Mais de 31 mil pessoas foram assassinadas no México até novembro. A média diária é de 92 mortos

1

Carlos Lopez / EPA

O México registou 31.688 assassinatos nos onze primeiros meses deste ano, um aumento de 2,7% em relação ao mesmo período de 2018, informou a Secretaria Executiva do Sistema Nacional de Segurança Pública mexicana.

O número de homicídios de janeiro a novembro de 2018 foi de 30.852 casos, e esse ano terminou com 33.743 assassinatos, uma média diária de 92,4 mortos, segundo a Secretaria, citada pela agência Lusa.

Se a tendência observada ao longo de 2019 continuar em dezembro, com uma média de 2.880 homicídios por mês, o ano poderá ser o mais violento da história do México.

Durante o mês de novembro, houve 304.395 vítimas de crimes contra a vida e a integridade corporal, contra a liberdade pessoal, contra propriedades e crimes contra a sociedade, como corrupção e tráfico de pessoas.

Sequestro e extorsão foram os crimes que mais aumentaram em novembro, 23,15% e 23,48%, respectivamente, de acordo com as autoridades.

Os estados com o maior número de homicídios dolosos no mês de novembro deste ano foram Guanajuato com 346, Cidade do México com 245, Baja California com 229, Chihuahua com 227, Jalisco com 226 e Michoacán com 193.

  Lusa //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.