Análise forense revela “truques de geologia” de Leonardo da Vinci

Mido / Wikimedia

Leonardo da Vinci

Análises forenses à pintura “Landscape with waterfall” de da Vinci revelaram que o desenho foi feito em duas fases, sugerindo que não é a perceção real da paisagem, mas o resultado da pesquisa geológica do artista ao longo dos anos.

O desenho é datado de 5 de agosto de 1473 e muitos historiadores identificaram a paisagem como sendo a Cascata delle Marmore, uma das cascatas artificiais mais altas da Europa, localizada a 7,5 quilómetros de Terni, em Úmbria, na Itália.

(dr)

Atualmente, a pintura está guardada na Galleria degli Uffizi, em Florença, mas é raramente exposta ao público. Como em abril deste ano vai ser aberta uma grande exposição do trabalho de Da Vinci, as autoridades italianas permitiram que fossem feitas, pelas primeira vez, investigações forenses em algumas das suas pinturas.

Análises microscópicas sob luz infravermelha e raios X revelaram as propriedades químicas da tinta usada pelo artista. Aparentemente, no desenho em questão, Da Vinci utilizou duas tintas muito distintas: uma baseada em pigmentos de ferro e outra em pigmentos de carbono.

Isto sugere que o italiano não esboçou o desenho de uma só vez, mas acrescentou detalhes, como as camadas das rochas, muito tempo depois. É, portanto, improvável que o desenho mostre uma paisagem real. Parece que Da Vinci o usou para esboçar os seus estudos geológicos feitos ao longo do tempo.

Mais de dez mil páginas de anotações de Da Vinci sobreviveram, a maioria datada entre 1470 e 1519. Algumas contêm observações sobre afloramentos e rochas feitas durante as suas viagens pela Toscana e Emília-Romanha. Como engenheiro, também supervisionou a construção de grandes canais de irrigação, cortando os sedimentos dos Apeninos e do Vale do Pó.

Leonardo da Vinci foi um dos primeiros naturalistas a entender a origem das rochas sedimentares e reconhecer os fósseis como restos petrificados de antigos animais vivos, como escreve nas suas anotações pessoais: “Entre uma e outra camada rochosa, há a vestígios dos vermes que neles rastejaram quando elas ainda não estavam secas”.

É provável que tenha chegado a essa conclusão somente depois de ter desenhado a cascata e decidido adicionar os detalhes anteriormente negligenciados – as camadas de rocha – ao seu trabalho inicial.

O artista estudou as rochas e as paisagens, não apenas para satisfazer a sua curiosidade pessoal, como também para melhorar os seus desenhos. As camadas no esboço, em cima da cascata, são geologicamente corretas. Camadas de turbiditos, formadas por avalanches submarinas e depois empurradas por forças tectónicas acima do mar, são avistadas em afloramentos rochosos dos Apeninos. São finas no fundo e espessas no topo, resultado das diferentes taxas de sedimentação sob a água.

Leonardo usou as camadas sedimentares também para criar um efeito tridimensional no desenho, juntamente com as linhas usadas para desenhar os campos cultivados ao fundo.

Da Vinci nunca publicou as suas observações geológicas e, durante mais um século, as origens dos fósseis e das rochas sedimentares permaneceriam um mistério. No entanto, como usou conhecimentos geológicos para melhorar as suas pinturas, inspirou uma geração inteira de artistas do Renascimento.

Foi o pintor alemão Albrecht Dürer, que visitou a Itália duas vezes para estudar a arte de da Vinci, que popularizou a nova técnica na Europa. Depois dele, muitos outros artistas começaram a pintar paisagens realistas, estudando as rochas para retratá-las corretamente nas suas obras de arte.

MC, ZAP // Forbes

PARTILHAR

RESPONDER

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …

Astrónomo do Instituto SETI garante que vamos encontrar extraterrestres até 2036

Seth Shostak, astrónomo e astrofísico do Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) está convencido de que os humanos vão encontrar uma civilização extraterrestre inteligente até 2036. “O SETI duplica a velocidade aproximadamente a cada dois anos …

Mais leve e elegante. Assim é a nova e-bike que vai chegar às ruas da Europa

A startup Urban Cycles Oy, com sede em Helsínquia, demarcou uma espécie de lacuna no mercado europeu de bicicletas elétricas e por isso quis preenchê-la. O objetivo era produzir uma bicicleta elegante e mais leve. Um …

Incêndio reduz a maior ilha de areia do mundo a metade. É Património da Humanidade

Quase metade de Fraser, a maior ilha de areia do mundo, que se situa no nordeste da Austrália e foi classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, foi destruída por um incêndio florestal. O incêndio queimou …

"Toca de bruxaria" permaneceu até agora numa casa do século XVI. Encontrados crânios de cavalo e veneno

Uma casa cheia de objetos ocultos foi recentemente alvo de grande interesse. O espaço estava localizado dentro de numa casa do século XVI no País de Gales, e encontrava-se repleto de objetos ocultos, incluindo crânios …

Em 1843, o primeiro cartão de Natal foi considerado "escandaloso" (agora vai ser leiloado pela Christie)

Um exemplar do primeiro cartão de Natal impresso comercialmente, em 1843, que retratava uma cena da era vitoriana que escandalizou a população, vai ser posto à venda esta sexta-feira e é considerado um item raríssimo. Este …

Marcelo quer alívio de restrições no Natal sem pôr em xeque janeiro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta sexta-feira esperar que a "possível exceção" no Natal ao quadro de restrições para conter a covid-19 "seja bem entendida e bem vivida" e não provoque …

Bill Gates diz que o mundo estará de volta à normalidade já na primavera de 2021

Bill Gates, que desde 2015 tinha vindo a lançar alguns alertas sobre uma possível pandemia, deixou agora uma mensagem de esperança ao dizer que acredita que os EUA irão voltar ao normal na primavera de …

Mais um passo na hegemonia. China constrói aldeia nos Himalaias, em zona também disputada pela Índia e pelo Butão

Novas imagens de satélite mostram que a China construiu uma aldeia nos Himalaias, ao longo de uma fronteira que também é disputada pela Índia e pelo Butão, e que foi palco de um impasse agressivo …

João Félix eleito jogador do mês da liga espanhola. Ronaldo vence prémio em Itália

O português João Félix, do Atlético de Madrid, foi eleito o melhor jogador da Liga espanhola de futebol do mês de novembro. O luso revelou-se uma peça fundamental durante todo o mês e ajudou a equipa …