“Uniformes inteligentes” da China acordam alunos que adormecem nas aulas (e não só)

USP Imagens

Escolas na China criaram uniformes com chips GPS para monitorizar o paradeiro do aluno e impedi-lo de faltar às aulas sem razão.

Os chamados “uniformes inteligentes” registam a hora e a data em que o aluno entra na escola num curto vídeo ao qual os pais podem ter acesso através de uma app, de acordo com o The Independent.

Onze escolas na província de Guizhou, no sudoeste, apresentaram os uniformes desenvolvidos pela empresa de tecnologia local Guizhou Guanyu Technology.

Faltar a uma aula enquanto se está dentro do perímetro da escola aciona um alarme que notifica os professores e os pais sobre a ausência do aluno. Se o aluno sair da escola sem permissão é ativado um alarme automático de voz. O sistema de GPS também monitoriza os movimentos dos alunos mesmo depois de saírem da escola.

Se um aluno adormecer na aula, os alarmes soarão. Além disso, os pais poderão acompanhar as compras que o filho faz na escola e usar uma app para dispositivos móveis para definir os limites de gastos, de acordo com o site da empresa.

Yuan Bichang, gerente de projetos da empresa, disse que a escola só usaria a localização além do horário escolar se um aluno desaparecesse. Bichang referiu ainda que a assiduidade aumentou desde que os uniformes foram introduzidos.

Os dois chips, instalados nos ombros de cada uniforme, são capazes de suportar até 500 lavagens e 150ºC. O reconhecimento facial garante que cada uniforme seja usado pelo seu próprio proprietário para impedir que os alunos tentem enganar o sistema e troquem os uniformes.

A empresa divulgou uma declaração pública a dizer que os uniformes “concentram-se em questões de segurança” e fornecem um “método de gestão inteligente” que é vantajoso para alunos, pais e professores.

Os uniformes foram muito criticados nas redes sociais. “Se fosse criança, gostaria de ser monitorizado 24 horas por dia?” e “As crianças não têm direitos humanos e privacidade?” foram algumas das questões que surgiram.

Lin Zongwu, diretor da Escola Nº 11 de Renhuai, em Guizhou, disse que, apesar do facto de a escola ser capaz de monitorizar os alunos em todos os momentos, usavam a tecnologia com moderação. “Escolhemos não verificar a localização exata dos alunos depois da escola, mas quando um aluno está a faltar às aulas, os uniformes ajudam a localizá-lo”, disse Lin.

A Guanyu Technology defendeu-se das críticas, insistindo que a empresa “respeitou e protegeu os direitos humanos”. “O uniforme inteligente não acompanha cada movimento dos alunos o tempo todo”, disse a empresa.

A empresa de desenvolvimento disse que os uniformes foram projetados para “implementar integralmente a política do estado de construir ativamente escolas inteligentes e gestão educacional inteligente para o desenvolvimento da educação”.

Esta não é a primeira vez que a China usa tecnologia para monitorizar os estudantes na escola. Em maio, foi revelado que uma escola em Hangzhou instalou câmaras para medir a atenção dos alunos nas aulas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Empresa portuguesa quer produzir alface em câmaras frigoríficas (e podem ser levadas para Marte)

A empresa Grow to Green promete que vai produzir alimentos indoor. É possível gastar menos 98% de água na produção de alface, o que permite cultivá-lo diretamente no supermercado, no deserto ou, quem sabe um …

May rejeita novo referendo, apresenta Plano B do Brexit e pede ajuda à oposição

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, rejeitou esta segunda-feira convocar um segundo referendo sobre o Brexit e afirmou que espera voltar a debater com a União Europeia o controverso plano de salvaguarda elaborado para …

Porto vende 35 mil francesinhas por dia (e os turistas adoram)

O Porto vende pelo menos 35 mil francesinhas por dia nos mais de 700 cafés e restaurantes da cidade, o que significa que por mês há cerca de um milhão daquelas sanduíches especiais a serem …

China limita número de alpinistas autorizados a escalar Everest

O número total de alpinistas que tentam alcançar o topo do Everest, a 8.850 metros de altitude, a partir do norte, serão limitados a menos de 300, e a temporada de escalada será restringida à …

Rede francesa de solidariedade acolhe brasileiros que queiram fugir de Bolsonaro

Solidarité Brésil é o nome da iniciativa, lançada esta sexta-feira, em Paris, que tem como objetivo ajudar estudantes, artistas ou intelectuais que se sintam ameaçados no Brasil de Jair Bolsonaro. Podem ser estudantes, investigadores, artistas, professores, …

Todos os dias cinco portugueses tornam-se britânicos

Todos os dias, em média, cinco emigrantes portugueses tornam-se britânicos. Só entre janeiro de 2017 e setembro de 2018, 2.655 emigrantes no Reino Unido conseguiram obter cidadania britânica, número que supera o total de autorizações …

O maior encontro religioso do mundo leva 150 milhões de pessoas à Índia

Até 04 de março, são esperados na cidade indiana Allahabad cerca de 150 milhões de peregrinos, que buscam proteção e purificação nas águas que cruzam os rios sagrados Ganges, Yamuna e Saraswati, durante aquele que é …

Ciclistas indignados com anúncio que mostra bicicleta a ser abalroada

Um anúncio de publicidade do Continente em que um ciclista é abalroado por um automóvel está a gerar indignação. A Federação Portuguesa de Ciclismo já pediu a retirada do anúncio e apresentou queixa à Entidade …

Hoje, Wall Street parou. É dia de Martin Luther King Jr

Desde 1986 que se realiza, nos EUA, na terceira segunda-feira de janeiro, o dia de Martin Luther King Jr., um feriado federal. A bolsa de Nova York estará encerrada, assim como a maior parte das …

Vaticano acusado de conhecer má conduta de bispo argentino desde 2015

O Vaticano recebeu informações entre 2015 e 2017 de que um bispo argentino próximo do papa exibia um comportamento "obsceno" e foi acusado de má conduta com seminaristas, segundo um religioso citado pela Associated Press. As …