Um século depois, matemático russo resolve dois dos enigmas de Hilbert

O matemático russo Yaroslav Serguéyev encontrou a solução de dois problemas matemáticos que permaneceram sem resolução durante mais de um século.

Yaroslav Serguéyev, professor de matemática das universidades de Nizhni Nóvgorod, na Rússia, e de Calabria, na Itália, dedica-se a investigar o campo do cálculo infinitesimal.

No seu estudo mais recente, publicado pela Sociedade Europeia de Matemática, Serguéyev mostra a solução de dois problemas matemáticos de David Hilbert.

Em 1900, Hilbert apresentou, no segundo Congresso Internacional de Matemáticos, em Paris, uma compilação de 23 problemas matemáticos, até agora sem resolução.Os problemas apresentados pelo matemático alemão tiveram uma grande influência na matemática do século XX.

Segundo a RT, uma das soluções de Serguéyev corresponde ao primeiro trabalho de Hilbert – a Hipótese do Contínuo. A sua solução nega a existência de um conjunto infinito, cujo tamanho se encontra estritamente compreendido entre os números naturais e os números reais.

O outro problema resolvido pelo matemático russo é o oitavo problema de Hilbert, em que unifica as Hipóteses de Riemann (todo o zero não trivial da função zeta tem uma parte real igual a ½) com a Conjetura de Goldbach (qualquer número par maior de 2 pode-se expressar com a soma de dois números primos).

A resposta dada pelo professor russo abrange parte das hipóteses de Riemann, incluídas na lista dos 7 Problemas do Milénio. Em 2000, o Instituto de Matemática Clay ofereceu um prémio de 7 milhões de dólares a quem conseguisse resolver cada um destes problemas matemáticos.

A dificuldade em resolver estes problemas deve-se ao “sistema tradicional utilizado para descrever o infinito, que faz com que seja impossível resolver estes problemas”, explica Yaroslav Serguéyev.

O matemático comparou a precisão da “linguagem matemática tradicional”, aplicada a estes problemas, com o sistema utilizado pelos Pirahã, um povo originário do Amazonas que conhece apenas três quantidades: um, dois e muito.

Desta forma, para o povo Pirahã as operações matemáticas 2+1 e 2+2 dariam exatamente o mesmo resultado: “muito”, constatou Serguéyev, destacando que “não se trata de uma resolução errada, mas sim imprecisa”.

O matemático traçou assim uma analogia entre as limitações do sistema dos Pirahã e o sistema dos matemáticos que estudam problemas relacionados com o infinito.

Assim, no primeiro caso, “tanto ‘muito’+1, como ‘muito’+2, equivalem a ‘muito'”, tal como as operações matemáticas contemporâneas que igualam os resultados de infinito+1 e infinito+2.

As dificuldades existentes no campo do cálculo infinitesimal “não estão condicionadas pela natureza do infinito”. São só uma sequência da “debilidade do sistema tradicional” em expressar os números.

A dificuldade principal dos matemáticos não são os números, mas sim “os defeitos dos instrumentos”. “É semelhante a um microscópio com lentes débeis: não permite que o objeto seja analisado com clareza”, conclui Serguéyev.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Não encontro informação na imprensa internacional; isto é +/- a mesma coisa que um novo Einstein aparecer na terra; qual foi a fonte para esta notícia? Onde está publicado o artigo científico? Obrigado

RESPONDER

"Posso sempre confiar" nos americanos. Coleção de cartas manuscritas da princesa Diana vai a leilão

Em 25 de junho de 1997, alguns meses antes da morte da princesa Diana em agosto, dezenas dos seus vestidos foram leiloados na Christie's, em Nova Iorque. Agora, algumas das suas cartas manuscritas sobre esse …

Governos desligaram a Internet centenas de vezes em 2019

Dezenas de Governos de todo o mundo desligaram os seus países da Internet de forma intencional mais de 200 vezes durante o ano passado, afetando milhões de utilizadores, revela um novo relatório do grupo de …

Falha de protocolo do Governo americano pode ter ajudado a espalhar o coronavírus

Uma whistleblower do Departamento de Saúde e Serviços Humanos norte-americano defende que uma falha no protocolo de saúde pública pode ter levado à disseminação do coronavírus dentro do país. Uma denunciante do Departamento de Saúde e …

Coronavírus pode fazer com que Liverpool não seja campeão inglês

O Liverpool pode não se sagrar campeão inglês devido ao surto do novo coronavírus. Caso o Governo britânico suspendesse a competição, os 'reds' poderiam não ser considerados campeões. O coronavírus continua a ameaçar o mundo inteiro …

Sissoco Embaló demite primeiro-ministro e ambos falam em "golpe de Estado"

Umaro Sissoco Embaló, candidato às presidenciais dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné- Bissau, e que quinta-feira tomou posse simbolicamente como Presidente do país, demitiu hoje o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes. Num decreto …

"Neve sangrenta" está a cair do céu na Antártida

Nas últimas semanas, o gelo em redor da Base de Pesquisa Vernadsky da Ucrânia foi revestida com o que os investigadores chamam de "neve de framboesa". Uma publicação no Facebook do Ministério da Educação e Ciência …

Face Oculta: Sobrinho de Manuel Godinho diz que não se orgulha do que fez

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, disse hoje estar arrependido do que fez quando trabalhava para o tio nos negócios da gestão de resíduos. “Não me orgulho nada daquilo que …

Há uma "Greta" que nega as alterações climáticas: Naomi Seibt

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que é a voz dos negacionistas das alterações climáticas. As comparações com Greta Thunberg são inevitáveis. Greta Thunberg tem sido provavelmente a voz mais ativa no que …

Alcochete. Mustafá sai em liberdade e Bruno de Carvalho conta a sua versão

O líder da claque sportinguista Juventude Leonina, Nuno 'Mustafá' Mendes saiu em liberdade e Bruno de Carvalho diz que o "colocaram do lado errado da barricada". O coletivo de juízes que está a julgar o caso …

Ángel ajudou a esposa a morrer. Agora, doou toda a sua herança à investigação

Ángel Hernández, o homem que ajudou a sua mulher a pôr fim à vida há dez meses, em Espanha, decidiu doar a herança da sua esposa (300.000 euros) para o estudo da esclerose múltipla progressiva, …