Uso intenso de smartphones provoca alterações no nosso cérebro

tim caynes / Flickr

-

A utilização intensa de certos tipos de telemóveis está provoca uma alteração no cérebro do cérebro dos utilizadores, pela adaptação à nova actividade motora.

A conclusão faz parte de um estudo do Instituto de Neuroinformática da Universidade de Zurique, que analisou as reações de um grupo de 37 voluntários.

Segundo os investigadores, os cérebros dos utilizadores de smartphones estão a ser alterados pelo uso recorrente dos ecrãs de toque.

Para medir a actividade cerebral do grupo, os cientistas utilizaram uma técnica conhecida como eletro-encefalografia, ou EEG, e analisaram diferenças  marcantes entre os utilizadores de smartphones e de telemóveis “convencionais”.

Analisando os resultados dos EEG, os cientistas concluíram que os utilizadores de smartphones demonstravam maior destreza no uso dos dedos.

Dos 37 voluntários, 26 eram utilizadores de smartphones com ecrãs de toque e 11 mantinham-se fieis aos modelos mais antiquados de telemóvel.

O teste de EEG monitorizou os impulsos eléctricos trocados entre o cérebro e as mãos dos indivíduos através dos nervos.

A actividade foi monitorizada por diversos eléctrodos colocados no couro cabeludo de cada voluntário, capazes de captar esta troca de mensagens na forma sensorial.

DR BBC

O EEG monitoriza e regista a actividade eléctrica do cérebro.

O EEG monitoriza e regista a actividade eléctrica do cérebro.

A partir dessas informações, os investigadores puderam criar um “mapa” que indica a porção do tecido cerebral dedicada à operação de uma determinada parte do corpo.

Os resultados revelaram diferenças entre os utilizadores. Os que usavam smartphones apresentaram maior actividade cerebral em resposta aos toques dados nocrã dos aparelhos pelos dedos médio, polegar e indicador.

E, aparentemente, há uma correlação com a frequência com que se usa o smartphone – quanto mais frequente é o uso, maior é a resposta registada pelo EEG.

Segundo os cientistas, o resultado – publicado na revista científica Current Biology – faz sentido, uma vez que o cérebro é maleável e, portanto, pode ser moldado pela prática e utilização repetida.

ini.uzh.ch

O neurocientista Arko Ghosh, investigador da Universidade de Zurique

O neurocientista Arko Ghosh, investigador da Universidade de Zurique

Os cientistas citam como exemplo os violinistas, que têm a área do cérebro dedicada ao controle dos dedos usados para tocar o instrumento maior do que a mesma área do cérebro de alguém que não toca violino.

Os investigadores acreditam que o mesmo está a acontecer com os utilizadores de smartphones – os seus cérebros estão a ser “esculpidos” pelo uso repetido pelos toques nos ecrãs dos aparelhos.

O neurocientista Arko Ghosh, que liderou o grupo de investigadores da Universidade de Zurique, disse à BBC que ficou surpreendido pela “escala das mudanças introduzidas no cérebro pelo uso de smartphones”.

Segundo Ghosh, o estudo reforça a ideia de que a omnipresença dos smartphones está a ter um grande efeito na nossa vida quotidiana.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Em 2040, reformas vão cair para metade em Portugal

A Comissão Europeia prevê que, até 2040, os pensionistas passem a viver com pouco mais de metade do salário que tinham. Discrepância entre os últimos rendimentos do trabalho e a pensões de reforma dos portugueses …

Bruxelas piora previsões para défice português, mas melhora as do desemprego

A Comissão Europeia piorou hoje em duas décimas as previsões para o défice português, esperando um saldo negativo das contas públicas de 4,7% este ano. Contudo, melhorou as da dívida pública em três pontos percentuais, …

Barcelona empata com o Levante e "despede-se" do título espanhol

O FC Barcelona deu hoje um gigante passo atrás na corrida ao título espanhol de futebol, ao empatar 3-3 no reduto do Levante, depois de estar a ganhar por 2-0 e 3-2, em encontro da …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: 11.05.2021

Festa verde e assunto encerrado. Sporting quebra jejum de 19 anos e volta a celebrar a conquista de um título de campeão nacional. O novo desafio de Mourinho. As finais da Champions e Liga Europa. …

Certificado covid-19. Preço para os testes na UE gera discórdia

O Certificado Verde Digital, proposto pela Comissão, deverá passar a chamar-se Certificado Covid19 da UE, admitiu a presidência portuguesa da União Europeia. Os eurodeputados querem testes gratuitos para quem viaja, mas essa proposta esbarra nos …

Paulo Fonseca em negociações com o Lyon

O ainda treinador da AS Roma, que vai ser substituído por José Mourinho na próxima temporada, já estará em negociações com o Lyon. Segundo o jornal Record, Paulo Fonseca não só figura na lista de prioridades …

"Incongruente" e "inadequada". Antigos militares criticam reforma das Forças Armadas

Antigos militares consideram que o melhor seria suspender a proposta do Governo que admitem que "nem em tempo de guerra tem lugar". Um grupo de antigos militares GREI - Grupo de Reflexão Estratégica Independente - sugere …

Manchester City conquista título no sofá e com costela portuguesa. É o terceiro em quatro anos

O Manchester City garantiu esta terça-feira a conquista do seu sétimo título de campeão inglês de futebol, e terceiro em quatro anos, face ao desaire do Manchester United na receção ao Leicester (1-2), na 36.ª …

Venda da Groundforce pode ficar nas mãos do administrador de insolvência

A apreciação judicial do pedido de insolvência da Groundforce feito pela TAP ainda deverá demorar alguns meses. Até lá, o acionista maioritário terá de conseguir vender a sua parte, ou a decisão poderá passar para …

Estádio do Dragão vai receber final da Liga dos Campeões

O Estádio do Dragão, na cidade do Porto, vai ser o palco da final da Liga dos Campeões, entre Chelsea e Manchester City, agendada para 29 de maio. A hipótese de a cidade "Invicta" e o …