O Vale da Morte acaba de ter o mês mais quente já registado em qualquer lugar da Terra

No passado mês de julho, O Vale da Morte da Califórnia, nos Estados Unidos, teve o mês mais quente de sempre registado em qualquer lugar de todo o planeta.

Durante o dia e a noite, a temperatura média do Vale da Morte rondava os 42,3ºC, ultrapassando o recorde atingido há um ano em meio grau. A marca anterior à registada em julho, tinha quebrado um máximo histórico que durou 100 anos.

As temperaturas extremas sentida este ano no Vale – um dos ponto mais quentes do planeta – marcam um ano em que as temperaturas recordes caíram em todo o Hemisfério Norte.

Calor intenso e extremo no Vale da Morte é normal. No mês de julho, ainda mais. No entanto, a temperatura registada em julho deste ano está, em média, 3,5 graus acima do habitualmente registado (39ºC) – é difícil imaginar que um dos lugares mais quentes do planeta esteja ainda mais quente.

No entanto, os números são claros: a temperatura máxima atingiu os 39ºC em, pelo menos, 21 dias do mês – ultrapassando a média normalmente registada de 37ºC. Além disso, entre 24 e 27 de julho, a temperatura máxima atingiu os 53ºC, estabelecendo recordes em cada um desses quatro dias.

Esta marca não estava longe da temperatura mais alta registada na localidade nas últimas décadas, os 54ºC sentidos a 30 de junho de 2013. Quanto à temperatura mínima, esteve acima dos 38 graus durante 10 dias.

Estas temperaturas têm sido registados pelo Furnace Creek, que mora no coração do vale, a 58 metros abaixo do nível das águas do mar. Esta tem sido a estação meteorológica oficial do Vale da Morte há mais de 100 anos, remontando a 1911.

Julho incrivelmente quente

O Vale da Morte é mundialmente reconhecido por deter o recorde da temperatura mais quente já registada no planeta: 57ºC sentidos a 10 de julho de 1913.

Porém, esta medida é contestada. Alguns climatologistas acreditam que a temperatura máxima já registada de forma confiável em todo o planeta é de 54ºC, em junho de 2013.

Independentemente da legitimidade do registo de 1913, o calor deste mês de julho têm-se mostrado bem mais persistente. Em 1913, um dia do mês não chegou a atingir os 38ºC e houve ainda dois dias com temperaturas mínimas de 21ºC.

Este ano, a temperatura máxima mais baixa sentida no Vale foi de 45ºC e, mesmo à noite, a temperatura nunca desceu dos 28ºC. O recorde deste ano foi revelado pela primeira-vez por Brian Brettschneider, um investigador de clima da Universidade do Alasca e colaborador da Forbes.

No que respeita a recordes, este têm sido o mês mais “sombrio” do Vale da Morte. No entanto, o vale não está sozinho: várias regiões do oeste dos EUA têm sido assoladas por altas temperaturas. Vários locais já atingiram o seu julho mais quente e, em alguns casos, o mês mais quente de sempre.

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. “57ºC 1913”
    “54ºC 2013”
    “53ºC 2018”

    Moral da historia. O “aquecimento global” funciona ao contrário. Bem diz a NASA que o gelo na Antartica está a aumentar

RESPONDER

Quim Torra perde mandato de deputado. Catalunha arrisca ficar sem Governo

O presidente independentista da Catalunha perdeu o seu mandato como deputado regional, esta segunda-feira, o que levanta dúvidas sobre a sua continuação à frente do Governo regional. Quim Torra, do partido Juntos pela Catalunha de Carles …

Herdeiros e casais têm até hoje para pedir alteração no Adicional ao IMI

Os casais e os beneficiários de heranças indivisas têm até esta terça-feira para entregar no Portal das Finanças o pedido de alteração à forma como foram tributados no Adicional ao Imposto Municipal sobre os Imóveis …

Tribunal de Contas trava medicamento "essencial" no Hospital de Guimarães

O Tribunal de Contas (TdC) recusou o visto a um contrato, no valor de 2,9 milhões de euros, celebrado pelo Hospital de Guimarães para aquisição de um medicamento considerado “essencial” para a prestação de cuidados …

Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar "na cadeira de presidente do CDS"

"À medida que as pessoas se vão eternizando nos lugares, começam a confundir o interesse público com o interesse particular". Por isso, Francisco Rodrigues dos Santos não se quer eternizar no CDS-PP. Em entrevista à TVI, …

Menos 115 deputados. Itália realiza referendo para reduzir Parlamento

A Itália organiza em 29 de março um referendo sobre a alteração da Constituição e a redução do número de deputados, uma data esta proposta pelo Governo de coligação entre o Movimento Cinco Estrelas (M5S) …

Flamengo chega a acordo com o Inter por Gabigol

Flamengo e Inter de Milão já chegaram a acordo para a transferência definitiva de Gabigol, jogador que esteve durante a última temporada na equipa brasileira por empréstimo. Segundo o portal brasileiro Globo Esporte, os dirigentes do …

Espanha quer "assaltar" o lugar de Centeno no Eurogrupo

Nadia Calviño, a número dois do Governo Espanhol, assume-se como favorita para assumir a presidência do Eurogrupo, caso o ministro das Finanças português, Mário Centeno, decida não entrar na corrida. A notícia é avançada esta terça-feira …

Dívidas de hospital de Lisboa travam compra de dois medicamentos para cancro

As dívidas do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Norte, que inclui os hospitais de Santa Maria e Pulido Valente, levaram o Tribunal de Contas (TdC) a chumbar a compra de dois medicamentos para um cancro …

Em 15 dias, foram transferidos 73 milhões da Sonangol para uma empresa de Isabel dos Santos

Em 15 dias, foram transferidos 73 milhões das contas da petrolífera estatal Sonangol no private banking do Eurobic, em Lisboa, para uma empresa de Isabel dos Santos, avança o Correio da Manhã esta terça-feira. …

Livro de John Bolton pode prolongar julgamento de Donald Trump

  Ao segundo dia de defesa dos advogados da Casa Branca no julgamento do impeachment de Donald Trump, caiu uma "bomba" no Senado. O livro escrito por John Bolton, ex-conselheiro de segurança nacional do Presidente dos …