Vacinar as crianças pode ser a chave para controlar a covid-19, dizem especialistas

A vacinação de crianças e adolescentes pode ser a chave para controlar a pandemia, apontaram especialistas, à medida que os ensaios clínicos permitem estudar os efeitos das vacinas contra a covid-19 nestas faixas etárias.

Embora a covid-19 tenha uma incidência menor na mortalidade de jovens e as evidências indiquem que as crianças têm menos probabilidade de contrair a infeção, o papel que estas desempenham na transmissão do vírus não é claro, de acordo com o Royal College of Paediatrics and Child Health, citado esta segunda-feira pelo The Guardian.

O vírus pode causar infeções assintomáticas em todas as faixas etárias. Nessa lógica, a imunização das crianças permite proteger os idosos, indicou Stanley Plotkin, que participou na criação das vacinas contra a rubéola e o rotavírus e ajudou a desenvolver outras, incluindo para a poliomielite e para a raiva.

“Não consigo imaginar como podemos ter esperança de erradicar o vírus, a menos que estejamos dispostos a imunizar a maioria da população”, afirmou.

Os pesquisadores da Oxford/AstraZeneca lançaram um estudo para testar a sua vacina contra a covid-19 em crianças e jovens, entre os seis e os 17 anos. Outros fabricantes seguem o mesmo caminho. A Pfizer/BioNTech espera partilhar os dados do seu estudo com jovens entre os 12 e os 15 anos nos próximos meses e iniciar outro com crianças entre os cinco a 11 anos.

Os dados sobre a segurança e eficácia das diferentes vacinas nos mais jovens devem começar a chegar no verão. Para já há indícios de que algumas vacinas estão a reduzir a propagação do vírus, mas os dados ainda não são conclusivos, alertaram os cientistas.

Se for comprovado que estas têm um efeito significativo na transmissão, com todos os adultos imunizados ao longo deste ano, os grupos etários que impulsionarão a disseminação da doença serão os jovens, destacou Rinn Song, pediatra e clínico-cientista do Oxford Vaccine Group.

Paul Heath, professor de doenças infeciosas pediátricas da Universidade de Londres, e principal investigador do braço britânico dos testes da vacina Novavax Covid-19, indicou que a infeção contínua em crianças poderia servir como um reservatório de infeção para adultos e idosos não vacinados.

“Ainda pode ser uma estratégia razoável, portanto, vacinar as crianças para que não transmitam [a doença] a esses adultos suscetíveis”, referiu.

Outra razão para vacinar crianças é a segurança dos estabelecimentos de ensino, apontou Adam Finn, professor de pediatria no Bristol Children’s Vaccine Center. No entanto, advertiu, quando se trata de doenças infeciosas, geralmente é possível controlar os surtos sem imunizar toda a população.

Finn afirmou, contudo, que ainda não se sabe até que ponto o programa de vacinação deve ir para haver controlo da doença. “É provável que até o final deste ano estejamos” a vacinar “menores de 18 anos. Não é uma certeza, é uma probabilidade”, frisou, acrescentando que a decisão de imunizar crianças deve ser baseada na necessidade.

Taísa Pagno //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Mas … então não vamos começar o desconfinamento pelas escolas ? Será que terão estes, e outros, factos emergentes em consideração e irão reavaliar esta medida?

  2. Este pessoal é confuso! Os mesmos erros uma e outra vez!
    Então e não iam desconfinar as escolas? Desde o início que existem provas científicas que as crianças além de portadoras sofrem com o virus… que se faz? Manda-se tudo para a escola para ficarem TODOS infectados!
    Este mundo está perdido… ouvem políticos em vez de médicos, cientistas…

  3. Na minha humilde opinião, deviam de ser os piolhos e as pulgas os primeiros a serem vacinados.
    É claro e provado (pelo resultado deste confinamento desde 15/1) que crianças não adoecem tanto, mas transmitem de que maneira.

  4. Condenar uma geraçao inteira uma vacina experimental é de uma burrice atroz!!

    Nao se sabe ainda o impacto das vacinas! Nao consigo percber esta ciencia… As vacinas tambem tem estudos, apos as tomas, para quem nao sabia.

    Qual é o risco de estas vacinas criarem problemas serios nas crianças? Andamos a brincar aos cientistas com as pessoas. Experimentalismo farmaceutico!
    Ainda por cima uma doença que so é realmente perigosa para quem ja tem problemas de saude.

    Ao que chega uma sociedade quando para tentar sobreviver a uma doença com 2% de mortalidade a nivel mundial, quer vacinar tudo e todos, novos velhos saudaveis e moribundos. Sem criterio nem cuidado!

    Onde e que esta a analise de risco???

  5. Faz imenso sentido! Vamos hipotecar o futuro das crianças com um tratamento experimental que so termina os estudos em 2022 e 2023 e com uma data de incognitas nao estudadas para proteger os idosos que ja estao em fim de vida.

  6. Eu começava já a vacinar os pandas e os gatos. Não apresentam sintomas mas são portadores e estão a propagar a pande mia 🙂

RESPONDER

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …

Principais indicadores da crise climática estão a atingir "ponto de inflexão", revela estudo

Um novo estudo sobre os sinais vitais do planeta revelou que muitos dos principais indicadores da crise climática estão a piorar e a aproximar-se ou ultrapassar os pontos de inflexão, à medida que as temperaturas …

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …