Em “nome da nação”, Trump pede desculpa a Kavanaugh pelo “sofrimento terrível”

Shawn Thew / EPA

O conservador de 53 anos foi confirmado no sábado pelo Senado norte-americano

O Presidente dos Estados Unidos pediu desculpa, em nome do país, a Brett Kavanaugh, que é acusado por três mulheres de agressão sexual. Donald Trump mencionou o “sofrimento terrível” que o juiz terá passado.

“Em nome da nossa nação, desejo apresentar desculpas a Brett e ao conjunto da família Kavanaugh, pela dor e pelo sofrimento terríveis que foram obrigados a suportar”, declarou Trump, na Casa Branca, antes do juramento do juiz, de 53 anos, confirmado no sábado pelo Senado, depois de uma intensa luta política.

Trump declarou também que Kavanaugh tinha sido “apanhado numa falsificação montada pelos democratas”, considerando que as alegações de má conduta sexual contra o juiz “foram todas falsificadas, [o caso foi] fabricado e é uma desgraça”.

Kavanaugh foi acusado por várias mulheres de agressão sexual, incluindo uma professora universitária californiana, que testemunhou sob juramento que Kavanaugh a tentou atacar durante uma festa de liceu há décadas. Kavanaugh negou todas as alegações.

Com todos os juízes presentes, o Presidente norte-americano declarou que Kavanaugh foi vítima de uma “campanha de destruição política e pessoal baseada em mentiras”. “Sob escrutínio histórico, [Kavanaugh] foi provado inocente”, declarou Trump, que tinha chegado a considerar credível o testemunho da professora.

O Presidente dos Estados Unidos chegou a declarar que considerava credível o testemunho daquela professora, tendo posteriormente escarnecido o depoimento desta.

Fraude fabricada pelos democratas

Na sua intervenção, durante uma cerimónia de posse repetida para as câmaras, Kavanaugh assegurou ao público norte-americano que vai ser “justo e imparcial”, afirmando que o Supremo Tribunal “não é uma instituição política ou partidária”.

“O Supremo Tribunal é uma equipa de nove pessoas. E eu sempre serei um membro da equipa, desta equipa de nove. O processo de confirmação no Senado foi controverso e desgastante. Esse processo acabou”, declarou.

O Senado norte-americano ratificou no sábado a nomeação de Kavanaugh, numa votação cerrada (50-48).

Foi, assim, o fim de um processo de nomeação que desencadeou protestos em massa, uma investigação do FBI e uma avaliação nacional sobre poder, género e agressão sexual. Ocorre também a menos de um mês de eleições, a meio de mandato, que vão determinar que partido vai controlar o Congresso.

Os democratas da Casa dos Representantes prometeram aprofundar as investigações sobre as denúncias de várias mulheres contra Kavanaugh se ganharem a maioria nas eleições intercalares de Novembro.

No Senado, os republicanos detêm uma maioria de 51 para 49, com vários assentos em disputa no escrutínio do próximo mês. À exceção do senador da Virgínia Ocidental Joe Manchin, todos os democratas votaram contra a nomeação do novo juiz para o Supremo Tribunal dos Estados Unidos.

Ao deixar a Casa Branca ao início do dia para uma viagem à Florida, Trump afirmou que Kavanaugh foi “apanhado numa fraude fabricada pelos democratas“.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Brevemente vamos ver documentos FISA desclassificados (tudo o que os democratas não queriam que saísse cá para fora, por isso vimos todos estes jogos de mentiras, “fumo e espelhos”), tudo o que está escondido sobre a falsa bandeira do 11 de setembro, cerca de 40000 sealed indictments que estão a aguardar ser abertos e revelados ao público. Se não sabem o que isto significa para os EUA e também para o mundo, pesquisem.
    O esgoto está a ser drenado!

  2. Quando não há argumentos e factos que alicercem estes mesmos argumentos, “ataca-se”.
    A verdade é que a investigação do FBI foi muito limitada e não foi provado que Kavanaugh fosse inocente: o relatório do FBI diz que não foram encontrados quaisquer indícios que corroborassem a acusação. E isso deveu-se ao facto do FBI não ter ouvido qualquer testemunha indicada pela Drª Ford (eram cerca de 20) nem ouviu os testemunhos dos colegas de Yale (que o contradizem no que diz respeito ao consumo de álcool e provam que Kavanaugh mentiu sob juramento).
    Assim, uma nova investigação pode ser aberta.
    Pessoalmente, e tendo ouvido a sessão do senado onde foram ouvidos Kavanaugh e a Dra Ford, considero que o testemunho dele foi mesmo mais credível do que Kavanaugh.

RESPONDER

Biden revelou impostos de 2019 antes do debate. Pagou mais 200 mil dólares do que Trump

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, divulgou na terça-feira a sua declaração de impostos de 2019, horas antes do seu primeiro debate televisivo contra o republicano Donald Trump, que se viu …

IGAI. Oito elementos do SEF com processos disciplinares pela morte de ucraniano

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) vai instaurar oito processos disciplinares a elementos do SEF na sequência do inquérito que apurou as circunstâncias da morte de um cidadão ucraniano no aeroporto de Lisboa. Além dos oito …

Disney vai despedir 28 mil trabalhadores nos EUA devido ao "impacto prolongado da covid-19"

A Disney anunciou que vai despedir cerca de 28 mil trabalhadores dos seus parques de diversão, cruzeiros e outros eventos nos Estados Unidos devido à crise financeira causada pela pandemia de covid-19. A covid-19 chegou e …

OE2021: IVA gasto em alguns setores vai poder ser recuperado nas compras seguintes

O IVA suportado pelos consumidores em serviços ou produtos dos setores mais afetadas pelo impacto da pandemia vai poder ser recuperado nas compras seguintes realizadas nos mesmos setores, disse o ministro Pedro Siza Vieira. Em causa …

Temeu-se uma explosão em Paris. Mas foi "apenas" um caça a quebrar a barreira do som

Um avião militar que ultrapassou a barreira do som provocou esta quarta-feira o receio de que tivesse ocorrido uma explosão em Paris, já que o barulho foi ouvido em grande parte da capital francesa e …

Maduro propõe neutralizar sanções norte-americanas com Lei Antibloqueio

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entregou na terça-feira um projeto de Lei Antibloqueio à Assembleia Constituinte (AC, composta unicamente por simpatizantes do regime) para neutralizar os efeitos das sanções impostas pelos Estados Unidos (EUA) …

Subsídio aos pobres na pandemia "não pode ser para sempre"

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta terça-feira que os subsídios destinados aos mais pobres pelo Congresso no âmbito da luta contra a pandemia de covid-19 “infelizmente para os demagogos e comunistas, não pode …

Reembolso do IVA do turismo e restauração pode demorar um ano se vier no IRS

A partir de 2021 os contribuintes poderão receber parte do valor do IVA de consumos no setor do turismo e restauração, medida anunciada pelo Governo na segunda-feira e que, antecipou a Deloitte, pode ser concretizada …

Novo lay-off passa a ser acessível para empresas com perdas entre 25% e 40%

As empresas com quebras de faturação homólogas entre 25% e 40% vão poder recorrer ao apoio à retoma progressiva, instrumento que passa também permitir a redução até 100% do horário quando a quebra de faturação …

Associação das Forças Armadas considera diretiva para comunicação inclusiva uma "provocação"

O presidente do Conselho Nacional da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) afirmou que a nova diretiva do Governo que implementa uma comunicação inclusiva em todos os documentos oficiais é uma provocação aos militares …