20 minutos ao Sol produz vitamina D para o ano todo

Nick Kenrick / Flickr

-

Uma pessoa que exponha braços e pernas ao sol durante 20 minutos por dia, entre abril e setembro, obtém a vitamina D de que precisa para o ano inteiro.

“Ninguém deve expor-se ao sol ao ponto de ficar queimado”, mas tem a possibilidade de obter a “dose simples” necessária, disse à agência Lusa o reumatologista Pereira da Silva, docente da Universidade de Coimbra e organizador de uma conferência sobre a carência e os efeitos da vitamina D na população portuguesa.

Duzentos médicos de diversas especialidades, oriundos de todo o país, já se inscreveram no primeiro Fórum D, que vai decorrer este sábado no auditório do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

A “dose simples” a que se refere o professor de Reumatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) pode ser assegurada, nos meses mais soalheiros do ano, entre as 10h e as 16h.

“A grande fonte desta vitamina é o sol, que transforma colesterol em vitamina D“, explicou.

Pereira da Silva salientou que “os portugueses têm muito sol, mas em geral fogem dele ou cobrem-se com protetor solar”, tal como acontece com os habitantes do Norte de África e do Médio Oriente, que envergam roupas pretas, “por hábito ou razões culturais”.

Dedicado à discussão científica do “papel da vitamina D na manutenção do bem-estar e envelhecimento saudável”, este encontro nacional visa debater as necessidades diárias da vitamina no organismo humano, “bem como as estratégias de combate à carência” desta substância.

Além dos benefícios esqueléticos e musculares, a vitamina D é indispensável para combater diversos tipos de cancro, hipertensão, infeções e doença de Alzheimer, entre outras enfermidades.

“Praticamente todas as células do organismo falam com a vitamina D”, afirmou o professor.

O défice de vitamina D é um problema que afeta cerca de mil milhões de pessoas em todo o mundo.

Num universo de 123 doentes idosos, internados no Serviço de Reumatologia do CHUC, 67,5% revelava “carência grave” de vitamina D, segundo um estudo recente citado por Pereira da Silva.

O estudo, da autoria de Tânia Santiago e outros investigadores, indicou 25% dos doentes com “carência moderada” e apenas 7% com “níveis normais” dessa vitamina.

Peixes gordos, como sardinha, salmão ou sargo, estão entre os alimentos mais ricos em vitamina D.

Durante o Fórum D, organizado pela Clínica Universitária de Reumatologia da FMUC, será apresentado o primeiro sítio em Portugal dedicado exclusivamente ao tema.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Comer muitas refeições takeaway pode aumentar a probabilidade de morte

Comer demasiadas vezes refeições takeaway pode afetar negativamente a saúde das pessoas. Isto porque, muitas vezes, a comida em causa é fast food. A pandemia de covid-19 veio intensificar a adoração das pessoas pelas refeições takeaway. …

Fezes de morcego ajudam a decifrar o passado da humanidade

Uma equipa de investigadores australianos usou fezes de morcego para ajudar a entender uma parte do passado dos nossos ancestrais. Para perceber melhor como é que artefactos antigos são alterados pelo sedimento em que estão enterrados …

"É como fogo". Dezenas de pessoas morreram na República Dominicana após ingestão de álcool ilegal

Depois de dezenas de pessoas morreram por intoxicação nas últimas semanas, as autoridades da República Dominicana acabaram por fechar várias lojas de bebidas alcoólicas. As lojas de bebidas clandestinas situavam-se sobretudo na capital, Santo Domingo, mas …

Eis AlphaDog, a resposta da China para o cão-robô norte-americano Spot

A empresa de tecnologia Weilan, sediada em Nanjing, na China, desenvolveu o AlphaDog, um cão-robô que usa sensores e inteligência artificial (IA) para realizar uma série de aplicações, incluindo entrega de encomendas e orientação para …

E se a vacina contra a covid-19 se chamasse Trumpcine? O "sir" sugeriu e Donald Trump gostou

No fim de semana passado, durante um encontro do Comité Nacional Republicano, o ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que alguém sugeriu que as vacinas disponíveis contra a covid-19 deveriam receber o seu nome. …

O custo da paz mundial é bastante inferior ao custo da guerra

Um recente relatório do Instituto de Economia e Paz (IEP) conclui que o custo dos países com a violência é bem superior ao custo com a paz mundial. O Instituto de Economia e Paz estima que, …

Malta vai pagar aos turistas que visitarem a ilha durante o verão

Numa altura em que pandemia não tem dado tréguas ao setor do turismo, Malta anunciou um conjunto de medidas com o objetivo de encorajar os viajantes a visitarem o país e a ficarem hospedados nos …

Pentágono confirma que filmagens de OVNI em forma de pirâmide são autênticas

Uma nova série de imagens e vídeos de OVNIs (Objetos Voadores Não Identificados) filmados pela Marinha dos Estados Unidos foi agora confirmada como autêntica pelo Pentágono. Enquanto muitas pessoas geralmente se referem a avistamentos misteriosos …

Irão vai aumentar produção de urânio enriquecido em resposta ao “terrorismo nuclear” de Israel

O Irão justificou esta quarta-feira a decisão de enriquecer urânio a 60% como resposta ao “terrorismo nuclear” e à “maldade” israelita, referindo-se ao alegado ataque contra a central de Natanz, no domingo. “A decisão de enriquecer …

Possibilidade de ser reinfetado baixa 84% para quem já teve covid-19

Um novo estudo indica que a infeção prévia por SARS-CoV-2 protege a maioria dos indivíduos contra a reinfecção durante uma média de sete meses As probabilidades de reinfeção não descem até zero, mas um novo estudo, …