Um transplante de fezes salvou os coalas da extinção

Erik Veland / Wikimedia

Graças a um tratamento inovador à base de fezes, foi possível mudar os hábitos alimentares dos coalas e assim evitar a morte devido a má nutrição .

O coala é um mamífero nativo da Austrália. Este animal é facilmente encontrado em áreas costeiras das regiões leste e sul do continente. É reconhecível pelo seu corpo robusto e sem cauda, uma cabeça grande com orelhas redondas e macias, e um nariz grande em forma de colher.

Na língua indígena, coala pode ser traduzido como “não há água”, e isso deve-se ao facto de consumirem apenas líquidos através das folhas que comem. Estes mamíferos estão habituados à vida na natureza, comem e dormem na mesma árvore, e raramente descem ao solo.

Dieta pouco variada

Segundo o ABC, em relação à alimentação, os coalas comem exclusivamente folhas do eucalipto, que concentram inúmeras moléculas capazes de envenenar qualquer outro ser vivo. Através do cheiro, estes animais diferenciam as folhas mais nutritivas das mais tóxicas, evitando assim um envenenamento acidental.

Só que apesar de conseguirem fazer esta distinção – que lhes pode valer a vida – os coalas têm uma alimentação muito pouco variada. Isto porque as suas refeições se baseiam em comer folhas dos eucaliptos que são muito pouco nutritivas, por isso têm necessidade de ingerir grandes quantidades para conseguirem obter toda a energia de que precisam no seu dia-a-dia.

Para assimilar toda a comida que consomem, os coalas têm que fazer uma digestão pesada e longa, e por isso passam seis horas por dia a comer folhas e o resto a tentar digeri-las. O que complica ainda mais a alimentação dos colas é que – apear de existirem mais de 600 variedades diferentes de eucalipto – os mamíferos só consomem algumas das suas espécies, condicionando ainda mais uma alimentação variada.

Fezes salvaram-lhes a vida

Há quase uma década, a população de coalas atingiu níveis muito elevados de densidade e isso fez com que o Eucalyptus viminalis , que é sua espécie preferida, se tornasse escasso. A situação produziu uma inversão biológica, pois a cadeia alimentar foi alterada e 70% dos coalas morreram à fome, diz o ABC.

Quando surgiu esse problema um grupo de investigadores da Universidade de Queensland abordou o assunto. Durante uma pesquisa realizada no ano passado e publicada na Science Daily, os especialistas analisaram os micróbios do intestino dos coalas e, através de um transplante fecal, conseguiram influenciar os animais a alargarem a sua dieta a outras espécies de eucalipto.

Para isso, os cientistas australianos mantiveram em cativeiro um grupo de coalas que só se alimentava de Eucalyptus viminalis e que estava a sofrer com fome, devido à escassez da espécie.

Paralelamente, os investigadores reuniram as fezes de outro grupo que se alimentou de Eucalyptus obliqua, e analisaram os microrganismos que estavam nas suas fezes. Posteriormente, os cientistas colocaram as fezes em cápsulas resistentes ao ácido clorídrico, e deram-nas aos coalas do primeiro grupo.

A transformação do microbioma causou mudanças na dieta dos coalas, uma vez que passaram consumir folhas de outras espécies de eucalipto, que começaram a ser mais atrativas gastronomicamente.

Através da aplicação deste tratamento inovador, a extinção dos animais foi evitada, numa altura em que os coalas se encontravam com escassez dos seus alimentos preferidos.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

22 mil pessoas vão assistir (no estádio) ao Super Bowl

Um terço das pessoas presentes será composto por profissionais de saúde. Quatro equipas ainda na luta pelo título do campeonato principal de futebol americano. O dia 7 de fevereiro vai contar com uma "visão rara" nos …

Investigadores "voltam atrás no tempo" para calcular idade e local de explosão de supernova

Os astrónomos estão a "voltar atrás no tempo" num remanescente de supernova. Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, refizeram o percurso dos estilhaços velozes da explosão a fim de calcular uma estimativa mais precisa …

Cientista dos EUA acredita que o monstro do Lago Ness pode ser uma antiga tartaruga marinha

Um importante cientista dos Estados Unidos acredita que desvendou o mistério do Monstro de Lago Ness e pensa que a criatura é uma espécie ancestral de tartaruga marinha. Henry Bauer, professor aposentado de Química e Estudos …

Biden quer banir uma palavra das leis de imigração dos Estados Unidos

Se o projeto de lei proposto por Joe Biden, recém-eleito Presidente dos Estados Unidos, for aprovado, a palavra alien ("estrangeiro") vai desaparecer das leis de imigração norte-americanas, sendo substituída pelo termo noncitizen ("não cidadão"). A …

“As pessoas são mortas na mesquita, na rua e no trabalho". Em Cabul, reina o medo

Os assassínios seletivos de jornalistas, políticos e defensores dos direitos humanos são cada vez mais frequentes no país, com Cabul e várias províncias a registarem um aumento da violência nos últimos meses. O medo está …

"Fiquem em casa". Enfermeiros deixam "grito de alerta desesperado" aos portugueses

A Ordem dos Enfermeiros lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização a apelar aos portugueses para ficarem em casa, afirmando que é “um grito de alerta desesperado face à situação de catástrofe que se vive …

Senado francês aprovou lei que protege os sons e cheiros do campo

O Senado francês aprovou a lei, esta quinta-feira, que protege o "património sensorial" das áreas rurais do país, depois de várias queixas sobre os ruídos e cheiros típicos do campo. De acordo com o canal televisivo …

Identificado em Portugal o primeiro caso da variante da África do Sul

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul foi identificado esta sexta-feira em Portugal pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA), adiantou à agência Lusa a instituição. O caso identificado …

Está a nascer o primeiro comboio português a hidrogénio (e vai substituir o Vouguinha)

Já arrancou o projecto para o desenvolvimento do primeiro comboio português a hidrogénio. A iniciativa visa transformar as automotoras a gasóleo que circulam na Linha do Vouga - o comboio chamado Vouguinha - por células …

Guardiola diz que Bernardo Silva "sempre foi importante" para City

O treinador Pep Guardiola disse esta sexta-feira que o português Bernardo Silva “está de volta” ao melhor nível e que “sempre foi importante" para o Manchester City, depois de ter "sentido" dificuldades na temporada passada. “Ele …