UNICEF faz o maior apelo de sempre

Marcello Casal Jr. / Flickr

-

A UNICEF lançou hoje um apelo de emergência de 2,2 mil milhões de dólares, o maior de sempre, para ajudar 85 milhões de pessoas, entre as quais 59 milhões de crianças, em 50 países.

O montante inédito – que ronda 1,6 mil milhões de euros – previsto no Apelo Humanitário para as Crianças em 2014 deve-se “ao número de situações de emergência em larga escala e de grande complexidade que continuam a causar deslocações massivas de populações e a pôr em risco a vida e o bem-estar de milhões de crianças”, escreve a UNICEF num comunicado enviado hoje à imprensa.

A maior percentagem deste montante (28%) destina-se a fornecer água, higiene e saneamento a 23 milhões de crianças e outros 20% a alimentar 2,7 milhões de crianças que sofrem de malnutrição aguda severa.

Cerca de 40% do total pedido pela UNICEF, 835 milhões de dólares, são destinados à Síria e àquela sub-região, onde a UNICEF quer prestar assistência vital, nomeadamente em “imunização, água e saneamento, educação e proteção”, mas também para promover competências em matéria de coesão social e de reforço da paz.

Situações esquecidas

O diretor de Programas de Emergência do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Ted Chaiban, conta que acaba de regressar do Sudão do Sul, “onde o mais recente conflito de grandes proporções está a pôr em causa a vida de milhões de crianças inocentes”.

“Mais de 400 mil crianças e as suas famílias foram deslocadas devido ao conflito e mais de 3,2 milhões de pessoas precisam de assistência humanitária”, exemplifica Ted Chaiban, sublinhando que as crianças do Sudão do Sul se juntam a “milhões de outras crianças afetadas pelos conflitos na República Centro-Africana e na Síria”.

Apesar de estes serem os casos que atualmente centram mais atenções mediáticas, “há muitas outras situações críticas para as quais também é necessário financiamento imediato e ajuda humanitária urgente”, acrescenta o mesmo responsável, citando os casos do Afeganistão, da Colômbia, da República Democrática do Congo, da Birmânia, da Somália ou do Iémen.

Seis milhões para Angola

Entre os 50 países para os quais a UNICEF pede um montante específico está Angola, para o qual são pedidos seis milhões de dólares, metade dos quais se destinam ao setor da água, higiene e saneamento, “devido à crítica falta de água”.

Este apelo para Angola visa alcançar 517.800 pessoas, entre as quais 421 mil crianças, em 2014.

“As crianças são sempre o grupo mais vulnerável em emergências, correndo riscos elevados de violência, exploração, doença e negligência,” afirmou Ted Chaiban.

No relatório que acompanha o apelo humanitário deste ano, a UNICEF faz o balanço do trabalho realizado em 2013, referindo que, nesse ano, 24,5 milhões de crianças foram vacinadas contra o sarampo, perto de 20 milhões de pessoas passaram a ter acesso a água potável, 2,7 milhões de crianças obtiveram acesso a uma educação de melhor qualidade, 1,9 milhões de crianças receberam tratamento para a malnutrição aguda severa e 935 mil beneficiaram de apoio psicológico.

No entanto, sublinha a organização, devido ao défice de financiamento em países como a Eritreia, o Lesoto ou Madagáscar, bem como às restrições ao acesso humanitário, à insegurança e a um ambiente em que as intervenções são difíceis, muitas das necessidades ficaram por satisfazer.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Facebook promete investir 90 milhões para apoiar o jornalismo

A rede social Facebook prometeu esta segunda-feira investir 100 milhões de dólares (90 milhões de euros) na indústria do jornalismo. “O setor das notícias está a trabalhar sob condições extraordinárias para manter as pessoas informadas durante …

Covid-19 já faz estragos na indústria espacial. Concorrente da Space X declara falência

A empresa de satélites OneWeb, que tinha como objetivo ligar os lugares mais remotos do mundo à Internet, declarou esta sexta-feira falência depois de ter perdido um importante investidor por causa da pandemia de covid-19. …

CR7, Bernardo, Mourinho, Lage e mais 22 personalidades do futebol doaram 150 mil máscaras ao Hospital de Santo António

O agente Jorge Mendes juntou 26 personalidade do futebol, que vão desde jogadores, treinador e amigos, com o objetivo de dotar unidades hospitalares com materiais para combater a Covid-19. A iniciativa, que contou com a …

Italiana de 102 anos recuperou da covid-19. "Chamamos-lhe imortal"

Uma italiana, de 102 anos, recuperou da covid-19, depois de ter passado mais de 20 dias no hospital. Os médicos que a acompanharam vão agora estudar o seu caso. "Chamamos-lhe Highlander, a imortal", contou à CNN …

China já lucra com a Covid-19 (mas se a economia não engrenar depressa, pode nascer uma tempestade)

A China já está em fase de recuperação da Covid-19 e a economia do país dá sinais de vida, embora ainda longe dos patamares pré-pandemia. E o facto de o contágio continuar a alastrar por …

Cientistas de todo o mundo trabalham em 20 vacinas e 30 potenciais medicamentos

Cientistas em todo o mundo estão a trabalhar num total de 20 vacinas e 30 possíveis medicamentos contra o Covid-19, alguns dos quais já estão na última fase de testes antes da aprovação definitiva. De acordo …

Há uma vila na Lombardia sem infetados por Covid-19

Em Ferrera Erbognone, uma vila da Lombardia com mil habitantes e uma média de idades de 60 anos, ainda não se registaram casos de Covid-19, embora esteja no epicentro do surto em Itália. De acordo com …

Rei da Tailândia isola-se em hotel de luxo na Alemanha com 20 mulheres e vários servos

O rei da Tailândia, Maha Vajiralongkorn, decidiu isolar-se num hotel de luxo na cidade de Garmisch-Partenkirchen, na Alemanha, com a sua comitiva, que inclui um "harém" de 20 mulheres e vários servos. De acordo com o …

Rendas podem ser suspensas durante estado de emergência e mês seguinte

Empresas e famílias vão poder suspender o pagamento da renda nos meses em que vigore o estado de emergência e mês subsequente, de acordo com a proposta que cria um regime excecional de proteção aos …

Mais 11 pessoas detidas por desobediência. Número total sobe para 81

A PSP e a GNR detiveram até esta segunda-feira 81 pessoas pelo crime de desobediência no âmbito do estado de emergência iniciado dia 22 e decretado devido à pandemia de covid-19, anunciou o Ministério da …