Três séculos de varíola. Documentos revelam como a doença fatal foi eliminada

Uma equipa de investigadores da Universidade McMaster estudou e analisou milhares de registos semanais que documentam as mortes de vítimas da varíola em Londres, ao longo de quase 300 anos.

A análise fornece novos e raros dados sobre a ecologia das doenças infecciosas, mostrando que o tempo entre as epidemias, o tamanho dos surtos e até a estação em que as epidemias ocorreram mudaram ao longo dos séculos.

A varíola foi uma das doenças virais mais devastadoras que já atingiu a humanidade, matando cerca de três em cada dez pessoas infetadas, sendo que aqueles que sobreviviam ficavam frequentemente incapacitados, cegos ou desfigurados.

Até ao século XIX, acreditava-se que a varíola era responsável por mais mortes do que qualquer outra doença infecciosa – até mesmo do que a peste e a cólera.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) celebrou recentemente o 40.º aniversário da erradicação da varíola, que é uma das duas únicas doenças infecciosas que foram eliminadas pelos esforços humanos.

“A atual pandemia de covid-19 causou um grande interesse no estudo da transmissão de doenças infecciosas e como as intervenções de saúde pública poderiam mudar o curso da pandemia”, disse David Earn, professor do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade McMaster, em comunicado.

“O nosso objetivo era descrever e disponibilizar publicamente as séries temporais semanais de mortalidade por varíola em Londres e identificar eventos históricos que podem ter influenciado a dinâmica da varíola ao longo dos séculos”, acrescentou.

Para a análise, Earn e a colega Olga Krylova estudaram e digitalizaram mais de 13 mil registos semanais de mortalidade por varíola publicados no London Bills of Mortality e no Registrar General’s Weekly Returns entre 1664 e 1930.

Os dados abrangem uma era que começou quando nenhuma prática de saúde pública estava em vigor, a introdução da variolação (um procedimento que envolvia infetar deliberadamente um indivíduo saudável com o vírus da varíola retirado de uma pústula ou crosta seca de uma pessoa que sofre da doença), a descoberta de uma vacina e, finalmente, o declínio da mortalidade por varíola até ao registo da última morte, que aconteceu em Londres.

Alguns cientistas sugeriram recentemente que a “variolação” com covid-19 pode estar a ocorrer como um efeito colateral benéfico do uso de máscaras.

“Durante o período abrangido pelos dados, a varíola passou de um perigo terrível e inevitável para uma infeção facilmente evitável. A introdução de melhores medidas de controlo, especialmente a vacinação, naturalmente levou à redução da mortalidade por varíola e, eventualmente, à erradicação”, disse Earn.

Durante os 267 anos em análise, Londres passou por grandes mudanças demográficas e sociais e houve uma variedade de eventos históricos que podem ter causado impactos substanciais na dinâmica da varíola.

“Está claro que a introdução de medidas de controlo da varíola – variolação e posterior vacinação – tornou a erradicação possível. A nossa análise também sugere que o maior uso de medidas de controlo e mudanças nas políticas de saúde pública foram correlacionadas com mudanças na frequência das epidemias”, explicou Krylova, ex-aluna de doutoramento no Departamento de Matemática e Estatística da Universidade McMaster.

Os eventos que podem ter potencialmente impactado a epidemia incluem as guerras e a Revolução Industrial, acompanhada pela urbanização e transições demográficas.

Este estudo foi publicado este mês na revista científica PLOS Biology.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pena de morte diminuiu. Execuções globais atingem o número mais baixo numa década

Globalmente, foram executadas 483 pessoas em 2020, o número mais baixo registado pela Amnistia Internacional (AI) numa década, marcando uma redução de 26% em relação a 2019 e 70% comparativamente a 2015. Segundo um artigo da …

Putin avisa que quem ameaçar a Rússia "se irá arrepender como nunca"

O presidente Vladimir Putin emitiu um alerta durante o seu discurso anual ao Governo. O líder frisou que qualquer membro da comunidade internacional que ameace a Rússia "se irá arrepender como nunca se arrependeu antes". O …

Nove anos depois, Bruxelas deixa de monitorizar atividade da CGD

A Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia (DG Comp) encerrou o processo de monitorização do plano estratégico da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "A Caixa Geral de Depósitos, S.A. (CGD) informa que recebeu comunicação da Direção …

Se não fosse o vídeo de Darnella Frazier, "Derek Chauvin ainda seria polícia"

Darnella Frazier, na altura com 17 anos, foi a responsável pelo vídeo que mostra o ex-agente da polícia Derek Chauvin a prender o afro-americano George Floyd, que acabou por não resistir. Esta terça-feira foi um dia …

Eutanásia. Jurisdição do PSD considera haver matéria para processo disciplinar a Rio e Adão Silva

O Conselho Nacional de Jurisdição do PSD considerou que existe "matéria bastante para abertura de processo disciplinar" ao presidente do partido e ao líder parlamentar por violação de uma decisão do Congresso sobre eutanásia, faltando …

"Um charro para uma vacina." Ativistas oferecem canábis a nova-iorquinos vacinados

"Um charro para uma vacina." Este é o mote dos ativistas pela legalização da canábis que, esta terça-feira, ofereceram um charro às pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 …

Recurso de Amorim arquivado. Sporting avança para a "impugnação judicial"

O Sporting anunciou, esta quarta-feira, que o seu treinador vai avançar com uma "impugnação judicial" do castigo aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Portuguesa (FPF). Num comunicado, o clube de Alvalade lamentou …

Casa Branca exige que Congresso aprove reformas de práticas policiais

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, quer que o Congresso aprove reformas relativas às práticas policiais para fazer justiça ao legado do afro-americano George Floyd, depois de o ex-polícia Derek Chauvin ter sido …

Fernando Santos abre a porta da seleção a Otávio

O selecionador nacional admitiu a possibilidade de vir a convocar o médio do FC Porto ainda antes do Europeu, que acontece em junho deste ano. Em entrevista à "Bola Branca", da rádio Renascença, Fernando Santos não …

"Comissão de acompanhamento do PRR deve poder travar projetos", diz Costa Silva

António Costa Silva, que presidirá a comissão de acompanhamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), quer ter poderes para travar projetos ou para corrigi-los, quando necessário. "Pode haver projetos que são executados, depois faz-se o …