Zuckerberg está a pensar ter botão “não gosto” no Facebook

O Facebook considera acrescentar um botão para se juntar ao “gosto”, de acordo com o seu fundador, Mark Zuckerberg.

Numa sessão de perguntas e respostas na sede do Facebook, na Califórnia, Zuckerberg disse que o botão “não gosto” é uma das funções mais pedidas pelos utilizadores do site. No entanto, o empresário afirma que a empresa está a tentar encontrar uma forma de fazer com que a ferramenta não se torne uma maneira de humilhar os autores dos posts.

“Uma das coisas nas quais temos vindo a pensar há algum tempo é qual seria a maneira certa de fazer com que as pessoas possam expressar mais emoções facilmente”, afirmou Zuckerberg.

“Muitas vezes as pessoas partilham momentos tristes das suas vidas no Facebook, e frequentemene nos dizem que não se sentem confortáveis ao clicar no botão “gosto” em posts tristes dos outros, porque não é o sentimento apropriado para aquela notícia”.

Segundo o CEO, os utilizadores da rede social pedem o novo botão “porque querem dizer ‘isso não é bom, isso não é algo que achamos que é bom para o mundo”.

De acordo com números do próprio Facebook, 4,5 mil milhões de “gostos” são feitos todos os dias.

Falsos “likes”

O botão de “gosto” do Facebook é criticado por ser um método pelo qual o site recolhe dados sobre os hábitos de navegação dos seus utilizadores.

O sistema também gerou polémica por causa do alto volume de “falsos likes” – quando a popularidade de uma marca ou conteúdo é aumentada artificialmente.

A empresa tenta combater o mercado chamado de “cultivo de gostos” – empresas que, por um certo valor, oferecem um grande número de “gostos” rapidamente, através de robôs ou de uma rede de pessoas pagas por cliques.

Em julho de 2012, a BBC criou uma empresa falsa, que prometia enviar bagels pela Internet, para mostrar que era possível ganhar milhares de “likes” – apesar de ser claramente falsa.

Nessa situação, muitos dos “gostos” pareciam ser de contas que não eram de pessoas reais, e quase nenhuma delas vinha de lugares como os Estados Unidos ou o Reino Unido, mas sim de países como as Filipinas.

O Facebook já deu início a processos contra empresas que oferecem “falsos likes” e outros serviços fictícios na rede social.

Anunciantes nervosos

Qualquer método mais aperfeiçoado de expressas sentimentos – especialmente negativos – deve deixar os anunciantes do site mais nervosos, segundo Paul Coggins, diretor executivo da agência publicitária Adludio.

“A maior preocupação do Facebook é o rendimento. Eles precisam agradar aos anunciantes. Acho muito difícil que criem apenas um botão que diz ‘não gosto'”, afirmou à BBC.

“Acho que, em vez de ter apenas um ‘gosto/não gosto’, que é um bocado preto e branco, eles devem fazer algo que envolva mais sentimento.”

De acordo com Coggins, novos botões poderiam dar várias opções para que um utilizador mostre como se sente em relação à atualização de alguém na sua rede.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …

Rara moeda de ouro com a cara de Eduardo VIII vendida por preço recorde

Uma rara moeda de ouro com o perfil do rei britânico Edward VIII foi vendida a um comprador particular pelo valor recorde de 1,3 milhões de dólares. A informação é avançada pela Royal British Mint, a …

Depois dos incêndios, Austrália está prestes a experimentar uma "bonança" de aranhas mortais

Depois dos incêndios florestais que assolaram o país, os australianos começaram a implorar por chuva. O bónus de aranhas mortais não estava incluído no pedido, mas os especialistas do Australian Reptile Park acreditam que é …

Governo admite retirar cidadãos nacionais de Wuhan

As autoridades portuguesas estão a cooperar com outros países europeus para reforçar o apoio aos cidadãos nacionais que se encontram em Wuhan, onde ocorreram os primeiros casos do novo coronavírus, admitindo a possibilidade de retirá-los …

Os cogumelos podem ser muito mais antigos do que pensávamos

Os cogumelos podem ser mais antigos do que pensávamos, concluíram cientistas que dataram vestígios de micélio (constituinte dos cogumelos) com 800 milhões de anos, divulgou esta quarta-feira a Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica. Estudos anteriores …

Comer iogurte natural pode ajudar a reduzir o risco de cancro da mama

Uma das causas mais apontadas para o cancro da mama é a inflamação causada por bactérias nocivas. Esta tese ainda não foi provada, mas é apoiada pelas evidências até agora disponíveis de que a inflamação …

Primeiro caso suspeito de infeção por coronavírus detetado em Portugal

Foi detetado o primeiro caso suspeito de infeção infeção pelo novo coronavírus , em Portugal, anunciou este sábado a Direção-Geral de Saúde. “Este doente, regressado hoje [este sábado] da China, onde esteve na cidade de Wuhan …

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …