Uso intenso de smartphones provoca alterações no nosso cérebro

tim caynes / Flickr

-

A utilização intensa de certos tipos de telemóveis está provoca uma alteração no cérebro do cérebro dos utilizadores, pela adaptação à nova actividade motora.

A conclusão faz parte de um estudo do Instituto de Neuroinformática da Universidade de Zurique, que analisou as reações de um grupo de 37 voluntários.

Segundo os investigadores, os cérebros dos utilizadores de smartphones estão a ser alterados pelo uso recorrente dos ecrãs de toque.

Para medir a actividade cerebral do grupo, os cientistas utilizaram uma técnica conhecida como eletro-encefalografia, ou EEG, e analisaram diferenças  marcantes entre os utilizadores de smartphones e de telemóveis “convencionais”.

Analisando os resultados dos EEG, os cientistas concluíram que os utilizadores de smartphones demonstravam maior destreza no uso dos dedos.

Dos 37 voluntários, 26 eram utilizadores de smartphones com ecrãs de toque e 11 mantinham-se fieis aos modelos mais antiquados de telemóvel.

O teste de EEG monitorizou os impulsos eléctricos trocados entre o cérebro e as mãos dos indivíduos através dos nervos.

A actividade foi monitorizada por diversos eléctrodos colocados no couro cabeludo de cada voluntário, capazes de captar esta troca de mensagens na forma sensorial.

DR BBC

O EEG monitoriza e regista a actividade eléctrica do cérebro.

O EEG monitoriza e regista a actividade eléctrica do cérebro.

A partir dessas informações, os investigadores puderam criar um “mapa” que indica a porção do tecido cerebral dedicada à operação de uma determinada parte do corpo.

Os resultados revelaram diferenças entre os utilizadores. Os que usavam smartphones apresentaram maior actividade cerebral em resposta aos toques dados nocrã dos aparelhos pelos dedos médio, polegar e indicador.

E, aparentemente, há uma correlação com a frequência com que se usa o smartphone – quanto mais frequente é o uso, maior é a resposta registada pelo EEG.

Segundo os cientistas, o resultado – publicado na revista científica Current Biology – faz sentido, uma vez que o cérebro é maleável e, portanto, pode ser moldado pela prática e utilização repetida.

ini.uzh.ch

O neurocientista Arko Ghosh, investigador da Universidade de Zurique

O neurocientista Arko Ghosh, investigador da Universidade de Zurique

Os cientistas citam como exemplo os violinistas, que têm a área do cérebro dedicada ao controle dos dedos usados para tocar o instrumento maior do que a mesma área do cérebro de alguém que não toca violino.

Os investigadores acreditam que o mesmo está a acontecer com os utilizadores de smartphones – os seus cérebros estão a ser “esculpidos” pelo uso repetido pelos toques nos ecrãs dos aparelhos.

O neurocientista Arko Ghosh, que liderou o grupo de investigadores da Universidade de Zurique, disse à BBC que ficou surpreendido pela “escala das mudanças introduzidas no cérebro pelo uso de smartphones”.

Segundo Ghosh, o estudo reforça a ideia de que a omnipresença dos smartphones está a ter um grande efeito na nossa vida quotidiana.

ZAP / BBC

RESPONDER

Emmanuel Macron

Macron e Marine Le Pen vão à segunda volta das presidenciais em França

Os resultados da primeira volta das eleições presidenciais francesas confirmam a vitória de Emmanuel Macron e Marine Le Pen. Os números divulgados às 20h em Paris acabam com o suspense de uma das eleições mais …

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro

Luís Montenegro não quer primárias no PSD e reafirma apoio a Passos

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, disse hoje, em Leiria, ser contra a realização de eleições primárias no seu partido e reafirmou o seu apoio ao atual líder do PSD, Pedro Passos Coelho. À margem …

-

UKIP quer proibir uso da burka em público

O Partido da Independência do Reino Unido (UKIP), anti-imigração, vai incluir no seu programa para as eleições britânicas de 8 de junho próximo a proibição do uso da burka em público. O líder do UKIP, Paul …

-

Venezuelanos fizeram "marcha do silêncio" para homenagear vítimas dos protestos

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática disse este sábado que, apesar de ter podido marchar de forma pacífica até à sede do Episcopado de Caracas, os protestos vão continuar até ser revertido o "golpe" do …

-

PJ confirma que atropelamento mortal no estádio da Luz não foi acidental

Fonte policial revelou que o atropelamento mortal do adepto italiano, que estava na capital para assistir ao dérbi entre Sporting e Benfica, não foi acidental e que as autoridades já sabem quem foi o autor …

-

Jéssica Augusto vence maratona de Hamburgo

A portuguesa venceu, este domingo, a maratona de Hamburgo, na Alemanha, garantindo mínimos para os Mundiais de 2017, que se vão disputar em Londres. Jéssica Augusto correu a distância em 2:25.30 horas, a mais de um minuto …

Heterocephalus glaber, também conhecido por rato-toupeira-nu

Estranho mamífero consegue sobreviver 18 minutos sem oxigénio

O rato-toupeira-nu, batizado com o nome científico Heterocephalus glaber, é um dos mamíferos mais estranhos do mundo, mas é também por isso que tem tantas características raras. Este roedor de sangue frio, oriundo do leste de África, …

Maddie McCann

Dez anos depois, PJ diz que caso Maddie "continua aberto"

A Polícia Judiciária continua a investigar o desaparecimento de Madeleine McCann, ocorrido em 2007 no Algarve, admitindo que se trata de "um caso único na história da PJ e do país". "O caso continua aberto" e …

Marine Le Pen em visita ao Líbano

Mais de 45 milhões de franceses escolhem hoje quem passa à segunda volta

Mais de 45 milhões de eleitores escolhem, este domingo, os dois candidatos que passam à segunda volta das eleições presidenciais, com as sondagens a indicarem que o confronto decisivo vai opor Emmanuel Macron a Marine …

-

Consumo diário de bebidas light aumenta risco de derrame e demência

Bebidas adoçadas artificialmente, como as bebidas light, podem aumentar o risco de acidente vascular cerebral e demência. É o que mostra um novo estudo da Universidade de Boston, nos Estados Unidos. De acordo com este estudo, …