Vem aí um botão de “dislike” no Facebook?

O Facebook está a procurar promover uma interação mais significativa entre os seus utilizadores. Para isso, está a testar a sua própria versão de um botão de “dislike” ou, pelo menos, o mais próximo disso que iremos ver na rede social.

O “dislike” é uma das ferramentas mais pedidas pelos utilizadores do Facebook. No entanto, o pedido nunca foi acedido. A administração da rede social considera que a adição desta ferramenta vai contra a sua política, que visa não encorajar ou facilitar negatividade entre os membros registados na rede.

Numa conferência em 2015, Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, falou sobre a questão do não gosto. “Algumas pessoas pediram um botão de dislike para poderem dizer que algo não é bom, mas não o vamos fazer. Não acho que seja bom para a comunidade,” referiu.

“Não queremos apenas criar um botão de ‘não gosto’ porque não queremos tornar o Facebook num fórum onde as pessoas votam para o bem e para o mal nas publicações dos outros“, acrescentou.

Não, não é um dislike. Então o que é?

Numa tentativa de promover a harmonia entre os seus utilizadores, bem como um maior policiamento de comentários inapropriados, está a ser testada a função de “Downvote”.

Esta ferramenta pretende que a comunidade faça uma espécie de “voto negativo”, que servirá maioritariamente para alertar o Facebook que determinado comentário ou publicação pode ser inapropriado, permitindo à rede social uma melhor gestão do conteúdo que é mostrado aos seus utilizadores.

A introdução desta ferramenta complementa as recentes alterações que a rede social fez ao algoritmo do seu Feed de Notícias, que permite valorizar o tempo que os utilizadores gastam na rede social. Como tal, as alterações pretendem priorizar publicações de amigos, potenciar posts com conteúdo de interesse público (como é o caso das páginas de órgãos noticiosos) e, ainda, regular os anúncios e publicações virais que surgem na Página Inicial.

Ao TechCrunch, um representante do Facebook esclareceu: “Não estamos a testar um botão de dislike. Estamos a explorar uma ferramenta que permite às pessoas dar-nos o seu parecer sobre comentários em páginas e publicações públicas”.

Como funciona?

O “Downvote” é o mais próximo do dislike que o Facebook apresentará nas suas opções de reação a publicações.

A nova ferramenta assemelha-se ao “downvote” do Reddit, que permite aos utilizadores expressar desagrado por determinado comentário ou publicação. O mesmo irá acontecer agora no Facebook. Este é o aspeto da ferramenta quando surge numa lista de comentários a uma publicação:

Ao premir a nova função, o conteúdo que foi downvoted é escondido, surgindo posteriormente uma série de opções de denúncia como “Ofensivo”, “Enganoso” ou “Fora de Contexto”.

Assim, o Facebook irá conseguir perceber mais facilmente que ameaça é que o comentário ou publicação que foi marcado poderá conter, avaliando se este é ofensivo, irrelevante ou, até, uma forma de “fake news”.

No entanto, não será possível ver quantos Downvotes um conteúdo recebeu. Assim, a ferramenta foi desenhada apenas para dar feedback ao Facebook sobre o que a publicação contém, e não ao criador da mesma.

A polémica da “censura”

A ferramenta está neste momento a ser apenas testada por uma limitada amostra de utilizadores Android (apenas 5% a podem testar) nos Estados Unidos, que tenham o site em língua inglesa. O “Downvote” aparece, para já, em publicações de páginas públicas e em posts promovidos. De acordo com o Facebook, este é apenas um breve teste que não afeta os rankings de cada página a nível de comentários e publicações.

Porém, os utilizadores estão preocupados. Com a chegada da notícia da introdução desta ferramenta, bem como das suas especificações, a comunidade que usa a rede social começa a levantar questões sobre censura e o papel do Facebook como empresa de media, uma vez que não é explícita a forma como a rede social irá lidar com os comentários problemáticos nem o critério que irá aplicar na consideração de um conteúdo como impróprio.

Ainda não existem informações sobre a expansão dos testes da nova ferramenta nem se irá ver a luz do dia para os restantes utilizadores do Facebook ao redor de mundo.

PARTILHAR

RESPONDER

Transferência de Bruno Fernandes rendeu 16 milhões ao BCP e ao Novo Banco

A transferência de Bruno Fernandes do Sporting para o Manchester United foi rentável não apenas para o clube de Alvalade, mas também para os Bancos que são os principais financiadores do emblema. Millennium BCP e …

Braga 0-1 Rangers | "Guerreiros" eliminados por pé Kent

O Sporting de Braga caiu nos 16 avos-de-final da Liga Europa. Após a derrota por 3-2 na visita ao Rangers na semana passada, após estar a vencer por 2-0, os “arsenalistas” foram donos e senhores …

Violada, drogada e raptada. Cantora Duffy explica o seu desaparecimento da cena musical

A cantora galesa Duffy que fez sucesso, em 2008, com a música "Mercy", esteve vários anos afastada dos holofotes do mundo da música e explica, agora, que isso se deveu ao facto de ter sido …

Neeleman continua na TAP, mesmo com a entrada da Lufthansa

David Neeleman vai manter-se como acionista da companhia aérea portuguesa, mesmo que a Lufthansa venha a entrar no capital da TAP. Sabe-se que a Lufthansa está a estudar, juntamente com a United Airlines, a aquisição dos …

Escócia aprova plano para dar tampões e pensos grátis a todas as mulheres

O Parlamento escocês aprovou, esta terça-feira, um projeto de lei para disponibilizar gratuitamente produtos de higiene feminina a todas as mulheres. A Escócia será o primeiro país a avançar com uma medida deste tipo. O plano …

Bruxelas regista lentidão no desenvolvimento da ferrovia e dos portos portugueses

A Comissão Europeia fez hoje várias observações sobre a lentidão do desenvolvimento de projetos na ferrovia e nos portos portugueses, num relatório elaborado no âmbito do pacote de inverno do semestre europeu. Abordando os setores ferroviário …

Há dois anos, o Governo deu luz verde a doutoramentos nos politécnicos (mas ainda não mudou a lei)

O Governo deu luz verde aos doutoramentos nos politécnicos e, por isso, criou em 2018 uma lei para mudar o panorama. Contudo, esta só funciona se a Lei de Bases mudar. Em 2018, o Conselho de …

Neymar recusa treinar depois de não ser convocado

O futebolista brasileiro Neymar, que joga atualmente no PSG, recusou-se a treinar no dia seguinte a não ter sido convocado para o jogo frente ao Dijon, para a Taça de França, revelou esta quarta-feira o …

"Poesia de emergência". Espanhóis criam número de telefone para quem quiser ouvir poemas

O projeto "Poesia de Emergência" nasceu no início de 2018 e tem mais de uma centena de voluntários que recitam poemas próprios autores conhecidos. Basta ligar para um número.   A ideia, que já tem voluntários em …

Vitalino Canas: "Andei 40 anos a preparar-me para ser juiz do Tribunal Constitucional"

O ex-secretário de Estado Vitalino Canas assumiu hoje, no parlamento, que esteve nos últimos “40 anos” a preparar-se para “ser juiz do Tribunal Constitucional”, e salientou que se for eleito não será porta-voz “de nenhum …