25 fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto acabam de ser publicados

(dr) The Schøyen Collection

Fragmentos do Livro de Levítico, um dos Manuscritos do Mar Morto

Fragmentos do Livro de Levítico, um dos Manuscritos do Mar Morto

Mais de 25 fragmentos inéditos dos históricos “Manuscritos do Mar Morto”, com cerca de dois mil anos, foram revelados recentemente em dois livros.

Os Manuscritos do Mar Morto são centenas de textos bíblicos judaicos, descobertos entre 1940 e 1950 nas cavernas de Qumran, na Cisjordânia, considerados os textos bíblicos mais antigos, datados de antes do nascimento de Jesus.

A autoria dos documentos não está comprovada, mas de acordo com outros documentos históricos é atribuída aos Essénios,  um grupo judaico que viveu na região das descobertas e tem semelhanças com as práticas identificadas nos textos.

Os vários fragmentos divulgados recentemente provêm de livros como Génesis, Êxodo, Levítico, Deuteronómio, Samuel, Reis, Miqueias, Neemias, Jeremias, Joel, Josué, Ezequiel, Jonas e outros.

Entre os documentos destaca-se o fragmento do Livro de Neemias, já que nas investigações realizadas às cavernas de Qumran os arqueólogos não tinham encontrado nenhuma cópia do livro.

Neemias viveu durante o século VI a.C., depois de Jerusalém ter sido destruída pelos babilónios em 586 a.C..

O livro descreve a visita de Neemias a Jerusalém, que estava em ruínas, e retrata o plano para a restauração da cidade, finalizada em apenas 52 dias.

Os cientistas não sabem ainda se o fragmento realmente provém das cavernas de Qumran porque o seu aparecimento na América ainda é um mistério.

Colecionadores

Entre 2009 e 2014, o empresário Steve Green comprou 13 fragmentos, que doou ao Museu da Bíblia em Washington, nos EUA, juntamente com milhares de outros artefactos.

Uma equipa de cientistas publicou os detalhes desses fragmentos no livro “Dead Sea Scrolls Fragments in the Museum Collection”, publicado em agosto de 2016.

Segundo os especialistas, ainda não há qualquer certeza da proveniência dos documentos.

“Alguns destes fragmentos devem ter vindo de Qumran, enquanto os outros podem ter vindo de outros locais no deserto da Judeia”, afirmou Emanuel Tov, professor da Universidade Hebraica de Jerusalém.

O colecionador norueguês Martin Schoyen possui os restantes 12 fragmentos, cujo conteúdo foi detalhado no livro “Gleanings from the Caves: Dead Sea Scrolls and Artefacts from The Schoyen Collection”, igualmente publicado este ano.

Schoyen coleciona manuscritos bíblicos desde 1986 e tem uma vasta coleção de antiguidades.

Alguns dos fragmentos da sua coleção vêm das cavernas 1, 4 e 11 de Qumran, enquanto outros foram descobertos nas cavernas do deserto da Judeia, perto de Jerusalém.

No entanto, devido às preocupações de que alguns dos fragmentos sejam falsificações, os cientistas ainda estão a realizar testes aos manuscritos doados para tentar determinar a sua veracidade.

BZR, ZAP / Hypescience

PARTILHAR

RESPONDER

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …

Belenenses e Belenenses SAD chegam a acordo para suspender ações judiciais

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou, esta sexta-feira, que foi alcançada uma suspensão das ações judiciais entre o Belenenses e a Belenenses SAD. Em comunicado publicado na sua página oficial, a FPF informou que o …

Amazon quer que os clientes paguem com as mãos

A gigante tecnológica Amazon quer que os  clientes comprem e efetuem o pagamento com um aceno da mão em vez de passar um cartão numa máquina. De acordo com o Wall Street Journal, que cita fontes …

59 autarcas constituídos arguidos na Operação Éter

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito …