Investigadores procuram voluntários para beber cerveja

Investigadores do CINTESIS vão desenvolver um estudo sobre os efeitos do consumo moderado da cerveja na saúde. Procuram homens entre os 18 e os 65 anos de idade, que estejam dispostos a consumir uma cerveja por dia.

Investigadores do CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde e da Universidade Nova de Lisboa vão desenvolver um estudo sobre os efeitos do consumo moderado da cerveja na saúde. Para que este seja bem sucedido, precisam de voluntários.

De acordo com o comunicado do CINTESIS a que a Lusa teve acesso, o grupo pretende avaliar o efeito do consumo de cerveja na microbiota intestinal (flora intestinal), no perfil metabólico e lipídico em indivíduos saudáveis.

“O impacto do consumo de bebidas alcoólicas com compostos bioativos (nomeadamente polifenóis) na saúde é um tópico urgente nas ciências biomédicas”, defendeu a especialista em Nutrição e Metabolismo do CINTESIS e líder da investigação, Conceição Calhau.

A investigadora adiantou ainda que “participar neste estudo é uma oportunidade rara de contribuir para o conhecimento dos efeitos metabólicos do consumo de cerveja”.

A equipa de investigadores está à procura de 30 voluntários saudáveis, do sexo masculino, entre os 18 e os 65 anos de idade, que estejam dispostos a consumir uma cerveja por dia, com e sem teor alcoólico (5,20%, 0,45% e 0% de álcool), durante quatro semanas.

“A colaboração no projeto não implica a toma de qualquer medicamento, apenas o consumo diário de uma cerveja, preferencialmente ao jantar, fornecida pela equipa”, esclareceu Conceição Calhau, que é também professora da NOVA Medical School da Universidade Nova de Lisboa, entidade envolvida no projeto.

Sobre a bebida, a investigadora esclareceu que existem informações decorrentes de estudos em animais ou de estudos de observação.

Nos estudos de observação, verificou-se, muitas vezes, que as consequências para a saúde do consumo de cerveja estão sobretudo associadas ao estilo de vida como sedentarismo, hábitos tabágicos e alimentação inadequada, “sendo difícil reconhecer os efeitos do consumo da bebida na ausência desse estilo de vida menos saudável”, explicou.

Segundo a especialista, é a falta de evidência científica na área que torna este estudo necessário. Conceição Calhau defende que a prática deve ser baseada na evidência científica e que só com a realização de estudos controlados de intervenção é possível acrescentar conhecimento.

Durante o estudo os participantes serão avaliados por um profissional de saúde no início e no fim, através de análises de sangue, fezes e urina, procedimentos esses da responsabilidade da equipa de investigadores.

Os valores analíticos apresentados serão avaliados antes e depois do consumo da cerveja, obtendo assim dados que serão comparados sobre efeito da ingestão desta bebida.

Numa primeira fase, o estudo decorrerá em Lisboa, nas instalações da NOVA Medical School, devendo ser aberta uma segunda fase do ensaio, a decorrer no Porto.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a João Cancelar resposta

Igrejas evangélicas cultivam violência doméstica ao defender a supremacia dos homens sobre as mulheres

O facto de a igreja evangélica defender que o homem deve controlar a mulher apenas agrava o problema de violência doméstica, justificando os atos dos homens. Jane (nome fictício) era membro da comunidade cristã evangélica da …

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …