Após 40 anos de utilização, França encerra central nuclear mais antiga do país

A central nuclear mais antiga da França será encerrada na terça-feira, após quatro décadas de operação. Esta decisão agrada aos ativistas ambientais, que há muito alertam para os riscos de contaminação, mas preocupa a economia local.

A central nuclear Fessenheim, inaugurada em 1977 e já com três anos de vida a mais do que o projetado há 40 anos, tornou-se alvo de ativistas ambientais após o colapso em Fukushima, no Japão, em 2011, noticiou no domingo a NPR, citando a agência AFP.

Apesar de uma promessa do então Presidente François Hollande em fechar Fessenheim – localizada no rio Reno, perto da fronteira leste da França com a Alemanha e a Suíça -, somente em 2018 o seu sucessor, Emmanuel Macron, deu a luz verde final.

Dirigida pela empresa estatal de energia EDF, um dos dois reatores da Fessenheim foi desligado em fevereiro. O segundo será encerrado terça-feira, mas levará meses para que os reatores arrefeçam o suficiente e o combustível utilizado seja removido. O processo deve ser concluído até 2023, podendo a central ser desmantelada a partir de 2040.

“Esperamos, acima de tudo, ser as últimas vítimas dessa caça às bruxas contra a energia nuclear”, disse Anne Laszlo, representante do sindicato da Fessenheim, antes do encerramento que levará cerca de 150 famílias a saírem da pequena comunidade de 2.500 habitantes neste verão. Mais se seguirão, visto que são precisas apenas 294 pessoas no local para o processo de remoção de combustível e 60 para a desmantelamento.

Até o final de 2017, Fessenheim tinha mais de mil funcionários e prestadores de serviços.

De acordo com a AFP, não há limite legal para a vida útil das centrais nucleares, mas a EDF previa um teto de 40 anos para os reatores de segunda geração. A autoridade de segurança nuclear francesa disse que os reatores somente podem ser operados além de 40 anos caso sejam realizadas melhorias na segurança.

Nos anos de 1990 e de 2000 foram relatadas várias falhas de segurança em Fessenheim, incluindo uma falha elétrica, rachaduras na tampa do reator, um erro de química, poluição da água, vazamento de combustível e contaminação radioativa não letal dos trabalhadores.

Em 2007, no mesmo ano em que um estudo suíço constatou que os riscos sísmicos naquela região haviam sido subestimados durante a construção, a autoridade de segurança nuclear francesa denunciou a “falta de rigor” na operação da usina pela EDF.

A França continuará a ter 56 reatores de água pressurizada em 18 centrais nucleares, gerando cerca de 70% da sua eletricidade. Somente os Estados Unidos, com 98, têm mais reatores, mas a França é de longe o maior consumidor mundial de energia nuclear.

Em janeiro, o governo francês disse que encerrará mais 12 reatores que atingem ou excedem o limite de 40 anos até 2035, quando a energia nuclear deve representar apenas 50% da energia do país, em favor de fontes renováveis.

Ao mesmo tempo, a EDF está a construir o seu primeiro reator da próxima geração, que deverá ficar concluído até 2022, com 10 anos de atraso.

O presidente da câmara local Claude Brender condenou o encerramento da central, que, na sua opinião, ajudou a criar uma “ilha de prosperidade” numa parte pobre da Alsácia. O governo disse que os trabalhadores serão transferidos para outros locais da FED.

O engenheiro Jean-Christophe Rouaud e a esposa, Cecile, diretora da creche local, são dois dos residentes que tiveram que se mudar para outra cidade, onde aquele encontrou trabalho numa outra usina nuclear.

Quando o fim se aproximava, “as pessoas têm medo de não ouvir mais as máquinas a funcionar”, disse Rouaud à AFP, descrevendo um “sentimento de desperdício partilhado por todos os funcionários”. Muitos outros não terão opção a não ser deixar as suas famílias na Alsácia e trabalhar noutros locais.

O proprietário de um restaurante na zona, Laurent Schwein, indicou que se sente preocupado que o futuro dos negócios da cidade.

“Enquanto [proprietários de] restauradores, estamos a entrar no desconhecido. Não sabemos quanto tempo o desmantelamento levará”, disse Schwein, que também é o presidente do clube de futebol local, que agora será encerrado com a saída de muitos dos seus jovens jogadores.

O morador Gabriel Weisser é um dos poucos felizes com a “libertação da cidade da energia nuclear”. “Eles estão a defender as suas vidas profissionais, e eu a minha vida”, afirmou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Polskie Babcie", as avós que lutam pela democracia na Polónia

Um grupo de idosas polacas organiza protestos, todas as semanas, para lutar pela democracia no país, governado pelo partido de direita nacional-conservador e democrata-cristão Lei e Justiça (PiS). É hora de ponta em Varsóvia, capital da …

Cimeira Social. Jerónimo de Sousa diz que não se respondeu aos verdadeiros problemas

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou este sábado, no Porto, que a Cimeira Social da União Europeia não respondeu às necessidades associadas ao emprego, à valorização dos salários e ao fim da precarização …

Babbage escreveu uma carta a Tennyson. Exigia a "correção matemática" de um poema

A perspicácia matemática de Charles Babbage levou-o a escrever uma carta ao poeta Alfred Tennyson, que exigia, de certa forma, rigor e precisão no poema The Vision Of Sin. Charles Babbage é conhecido como o pai …

Covid-19: Portugal com uma morte e 324 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal registou hoje uma morte atribuída à covid-19, 324 novos casos de infeção pelo novo coronavírus e uma ligeira subida no número de internamentos em enfermaria, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o …

Roma já tem uma máquina de venda automática de pizza

A capital italiana tem agora uma máquina de venda automática que faz pizzas em apenas três minutos. Os preços variam de 4,50 aos seis euros (e as opiniões sobre esta ideia também). Raffaele Esposito, o napolitano …

Morreu Bo, o cão de água português de Barack Obama

Bo, o cão de água português que o ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, adotou em 2009 morreu este domingo com 13 anos, em consequência de um cancro, anunciou o político nas redes sociais. O cão …

Futuro pós-vacinação entre reforço de dose, controlo de variantes e medicamentos

A incerteza sobre a duração da imunidade das vacinas contra a covid-19 deixa o futuro do combate à doença entre o reforço da vacinação, a monitorização de novas variantes e o desenvolvimento de terapêuticas alternativas, …

Presidente da República promulga Carta de Direitos Humanos na Era Digital

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou este sábado a Carta de Direitos Humanos na Era Digital, aprovada em abril na Assembleia da República, segundo uma nota divulgada no site da Presidência. A lei, …

Depois de 17 anos no subsolo, biliões de cigarras vão emergir nos Estados Unidos

Biliões de cigarras vão emergir nos Estados Unidos. O aviso é de um grupo de cientistas que alerta que, dentro de alguns dias ou semanas, as cigarras da Ninhada X vão surgir depois de 17 …

Foguetão chinês regressou à Terra (e a maior parte desintegrou-se)

Um importante segmento do foguetão chinês desintegrou-se este domingo ao reentrar na atmosfera terrestre e caiu no oceano Índico, perto das Maldivas, anunciou a agência espacial da China. "De acordo com o percurso e análise, pelas …