20 desastres mais mortíferos dos últimos 20 anos

Os 20 desastres mais mortíferos dos últimos 20 anos

Durante o período analisado no estudo, os países “pobres” perderam mais de um milhão de pessoas em desastres.

O Haiti, por exemplo, sofreu um terramoto devastador em 2010, três anos de seca relacionada com o fenómeno El Niño, e, na semana passada, foi assolado pelo furacão Matthew – que, até o momento, já deixou mais de 400 mortos.

Com quase 230 mil mortos ao longo dos últimos vinte anos, o país está no topo da lista de mortes relacionadas com desastres, seguido pela Indonésia (182 mil), Myanmar (139 mil), China (123 mil), Índia (97 mil), Paquistão (85 mil), Rússia (58 mil), Sri Lanka (36 mil), Iraque (32 mil) e Venezuela (30 mil).

Nenhum país de rendimentos elevados está entre os dez primeiros da lista mas a França, Itália, Espanha e Japão estão entre os 20 países mais afetados.

ZAP / Ciberia

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Não seria também útil saber a percentagem de desastres naturais que atinge os país “pobre”? Porque se houverem mais desastres naturais em países “pobres”, também é normal haver mais mortes. Também seria bom saber a percentagem de mortos por 1000/habitantes, para haver termos de comparação. Porque morrerem 1000 pessoas no Blagladesh é muito diferente de morrerem 1000 pessoas no Vaticano.
    Li o relatório por alto e não vi as minhas dúvidas respondias. Mas pode ser por ter lido apenas por alto.

    • Caro RM,
      É de facto “natural” haver mais mortes em países “pobres” não porque haja mais desastres nesses países, mas por outros tipos de correlações. Por exemplo, a qualidade de construção, técnicas e materiais usados para construir casas e prédios leva a que um terramoto de grau 7.9 faça abanar arranha-céus em Tóquio e possa arrasar uma cidade no Nepal.

  2. E não é que faz mesmo referência ao número de mortes por habitante?! My bad. Mas a notícia continua a não ser muito elucidativa.

RESPONDER

Sp. Braga critica autarquia por transmitir jogo do Flamengo em ecrã gigante

O Sporting de Braga acusou a Câmara Municipal de Braga de desrespeitar o clube e os seus adeptos por colaborar na organização da transmissão da final da Taça dos Libertadores de futebol, entre Flamengo e …

Hermínio Loureiro pede suspensão de mandatos na FPF e COP

Hermínio Loureiro pediu a suspensão dos mandatos de vice-presidente da FPF e do COP, esta sexta-feira, na sequência da acusação do Ministério Público na operação Ajuste Secreto. Numa carta enviada à FPF, a que a agência …

Oxford escolhe "emergência climática" para Palavra do Ano 2019

A Palavra do Ano 2019 escolhida pelos Dicionários de Oxford foi "emergência climática", "situação na qual é requerida uma ação urgente", revelou na quinta-feira esta componente da editora da Universidade homóloga. A Palavra Oxford do Ano …

Erro no IRS de 2015. Contribuintes podem contestar nova liquidação

O novo apuramento do imposto abrange cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 milhões de euros. A Autoridade Tributária e Aduaneira já enviou uma carta aos contribuintes cuja liquidação do IRS relativo a 2015 …

Jesus vai receber título de cidadão honorário do Rio de Janeiro

O técnico português do Flamengo será condecorado, na próxima segunda-feira, com o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro. A distinção a ser entregue pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro foi anunciada num cartaz …

Governo compromete-se a concluir processo de regularização dos precários

O Governo comprometeu-se com a conclusão, no início da legislatura, do Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública (PREVPAP), mas sem avançar uma data concreta. O debate temático sobre o PREVPAP, que decorreu …

Camboja acaba com passeios turísticos de elefante em Angkor

Os passeios de elefante, que são umas das principais atrações turísticas pelas áreas dos templos de Angkor, no Camboja, deixarão de o ser em 2020. Em 2016, uma elefante fêmea morreu por insuficiência cardíaca depois de …

MPLA afasta "Tchizé" dos Santos do comité central e suspende-a por dois anos

O Bureau Político do MPLA aprovou, esta quinta-feira, o afastamento de Welwitschia 'Tchizé' dos Santos de membro do comité central do partido no poder em Angola e a suspensão por dois anos da condição de …

Coldplay adiam divulgação de álbum. Querem uma digressão mais "respeitadora do ambiente"

O líder dos Coldplay anunciou na quinta-feira que o grupo musical britânico adiou a digressão de apresentação do seu novo álbum, que é publicado esta sexta-feira, para ser o mais limpa possível e ter um …

Vila Galé já estuda novo resort na região do Brasil onde abandonou projeto

O Vila Galé vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil onde decidiu abandonar o projeto que tinha, depois das críticas de que ia investir em potencial zona de reserva …