“Não é só mais um filme de animação”. 15 mil pessoas querem nova versão de “Soul”

A versão original do filme de animação “Soul”, que retrata a comunidade afro-americana, conta com a voz de atores negros a dar alma às várias personagens. Mas, a versão portuguesa não respeita a obra original: a dobragem foi feita por atores brancos e está a gerar bastante polémica.

Sem colocar em causa a qualidade da dobragem, várias personalidades da cultura juntaram-se e criaram uma petição, para que seja feita uma nova dobragem do filme da Disney, que conta já com 15 mil assinaturas.

“Soul” é um filme sobre o sentido da vida e sobre o jazz, que retrata a comunidade afro-americana, e começou a ser desenhado pela Pixar em 2016.

“Todo o processo foi muito rigoroso na escolha de argumentistas, equipa técnica e, claro, dos atores que dariam vida a este filme, assumido como um manifesto contra a iniquidade na indústria do entretenimento“, lê-se na petição.

“Este filme colocou-se numa posição de ser quase um manifesto na forma como foi produzido, nas pessoas que convidou para a sua feitura, e assumiu-se como um filme que tenta retratar a cultura e a música afro-americanas. (…) Daí ter havido tanto cuidado por parte da produtora original”, disse Pedro Coquenão, um dos criadores da petição, à RTP.

O músico, que falou também com a TSF, diz ainda não querer “dar cor às vozes” que se ouvem durante os 101 minutos de filme, mas alerta que a mensagem é demasiado importante, até porque “não é só mais um filme de animação”, é o primeiro da Disney com um protagonista negro (que é interpretado por Jorge Mourato, na versão portuguesa).

Depois de anos de investigação e de conversas entre atores e pessoas que representam a comunidade, que permitiram construir um resultado “mais preciso e representativo”, “este filme tem essa carga positiva de nos dar uma oportunidade de tentarmos equilibrar uma falta de representatividade, especialmente nos atores, que acontece no mundo inteiro e também em Portugal”, explica.

Mas em Portugal, o filme foi visto “apenas como mais um” e, assim, perde-se a oportunidade de reparar “o que está menos bem”, lamentou o artista.

Não está em causa o habitual bom trabalho em dobragens feitas em Portugal ou a qualidade dos atores da versão portuguesa, mas há aqui a expectativa de respeito pela intenção original e pelo que este representa historicamente: ser o primeiro filme de animação com um protagonista negro, interpretado por vozes negras“, pode ainda ler-se no texto.

“A petição pede algo muito simples que é, no fundo, corrigir aquilo que foi um equívoco e que pode ter sido um desleixo na transição da versão original para a portuguesa. No fundo, o que a petição pede é que a tradução seja refeita para um contexto adequado“, disse Pedro Coquenão.

O texto é assinado por sete personalidades: Ana Sofia Martins, Dino D´Santiago, Mamadou Ba, Mayra Andrade, Nástio Mosquito, Pedro Coquenão e Sara Tavares. Às 11 horas desta quarta-feira a petição contava já com cerca de 15 mil assinaturas.

Sofia Teixeira Santos, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não sabia que a raça humana estava também dividida por vozes.
    Um caucasiano fala diferente dum negro ou de um asiático?
    Para quando respeitar as vozes de dobragem de um elefante africano de um elefante indiano?
    Ou de um leopardo africano de um jaguar ameríndio?
    oi…?

  2. Há mesmo palermas para tudo… estupidez e tempo livre a mais!…
    Quando não há problemas, há gentinha que faz tudo para os arranjar…

  3. Há 15 mil pessoas que não sabem o que hão-de fazer com o seu tempo. Deixem-se de tretas! Olhem… Para não haver mais parvoíces como destas 15 mil pessoas, mais vale utilizar a versão original legendada (mas com pessoas das etnias corretas, ha, ha, ha!).
    Antes que venha para aqui alguém me acusar de racista afirmo, com todas as fibras do meu ser que desprezo qualquer tipo de racismo. Também desprezo esta “importância” inútil que se dá a este tema. É uma “importância” que acaba por roçar o racismo!… Será que os 15 mil peticionantes acham que fizeram de propósito não escolhar alguém com o tom de voz de um negro (porque até podia ser um branco com voz de negro e ninguém saberia!)? Tenham juízo! Não vejam/ouçam o filme, se vos incomoda!

    “Não está em causa o habitual bom trabalho em dobragens feitas em Portugal ou a qualidade dos atores da versão portuguesa, mas há aqui a expectativa de respeito pela intenção original e pelo que este representa historicamente: ser o primeiro filme de animação com um protagonista negro, interpretado por vozes negras“. Solução? VEJAM/OUÇAM O ORIGINAL!!! Assim já não há problemas de “representatividade”!

RESPONDER

Dupla de cientistas apresenta uma nova abordagem para reciclar plástico

Um novo estudo oferece uma abordagem totalmente nova para reciclar plástico, tendo sido inspirada na forma como a natureza naturalmente "recicla" os componentes dos polímeros orgânicos presentes no ambiente. As proteínas são um dos principais compostos …

Edição de 2021 da Web Summit recebe 40 mil participantes. Moedas como presidente não será problema

Evento, que se realiza entre 1 e 4 de Novembro, volta a decorrer em formato presencial depois de em 2020 a pandemia ter transferido as atividades para o ambiente digital. O presidente executivo da Web Summit, …

Alunos carenciados com desempenho inferior aos dos mais favorecidos

Mesmo tendo acesso a meios digitais, o desempenho dos alunos carenciados foi sempre “inferior” aos dos seus colegas oriundos de meios mais favorecidos.  Segundo noticia o Público, esta é uma das principais conclusões a que chegou …

José Rendeiro condenado a três anos e seis meses de prisão efetiva

Embaixador jubilado Júlio Mascarenhas acusa o BPP de o ter convencido a investir num produto com juros e capital garantido num momento em que o banco já atravessava sérias dificuldades. O antigo presidente do Banco Privado …

Cantor R. Kelly declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual

O cantor norte-americano R. Kelly foi esta segunda-feira declarado culpado por crime organizado e tráfico sexual, após um julgamento em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América (EUA), que decorreu durante seis semanas, no qual …

"A FIFA engloba 211 países e 133 nunca estiveram num Mundial"

Arsène Wenger apresenta argumentos para defender a realização de um campeonato do mundo de dois em dois anos. O novo calendário FIFA continua a originar reacções e entrevistas. Arsène Wenger falou sobre as propostas - a …

Responsáveis do Lar do Comércio acusados por 67 crimes de maus tratos

O Ministério Público (MP) imputou 67 crimes de maus tratos, 17 deles agravados por resultarem em morte, a um ex-presidente e a uma diretora de serviços do Lar do Comércio, em Matosinhos. Num processo em que …

Sporting: espanhóis analisam o "maior" Haaland

Avançado do Borussia Dortmund apresenta recordes que, nem Messi, nem Cristiano, tinham. O Sporting entra em campo para a segunda jornada da Liga dos Campeões, diante de um Borussia Dortmund que tem no seu plantel uma …

Escola proíbe alunos de levarem almoço de casa. Ministério da Educação fala em “recomendação”

Interpretações distintas das normas emitidas pelo Ministério da Educação e a inexistência de equipamentos para aquecer as refeições em linha com as recomendações de segurança motivadas pela covid-19 podem estar na origem da decisão. Os alunos …

Autárquicas foram prova de vida para o CDS. Rodrigues dos Santos respira, Melo põe-se à espreita

Nuno Melo já se tinha colocado em posição de ataque na corrida interna, mas terá de esperar. O CDS "está vivo" e as autárquicas foram prova disso. O CDS decidiu apoiar Carlos Moedas e não se …