Uso intenso de smartphones provoca alterações no nosso cérebro

tim caynes / Flickr

-

A utilização intensa de certos tipos de telemóveis está provoca uma alteração no cérebro do cérebro dos utilizadores, pela adaptação à nova actividade motora.

A conclusão faz parte de um estudo do Instituto de Neuroinformática da Universidade de Zurique, que analisou as reações de um grupo de 37 voluntários.

Segundo os investigadores, os cérebros dos utilizadores de smartphones estão a ser alterados pelo uso recorrente dos ecrãs de toque.

Para medir a actividade cerebral do grupo, os cientistas utilizaram uma técnica conhecida como eletro-encefalografia, ou EEG, e analisaram diferenças  marcantes entre os utilizadores de smartphones e de telemóveis “convencionais”.

Analisando os resultados dos EEG, os cientistas concluíram que os utilizadores de smartphones demonstravam maior destreza no uso dos dedos.

Dos 37 voluntários, 26 eram utilizadores de smartphones com ecrãs de toque e 11 mantinham-se fieis aos modelos mais antiquados de telemóvel.

O teste de EEG monitorizou os impulsos eléctricos trocados entre o cérebro e as mãos dos indivíduos através dos nervos.

A actividade foi monitorizada por diversos eléctrodos colocados no couro cabeludo de cada voluntário, capazes de captar esta troca de mensagens na forma sensorial.

DR BBC

O EEG monitoriza e regista a actividade eléctrica do cérebro.

O EEG monitoriza e regista a actividade eléctrica do cérebro.

A partir dessas informações, os investigadores puderam criar um “mapa” que indica a porção do tecido cerebral dedicada à operação de uma determinada parte do corpo.

Os resultados revelaram diferenças entre os utilizadores. Os que usavam smartphones apresentaram maior actividade cerebral em resposta aos toques dados nocrã dos aparelhos pelos dedos médio, polegar e indicador.

E, aparentemente, há uma correlação com a frequência com que se usa o smartphone – quanto mais frequente é o uso, maior é a resposta registada pelo EEG.

Segundo os cientistas, o resultado – publicado na revista científica Current Biology – faz sentido, uma vez que o cérebro é maleável e, portanto, pode ser moldado pela prática e utilização repetida.

ini.uzh.ch

O neurocientista Arko Ghosh, investigador da Universidade de Zurique

O neurocientista Arko Ghosh, investigador da Universidade de Zurique

Os cientistas citam como exemplo os violinistas, que têm a área do cérebro dedicada ao controle dos dedos usados para tocar o instrumento maior do que a mesma área do cérebro de alguém que não toca violino.

Os investigadores acreditam que o mesmo está a acontecer com os utilizadores de smartphones – os seus cérebros estão a ser “esculpidos” pelo uso repetido pelos toques nos ecrãs dos aparelhos.

O neurocientista Arko Ghosh, que liderou o grupo de investigadores da Universidade de Zurique, disse à BBC que ficou surpreendido pela “escala das mudanças introduzidas no cérebro pelo uso de smartphones”.

Segundo Ghosh, o estudo reforça a ideia de que a omnipresença dos smartphones está a ter um grande efeito na nossa vida quotidiana.

ZAP / BBC

RESPONDER

FMI admite: Troika não protegeu os pobres (e a culpa foi do Governo)

O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela 'troika' em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos …

Bebidas dietéticas podem levar ao aumento de peso

Uma vez anunciados como substitutos do açúcar, os adoçantes artificiais como a sucralose e o aspartame foram bem recebidos pelo público - até há pouco tempo. Recentemente, os investigadores começaram a olhar com crescente suspeita para …

Pedrógão: PGR não explica segredo de justiça, Governo optou por não levantar

Uma empresária de Lisboa fez, por conta própria, um levantamento do número de mortos vítimas do incêndio. No final, chegou ao número 73 que contrasta com os 64 oficiais avançados pelas autoridades. Dúvidas instaladas, pede-se …

China diz à Índia para retirar tropas e não abusar da sorte

A China avisou a Índia para não subestimar a sua determinação em salvaguardar o que considera território seu, numa altura de renovada tensão entre os dois países vizinhos, em torno de uma área disputada nos …

Revolta de pais com problemas nas matrículas obrigou à intervenção da polícia

Um protesto de pais contra as alegadas irregularidades nas matrículas na Escola Secundária Pedro Nunes, em Lisboa, por causa de supostas moradas falsas, obrigou a polícia a intervir para acalmar os ânimos. O relato do caso …

Operadoras de telecomunicações obrigadas a baixar preços ou a aceitar rescisões

A Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM) anunciou "medidas correctivas" às operadoras de telecomunicações Meo, Nos, Nowo e Vodafone, no sentido de baixarem preços aos consumidores ou de permitirem a rescisão de contratos sem custos adicionais. Segundo …

Israel substitui detetores de metais por videovigilância na Esplanada das Mesquitas

As forças de segurança israelitas estão a remover os detetores de metais instalados à entrada da mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém Oriental ocupada, noticia a Al Jazeera, que cita o diretor da mesquita. Israel começou a …

Afinal, Cristiano Ronaldo vai continuar no Real Madrid

O internacional português garantiu que vai continuar no Real Madrid, acabando com os rumores que diziam que iria sair do clube por estar insatisfeito com a forma como o Fisco espanhol o tem tratado. Em declarações …

Homem armado com faca ataca posto de fronteiriço espanhol de Melilla

O atacante, que estava armado com uma faca, atacou o posto fronteiriço a gritar "Alá é Grande". Provocou ferimentos ligeiros num polícia e acabou por ser detido. Um homem munido de uma faca atacou o posto …

Investigação desmente Governo e confirma queda de helicóptero no incêndio de Alijó

O Ministério da Administração Interna tinha negado a tese de queda de um helicóptero no combate a um incêndio em Alijó, mas o relatório que investigou o caso desmente o Governo e confirma o acidente, …