O uso doméstico de carvão na China resulta em mortes prematuras

Um novo estudo indica que, na China, a poluição da queima de carvão residencial causa um número desproporcional de mortes prematuras por exposição a poluentes minúsculos inaláveis, conhecidos como PM2.5.

A combustão do carvão por centrais e indústrias polui o ar, fazendo com que muitos países implementassem ações de mitigação e incentivassem métodos de energia mais limpos.

Na China, o carvão ainda é a maior fonte de energia, embora as recentes ações de mitigação tenham substituído algumas centrais movidas a carvão por outras movidas a petróleo ou gás natural.

Além disso, muitas centrais termoelétricas a carvão e caldeiras industriais instalaram equipamentos que reduzem as emissões.

No entanto, algumas famílias continuam a usar carvão para aquecimento doméstico e na cozinha, especialmente em áreas rurais, e os impactos à saúde dessa exposição interna a PM2.5 em comparação com outras formas de exposição interna e externa são amplamente desconhecidos.

Neste sentido, Shu Tao e a sua equipa quiseram quantificar os riscos à saúde da exposição a PM2.5 interno e externo do carvão usado nos setores de energia, industrial e residencial na China entre 1974 a 2014.

Os investigadores, diz o Phys, recolheram dados sobre o consumo de carvão por centrais de energia, indústria e residências rurais e urbanas ao longo do período de 40 anos.

Através do uso de transporte químico atmosférico e modelos estatísticos, calcularam os níveis de PM2.5 externos e internos. Em seguida, a equipa usou funções de resposta à exposição para estimar as mortes prematuras causadas por cinco doenças associadas ao PM2.5, incluindo cancro do pulmão e doenças cardíacas.

De 1974 a 2014, a contribuição do uso de carvão residencial interno para a exposição geral a PM2.5 diminuiu nas populações urbanas, mas permaneceu estável nas populações rurais.

Os especialistas perceberam que, em 2014, o carvão residencial foi responsável por 2,9% do uso total de energia na China, mas 34% das mortes prematuras associadas ao PM2.5.

O número de mortes prematuras causadas pelo consumo unitário de carvão no setor residencial foi 40 vezes maior do que nos setores de energia e industrial.

Esses resultados indicam que os esforços para reduzir o uso residencial de carvão devem ser o principal foco das futuras ações de mitigação da poluição do ar na China, alertam os investigadores.

O estudo foi publicado na ACS Environmental Science & Technology em maio.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Toma a vacina ou ponho-te na prisão". Presidente das Filipinas ameaça prender quem recusar ser imunizado

O Presidente das Filipinas ameaçou prender quem se recusar a tomar a vacina contra a covid-19, numa altura em que o país combate o pior surto da doença desde o início da pandemia. "Se não se …

Preços das casas continuam a subir. Centeno alerta para riscos de bolha imobiliária

Os preços das casas voltaram a registar um aumento em relação ao mês passado e não subiam tanto há mais de dois anos. Uma situação que leva o Banco de Portugal a alertar para os …

Itália segue os passos de França e Espanha e abandona o uso de máscara na rua

A Itália vai suspender a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre a partir do próximo dia 28 de junho, revelou o governo na segunda-feira. Depois de ter sido considerado o epicentro da pandemia, Itália …

União Europeia endurece sanções contra a Bielorrússia

A União Europeia, os Estados Unidos, o Reino Unido e o Canadá decidiram, esta segunda-feira, punir dezenas de personalidades e empresas ligadas ao regime bielorrusso. No final de uma reunião, no Luxemburgo, os 27 Estados-membros da …

Casimiro quer 30 milhões pela Groundforce. 10 milhões são para a banca

Alfredo Casimiro está a tentar vender a sua parte na Groundforce por 25 a 30 milhões de euros. Contudo, o acionista não deverá ficar com o montante pago já que tem pagamentos em atraso a …

Meio milhão de mortes depois, Brasil pede (em força) demissão de Bolsonaro

No sábado, o número de óbitos por covid-19 ultrapassou o meio milhão no Brasil. Centenas de milhares de manifestantes encheram as ruas de mais de 400 cidades brasileiras e do mundo, acusando o Presidente Jair …

23 juízes nomeados "em velocidade de cruzeiro" nos Governos de Costa. "Porta giratória coloca em risco a democracia"

Durante os dois Governos de António Costa foram nomeados 23 magistrados para cargos políticos. Nomeações "em velocidade de cruzeiro", segundo a Associação Transparência e Integridade que fala de uma "porta giratória" que "coloca em risco …

Covid-19. Vacinação só de adultos pode tornar os jovens "reservatórios" da variante Delta

A vacinação da população adulta pode levar os mais jovens a tornarem-se um "reservatório" da variante Delta, mais contagiosa, e criar um ambiente propício ao surgimento de novas variantes. De acordo com Julian Tang, virologista na …

Mais de metade das Câmaras viola a Lei da Proteção de Dados

Mais de metade das Câmaras Municipais viola a Lei da Proteção de Dados. O levantamento conclui que, das 308 câmaras do país, 177 não cumpriram a lei. O Regulamento Geral de Proteção de Dados dita que …

Após o Brexit, a União Europeia prepara-se para restringir conteúdos britânicos na TV e no streaming

Política, economia e agora cultura. Depois do Reino Unido ter saído da União Europeia, a organização prepara-se para diminuir a quantidade de filmes e séries britânicas disponíveis nas estações de televisão e nos serviços de …