“Uniformes inteligentes” da China acordam alunos que adormecem nas aulas (e não só)

USP Imagens

Escolas na China criaram uniformes com chips GPS para monitorizar o paradeiro do aluno e impedi-lo de faltar às aulas sem razão.

Os chamados “uniformes inteligentes” registam a hora e a data em que o aluno entra na escola num curto vídeo ao qual os pais podem ter acesso através de uma app, de acordo com o The Independent.

Onze escolas na província de Guizhou, no sudoeste, apresentaram os uniformes desenvolvidos pela empresa de tecnologia local Guizhou Guanyu Technology.

Faltar a uma aula enquanto se está dentro do perímetro da escola aciona um alarme que notifica os professores e os pais sobre a ausência do aluno. Se o aluno sair da escola sem permissão é ativado um alarme automático de voz. O sistema de GPS também monitoriza os movimentos dos alunos mesmo depois de saírem da escola.

Se um aluno adormecer na aula, os alarmes soarão. Além disso, os pais poderão acompanhar as compras que o filho faz na escola e usar uma app para dispositivos móveis para definir os limites de gastos, de acordo com o site da empresa.

Yuan Bichang, gerente de projetos da empresa, disse que a escola só usaria a localização além do horário escolar se um aluno desaparecesse. Bichang referiu ainda que a assiduidade aumentou desde que os uniformes foram introduzidos.

Os dois chips, instalados nos ombros de cada uniforme, são capazes de suportar até 500 lavagens e 150ºC. O reconhecimento facial garante que cada uniforme seja usado pelo seu próprio proprietário para impedir que os alunos tentem enganar o sistema e troquem os uniformes.

A empresa divulgou uma declaração pública a dizer que os uniformes “concentram-se em questões de segurança” e fornecem um “método de gestão inteligente” que é vantajoso para alunos, pais e professores.

Os uniformes foram muito criticados nas redes sociais. “Se fosse criança, gostaria de ser monitorizado 24 horas por dia?” e “As crianças não têm direitos humanos e privacidade?” foram algumas das questões que surgiram.

Lin Zongwu, diretor da Escola Nº 11 de Renhuai, em Guizhou, disse que, apesar do facto de a escola ser capaz de monitorizar os alunos em todos os momentos, usavam a tecnologia com moderação. “Escolhemos não verificar a localização exata dos alunos depois da escola, mas quando um aluno está a faltar às aulas, os uniformes ajudam a localizá-lo”, disse Lin.

A Guanyu Technology defendeu-se das críticas, insistindo que a empresa “respeitou e protegeu os direitos humanos”. “O uniforme inteligente não acompanha cada movimento dos alunos o tempo todo”, disse a empresa.

A empresa de desenvolvimento disse que os uniformes foram projetados para “implementar integralmente a política do estado de construir ativamente escolas inteligentes e gestão educacional inteligente para o desenvolvimento da educação”.

Esta não é a primeira vez que a China usa tecnologia para monitorizar os estudantes na escola. Em maio, foi revelado que uma escola em Hangzhou instalou câmaras para medir a atenção dos alunos nas aulas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …

Este mamífero consegue sobreviver a quase sete mil metros de altura

Cientistas pensam ter confirmado que um pequeno rato descoberto no vulcão Llullaillaco, nos Andes, é o mamífero que consegue viver à maior altitude já conhecida (6739 metros). Segundo o IFLScience, o Phyllotis xanthopygus rupestris foi descoberto, …

O glaciar Denman recuou quase cinco quilómetros nos últimos 22 anos

O glaciar Denman, na Antártica Oriental, recuou cerca de cinco quilómetros nos últimos 22 anos. Investigadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados coma topografia exclusiva …

Gruta em Setúbal mostra que os Neandertais também eram pescadores

Cientistas encontraram restos de alimentos numa gruta, no distrito de Setúbal, que comprovam que os Neandertais também se alimentavam de espécies marinhas. De acordo com o jornal espanhol ABC, restos encontrados por uma equipa de arqueólogos …

Associação alerta para riscos da mudança da hora em tempos de confinamento

O presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono advertiu hoje que os efeitos potencialmente adversos causados pela mudança da hora podem acentuar-se devido ao confinamento obrigatório das pessoas na sequência da pandemia …

Governo português legaliza estrangeiros ilegais. "A prioridade é a defesa da saúde"

O Governo português decidiu regularizar os estrangeiros com pedidos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, medida em vigor desde a declaração do estado de emergência, no dia 19, e que lhes garante os mesmos …