Em “nome da nação”, Trump pede desculpa a Kavanaugh pelo “sofrimento terrível”

Shawn Thew / EPA

O conservador de 53 anos foi confirmado no sábado pelo Senado norte-americano

O Presidente dos Estados Unidos pediu desculpa, em nome do país, a Brett Kavanaugh, que é acusado por três mulheres de agressão sexual. Donald Trump mencionou o “sofrimento terrível” que o juiz terá passado.

“Em nome da nossa nação, desejo apresentar desculpas a Brett e ao conjunto da família Kavanaugh, pela dor e pelo sofrimento terríveis que foram obrigados a suportar”, declarou Trump, na Casa Branca, antes do juramento do juiz, de 53 anos, confirmado no sábado pelo Senado, depois de uma intensa luta política.

Trump declarou também que Kavanaugh tinha sido “apanhado numa falsificação montada pelos democratas”, considerando que as alegações de má conduta sexual contra o juiz “foram todas falsificadas, [o caso foi] fabricado e é uma desgraça”.

Kavanaugh foi acusado por várias mulheres de agressão sexual, incluindo uma professora universitária californiana, que testemunhou sob juramento que Kavanaugh a tentou atacar durante uma festa de liceu há décadas. Kavanaugh negou todas as alegações.

Com todos os juízes presentes, o Presidente norte-americano declarou que Kavanaugh foi vítima de uma “campanha de destruição política e pessoal baseada em mentiras”. “Sob escrutínio histórico, [Kavanaugh] foi provado inocente”, declarou Trump, que tinha chegado a considerar credível o testemunho da professora.

O Presidente dos Estados Unidos chegou a declarar que considerava credível o testemunho daquela professora, tendo posteriormente escarnecido o depoimento desta.

Fraude fabricada pelos democratas

Na sua intervenção, durante uma cerimónia de posse repetida para as câmaras, Kavanaugh assegurou ao público norte-americano que vai ser “justo e imparcial”, afirmando que o Supremo Tribunal “não é uma instituição política ou partidária”.

“O Supremo Tribunal é uma equipa de nove pessoas. E eu sempre serei um membro da equipa, desta equipa de nove. O processo de confirmação no Senado foi controverso e desgastante. Esse processo acabou”, declarou.

O Senado norte-americano ratificou no sábado a nomeação de Kavanaugh, numa votação cerrada (50-48).

Foi, assim, o fim de um processo de nomeação que desencadeou protestos em massa, uma investigação do FBI e uma avaliação nacional sobre poder, género e agressão sexual. Ocorre também a menos de um mês de eleições, a meio de mandato, que vão determinar que partido vai controlar o Congresso.

Os democratas da Casa dos Representantes prometeram aprofundar as investigações sobre as denúncias de várias mulheres contra Kavanaugh se ganharem a maioria nas eleições intercalares de Novembro.

No Senado, os republicanos detêm uma maioria de 51 para 49, com vários assentos em disputa no escrutínio do próximo mês. À exceção do senador da Virgínia Ocidental Joe Manchin, todos os democratas votaram contra a nomeação do novo juiz para o Supremo Tribunal dos Estados Unidos.

Ao deixar a Casa Branca ao início do dia para uma viagem à Florida, Trump afirmou que Kavanaugh foi “apanhado numa fraude fabricada pelos democratas“.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Brevemente vamos ver documentos FISA desclassificados (tudo o que os democratas não queriam que saísse cá para fora, por isso vimos todos estes jogos de mentiras, “fumo e espelhos”), tudo o que está escondido sobre a falsa bandeira do 11 de setembro, cerca de 40000 sealed indictments que estão a aguardar ser abertos e revelados ao público. Se não sabem o que isto significa para os EUA e também para o mundo, pesquisem.
    O esgoto está a ser drenado!

  2. Quando não há argumentos e factos que alicercem estes mesmos argumentos, “ataca-se”.
    A verdade é que a investigação do FBI foi muito limitada e não foi provado que Kavanaugh fosse inocente: o relatório do FBI diz que não foram encontrados quaisquer indícios que corroborassem a acusação. E isso deveu-se ao facto do FBI não ter ouvido qualquer testemunha indicada pela Drª Ford (eram cerca de 20) nem ouviu os testemunhos dos colegas de Yale (que o contradizem no que diz respeito ao consumo de álcool e provam que Kavanaugh mentiu sob juramento).
    Assim, uma nova investigação pode ser aberta.
    Pessoalmente, e tendo ouvido a sessão do senado onde foram ouvidos Kavanaugh e a Dra Ford, considero que o testemunho dele foi mesmo mais credível do que Kavanaugh.

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …