12 anos de prisão para escriturário que desviou 1,7 milhões de Conservatória

-

Um antigo escriturário do Cartório Notarial e da Conservatória do Registo Predial de Viseu foi condenado a 12 anos de prisão efetiva por ter desviado mais de 1,7 milhões de euros.

No processo referente à Conservatória do Registo Predial de Viseu, Osvaldo Pires foi condenado pelos crimes de peculato (seis anos e meio de prisão), falsificação de documentos (dois anos e meio de prisão), falsidade informática (três anos e meio de prisão) e branqueamento de capitais (cinco anos e meio de prisão).

Já no processo relativo ao Cartório Notarial, onde tinha trabalhado antes de ir para a Conservatória, Osvaldo Pires foi condenado por peculato (três anos e meio de prisão), falsificação de documentos (dois anos e meio de prisão) e branqueamento de capitais (três anos de prisão).

Feito o cúmulo jurídico, o antigo escriturário teve uma pena efetiva de 12 anos de prisão e, passado esse período, fica proibido de exercer funções públicas durante cinco anos.

No processo da Conservatória do Registo Predial de Viseu eram também arguidos Vítor Freitas e Ana Guadalupe Martins, um casal amigo de Osvaldo Pires, sobre o qual recaía a acusação de branqueamento de capitais.

O Tribunal de Viseu considerou ter ficado provado o que constava da acusação, ou seja, que Osvaldo Pires, através de “ordens de pagamento ou transferências ‘online‘”, desviou um total de 1.622.853 euros da Conservatória.

Com as quantias desviadas, realizou aplicações financeiras, que renderam juros líquidos, comprou aves exóticas, depositou e transferiu 183 mil euros para as contas de Vitor Freitas e Ana Guadalupe Martins, liquidou empréstimos e adquiriu várias viaturas.

Segundo o juiz presidente, ao fazer estas operações, Osvaldo Pires “quis ocultar a origem” do dinheiro desviado da Conservatória.

O tribunal considerou que Vitor Freitas e Ana Guadalupe Martins “agiram em comunhão de esforços” com Osvaldo Pires, todos eles tendo noção de que estavam a “lançar na economia ativos financeiros ilícitos”.

Pela prática, em coautoria, do crime de branqueamento de capitais, Vitor Freitas e Ana Guadalupe Martins foram condenados a uma pena individual de quatro anos de prisão, suspensa por igual período.

Osvaldo Pires terá de pagar ao Instituto de Registos e Notariado 1,5 milhões de euros (valor reduzido devido a amortizações já feitas), mais 2.425 euros de juros das aplicações financeiras. Vítor Freitas e Ana Guadalupe Martins terão de devolver os 183 mil euros.

No processo relativo ao Cartório Notarial, além de Osvaldo Pires, era também arguida a sua ex-mulher, Maria Helena Pires, acusada do crime de branqueamento de capitais, em coautoria.

O tribunal deu como provado que, enquanto trabalhou no Cartório, Osvaldo Pires “terá lançado erradamente nos livros de receitas e emolumentos e impostos de selo as somas das parcelas registadas durante vários meses”, situados entre junho de 2002 e setembro de 2004.

Apesar de a acusação referir que teria retirado 204.400 euros do Cartório, só ficou provado que se apropriou de 106.305 euros, o correspondente ao montante depositado nas suas contas.

A mãe de Osvaldo Pires e a mulher fizeram alguns dos depósitos. Esta foi condenada a uma pena de dois anos e meio de prisão, suspensa por igual período.

Relativamente a este processo, Osvaldo Pires terá de pagar os cerca de 106 mil euros ao Estado.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Lá está! Só os desprotegidos é que são presos. Com tanto desvio que anda por aí, logo este vai pagar por todos.

    • Boas deve pagar pelo que fez mas sou 100% a favor do que pensa,não se vê em casos identicos mas com outro tipo de poderes aplicarem e bem este tipo de condenação, alias com poderes não se vê nenhuma no final, não faltam exemplos nos últimos anos disso mesmo.

  2. Condenável atitude, sim senhor. Pague por isso. E as instituições reguladoras, fiscalizadoras da actividade, andavam a dormir? Então para que servem? Ahhh, já percebi, o senhor era o dono daquilo tudo……

RESPONDER

Família de Prince vai processar hospital que tratou músico dias antes de morrer

A família apresentou o processo por morte por negligência contra um médico e um farmacêutico do Trinity Medical Center, nos Estados Unidos, o hospital que assistiu Prince antes de morrer. Os herdeiros de Prince vão processar …

Acordo suspende julgamento de Rúben Semedo por crime de agressão

O julgamento do futebolista português do Villarreal, por uma alegada agressão no exterior de uma discoteca, foi suspenso, esta terça-feira, para as duas partes chegarem a acordo. Rúben Semedo, de 23 anos, é acusado de agredir …

250 padres vão aprender a exorcizar no Vaticano

Cerca de 250 padres, vindos de 50 países, chegaram a Roma para, entre outras coisas, aprender a identificar uma "possessão demoníaca", ouvir testemunhos de colegas e conhecer os rituais para a "expulsão de demónios". A prática …

Santa Maria impedido de formar internos de otorrino

A Ordem dos Médicos decidiu que o Hospital Santa Maria, em Lisboa, fica impedido de formar internos na especialidade de otorrinolaringologia, confirmou à Lusa o presidente do colégio de especialidade. Artur Condé disse que, "até nova …

Maçã fatiada na mala de mão valeu multa de 500 dólares a passageira

500 dólares, ficar sem o visto "global entry" e ter de ser revistada para o resto da vida foi o preço que Crystal Tadlock teve de pagar por levar uma maçã fatiada na mala de mão. Crystal …

Ex-Presidente Bush hospitalizado um dia após funeral da mulher

O ex-Presidente norte-americano, de 93 anos, foi hospitalizado no Texas no domingo, um dia após as exéquias da mulher, devido a "uma infeção que se disseminou no sangue". "O Presidente Bush foi admitido no hospital Houston …

IKEA avisa clientes por lapso no fabrico de placa de fogão

Uma falha no injetor de um dos bicos de uma placa de fogão vendida pelo IKEA levou o grupo sueco a pedir aos clientes que tenham comprado o produto antes de 1 de janeiro deste …

PS pressionado pelo governo brasileiro por causa de Lula. "É tudo falso"

O professor Boaventura de Sousa Santos garante que Ana Catarina Mendes, faltou a um evento solidário por pressão do governo brasileiro. "É falso", desmente a secretária-geral adjunta do PS. Boaventura Sousa Santos, diretor do Centro de …

Bruxelas multa Altice em 124 milhões de euros por compra da PT Portugal

A Comissão Europeia sanciona a multinacional Altice com o pagamento de uma multa de 124,5 milhões de euros por violação das regras comunitárias, no âmbito da compra da PT Portugal, operação que concretizou antes da …

Com 12 anos, apanhou um comboio, dois aviões e foi para Bali sozinho

Drew, nome fictício, é um menino de 12 anos, natural de Sydney que não gostou de ouvir a mãe a dizer não a uma viagem a Bali. Pôs os pés ao caminho e foi sozinho. Drew, …