Após 40 anos de utilização, França encerra central nuclear mais antiga do país

A central nuclear mais antiga da França será encerrada na terça-feira, após quatro décadas de operação. Esta decisão agrada aos ativistas ambientais, que há muito alertam para os riscos de contaminação, mas preocupa a economia local.

A central nuclear Fessenheim, inaugurada em 1977 e já com três anos de vida a mais do que o projetado há 40 anos, tornou-se alvo de ativistas ambientais após o colapso em Fukushima, no Japão, em 2011, noticiou no domingo a NPR, citando a agência AFP.

Apesar de uma promessa do então Presidente François Hollande em fechar Fessenheim – localizada no rio Reno, perto da fronteira leste da França com a Alemanha e a Suíça -, somente em 2018 o seu sucessor, Emmanuel Macron, deu a luz verde final.

Dirigida pela empresa estatal de energia EDF, um dos dois reatores da Fessenheim foi desligado em fevereiro. O segundo será encerrado terça-feira, mas levará meses para que os reatores arrefeçam o suficiente e o combustível utilizado seja removido. O processo deve ser concluído até 2023, podendo a central ser desmantelada a partir de 2040.

“Esperamos, acima de tudo, ser as últimas vítimas dessa caça às bruxas contra a energia nuclear”, disse Anne Laszlo, representante do sindicato da Fessenheim, antes do encerramento que levará cerca de 150 famílias a saírem da pequena comunidade de 2.500 habitantes neste verão. Mais se seguirão, visto que são precisas apenas 294 pessoas no local para o processo de remoção de combustível e 60 para a desmantelamento.

Até o final de 2017, Fessenheim tinha mais de mil funcionários e prestadores de serviços.

De acordo com a AFP, não há limite legal para a vida útil das centrais nucleares, mas a EDF previa um teto de 40 anos para os reatores de segunda geração. A autoridade de segurança nuclear francesa disse que os reatores somente podem ser operados além de 40 anos caso sejam realizadas melhorias na segurança.

Nos anos de 1990 e de 2000 foram relatadas várias falhas de segurança em Fessenheim, incluindo uma falha elétrica, rachaduras na tampa do reator, um erro de química, poluição da água, vazamento de combustível e contaminação radioativa não letal dos trabalhadores.

Em 2007, no mesmo ano em que um estudo suíço constatou que os riscos sísmicos naquela região haviam sido subestimados durante a construção, a autoridade de segurança nuclear francesa denunciou a “falta de rigor” na operação da usina pela EDF.

A França continuará a ter 56 reatores de água pressurizada em 18 centrais nucleares, gerando cerca de 70% da sua eletricidade. Somente os Estados Unidos, com 98, têm mais reatores, mas a França é de longe o maior consumidor mundial de energia nuclear.

Em janeiro, o governo francês disse que encerrará mais 12 reatores que atingem ou excedem o limite de 40 anos até 2035, quando a energia nuclear deve representar apenas 50% da energia do país, em favor de fontes renováveis.

Ao mesmo tempo, a EDF está a construir o seu primeiro reator da próxima geração, que deverá ficar concluído até 2022, com 10 anos de atraso.

O presidente da câmara local Claude Brender condenou o encerramento da central, que, na sua opinião, ajudou a criar uma “ilha de prosperidade” numa parte pobre da Alsácia. O governo disse que os trabalhadores serão transferidos para outros locais da FED.

O engenheiro Jean-Christophe Rouaud e a esposa, Cecile, diretora da creche local, são dois dos residentes que tiveram que se mudar para outra cidade, onde aquele encontrou trabalho numa outra usina nuclear.

Quando o fim se aproximava, “as pessoas têm medo de não ouvir mais as máquinas a funcionar”, disse Rouaud à AFP, descrevendo um “sentimento de desperdício partilhado por todos os funcionários”. Muitos outros não terão opção a não ser deixar as suas famílias na Alsácia e trabalhar noutros locais.

O proprietário de um restaurante na zona, Laurent Schwein, indicou que se sente preocupado que o futuro dos negócios da cidade.

“Enquanto [proprietários de] restauradores, estamos a entrar no desconhecido. Não sabemos quanto tempo o desmantelamento levará”, disse Schwein, que também é o presidente do clube de futebol local, que agora será encerrado com a saída de muitos dos seus jovens jogadores.

O morador Gabriel Weisser é um dos poucos felizes com a “libertação da cidade da energia nuclear”. “Eles estão a defender as suas vidas profissionais, e eu a minha vida”, afirmou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …

Covid-19. “Exemplo de Portugal mostra muito claramente como a situação é frágil”

A comissária europeia da Saúde, Stella Kyriakides, considerou que a situação pandémica é ainda "frágil", dando o exemplo da evolução da covid-19 em Portugal para sustentar que é necessário continuarmos vigilantes. “Penso que o exemplo de …

Catarina Martins diz que há neste momento um acordo entre PS e PSD

A líder do BE, Catarina Martins, considerou hoje que "o Orçamento Suplementar não é uma primeira parte do Orçamento do Estado", mas avisou que o que está a acontecer neste momento no país "é um …

Quase 40% dos restaurantes tenciona avançar para insolvência

Quase 40% das empresas de restauração e bebidas e 18% do alojamento turístico tencionam avançar para insolvência. Os números são resultado de um inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) esta …