12 mil anos de história genética mostram que todos os caminhos vão (mesmo) dar a Roma

Afinal, pode haver alguma verdade no famoso provérbio que diz que “todos os caminhos vão a Roma”. Essa é a conclusão de investigadores que descobriram a rica história genética da área.

No auge do Império Romano, a cidade de Roma era incomparável a qualquer outra cidade. Guido Barbujani, geneticista de população da Universidade de Ferrara, em Itália, que não esteve envolvido neste estudo, diz mesmo que “Roma era como a cidade de Nova Iorque”, de acordo com um artigo publicado na revista especializada Science.

Tal como a atual Nova Iorque, a antiga Roma era uma grande mistura de pessoas e culturas, acreditando-se mesmo que tenha sido a primeira cidade do mundo a atingir um milhão de habitantes. Esse recorde não foi superado até à Revolução Industrial da Europa, cerca de 1.500 anos depois. Enquanto isso, o império circundante atraiu 70 milhões de habitantes em três continentes – Europa, Oriente Próximo e Norte da África.

“Não esperávamos descobrir que Roma era um centro cosmopolita desde os primeiros estágios – durante a Idade do Ferro”, disse o co-autor Ron Pinhasi, da Universidade de Viena, em declarações à Newsweek . “Também não esperávamos encontrar imigrantes do norte da África e potencialmente também mais a sul, no Médio oriente e no norte da Europa”.

Apesar de sabermos muito sobre a história e arqueologia da cidade de Roma, pouco se sabe sobre a genética dos seus habitantes. Por isso, uma equipa de cientistas examinou o genoma de 127 indivíduos provenientes de 29 sítios arqueológicos em Roma e as suas regiões vizinhas, do período mesolítico aos tempos modernos.

A análise revelou três “grupos” genéticos, sugerindo poucas mudanças genéticas entre a Idade do Ferro e o presente.

O primeiro destes aglomerados era o dos três caçadores-coletores mesolíticos de uma caverna nas montanhas dos Apeninos. Esses caçadores-coletores tinham entre 12 mil e nove mil anos e mostraram relativamente pouca heterozigosidade. A análise revelou que a sua genética era mais parecida com a dos caçadores-coletores ocidentais.

Durante o período neolítico, houve uma grande mudança na ancestralidade e um segundo grupo genético, desencadeado pela transição para a agricultura, crescimento populacional e contribuição genética de agricultores anatólios e iranianos.

Isto foi seguido por uma segunda grande mudança de ancestralidade durante a Idade do Bronze, quando os avanços na tecnologia viram uma maior mobilidade entre as populações. Carruagens e vagões permitiam o movimento em terra, enquanto as melhorias nas tecnologias de navegação tornavam mais fácil a travessia do Mediterrâneo. Durante esse período, os cientistas encontraram maiores evidências de ascendência norte-africana e neolítica iraniana.

Quando a Roma Imperial se estabeleceu, passando de uma cidade-estado para um império que se estendia até à Inglaterra no oeste, norte da África no sul e Assíria no leste, atraiu pessoas do sul e centro da Itália, Grécia, Chipre e Malta no Mediterrâneo oriental. Embora tenha havido algumas mudanças, a genética permaneceu relativamente inalterada.

Segundo os investigadores, são necessários mais estudos para se saber mais sobre os complexos processos sociais em Roma e as interações entre pessoas diferentes de diferentes ancestrais em relação a aspetos como a estratificação social.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …

Empresa está a contratar uma pessoa que será paga para usar pijamas e dormir

Um start-up de colchões da Índia, que se descreve como uma "empresa de soluções para dormir" está a contratar alguém que será pago apenas para fazer isso mesmo. O objetivo é testar os seus produtos de …

O primeiro local funerário de compostagem humana do mundo abre em 2021

Prevê-se que a primeira instalação funerária de compostagem humana do mundo abra na primavera de 2021, depois de os legisladores do Estado de Washington terem legalizado o processo póstumo no início do ano. A empresa Recompose, …