Trump avisa Irão: “NUNCA, NUNCA MAIS voltem a ameaçar os Estados Unidos”

Gage Skidmore /Flickr

O milionário americano Donald Trump

Continua a troca acesa de ameaças entre os presidentes dos Estados Unidos e do Irão. Em letras maiúsculas e tom de fúria, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou o Twitter para responder ao presidente iraniano Hassan Rohani e deixar claro que não irá tolerar ameaças.

“Para o Presidente Rohani: Nunca mais volte a ameaçar os EUA, ou vai sofrer as consequências como poucos na história sofreram. Já não somos um país que apoia as suas palavras dementes de violência e morte. Tenha cuidado”, escreveu Donald Trump, em caps lock.

Este domingo, o presidente iraniano, Hassan Rohani, advertiu os Estados Unidos para não “brincarem com a cauda do leão“, assegurando que um conflito com Teerão será “a mãe de todas as guerras“. As declarações de Rohani foram feitas poucas horas antes de um esperado discurso do secretário de Estado norte-americano sobre o Irão.

“Declaram a guerra e depois falam da vontade de apoiar o povo iraniano”, disse Rohani dirigindo-se ao presidente dos EUA, Donald Trump, numa reunião de diplomatas iranianos em Teerão.

“Não pode provocar o povo contra a segurança e os seus próprios interesses”, disse o presidente. Rohani voltou a avisar que o Irão poderá fechar o estreito estratégico de Ormuz, que controla o Golfo e por onde passa cerca de 30% do petróleo mundial que é transportado por via marítima.

“Nós somos a garantia de segurança desse estreito desde sempre, não brinque com a cauda do leão, vai arrepender-se”, avisou, acrescentando: “A paz com o Irão será a mãe das pazes e a guerra com o Irão representará a mãe das guerras”.

“Sempre que a Europa procurou um acordo connosco a Casa Branca semeou discórdia”, disse Rhoani, acrescentando: “Não devemos pensar que a Casa Branca ficará para sempre neste nível de oposição ao direito internacional, contra o mundo muçulmano”.

EUA sem medo de aplicar sanções

Também em resposta a Rohani, Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americanom disse que os Estados Unidos da América “não têm medo” de impor sanções “ao mais alto nível” ao regime de Teerão.

Num discurso na diáspora iraniana na Califórnia, Pompeo confirmou que Washington quer que todos os países reduzam as suas importações de petróleo iraniano “perto de zero” até 4 de novembro, caso contrário enfrentarão sanções dos EUA.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou a saída dos EUA do acordo internacional de 2015, que foi assinado com o objetivo de impedir que o Irão adquirisse armas nucleares, e o regresso das sanções norte-americanas.

Enquanto muitos dos aliados dos Estados Unidos tentam salvar o acordo nuclear iraniano, o chefe da diplomacia norte-americana reiterou o seu desejo de que “o regime iraniano mude significativamente o seu comportamento, tanto dentro do Irão como no cenário mundial”, recusando-se a distinguir entre radicais e moderados.

Mike Pompeo anunciou ainda o fortalecimento da campanha de propaganda norte-americana com o lançamento de um canal multimédia (televisão, rádio, redes digitais e sociais) 24 horas por dia em farsi, “para que os iranianos comuns, no Irão e em todo o mundo, saibam que a América está do seu lado”, bem como medidas “para ajudar os iranianos a contornar a censura na Internet”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. A besta trumpiana mais uma vez a dizer que existe. Que PRQUENEZ de criatura!!!
    E continua a pensar que manda no mundo: «Washington quer que todos os países reduzam as suas importações de petróleo iraniano “perto de zero”, caso contrário enfrentarão sanções dos EUA.», confirmou Mike Pompeo, secretário de estado norte americano.
    Será que essa gente tem a noção do que diz e do que é? Os disparates são tantos que até dão para rir. Só que também sabemos que tais disparates, saindo de onde têm saído, têm dado origem a criminosos e imperdoáveis actos de guerra, como se tem visto. Por isso, e só por isso, não me parece que faça sentido rirmo-nos deles. De contrário, até eu poderia entrar na porfia da risota, aconselhando o presidente americano a quedar-se no seu canto, sob pena de lhe pregar quatro bofetadas se vier a encontrar-me com ele.

  2. Ah velho danado!… És muita parra e pouca uva!

    De Fire & Fury, passaste a ver no KimJong Un um exemplo de ditador porque ele fala e o povo põe-se em sentido! E até já dizes que gostarías que o povo americano fizesse o mesmo.

    És um fala barato… A tua estratégia é fazer todos os dias qualquer estupidez pra ser notícia. Tu gostas é de palhaçada e mise en scène!

  3. Olha, Olha, a besta do Trump ficou furioso com uma advertência e não uma ameaça!!!! Coitadinho, não gostou. Ele que ameaça e não só, que apoia o terrorismo, sendo inclusive os EUA a maior potência terrorista do planeta, não gostou??? Temos pena, meta rolhas. O Irão fez muito bem ao advertir os EUA para se meterem na sua vida e deixar ou outros em paz. Todo o mundo sabe que os EUA só estão bem promovendo rebeliões nos 4 cantos do mundo. E neste momento é certo e sabido que estão a trabalhar a Venezuela, o Irão e muitos outros

  4. Infelizmente Trump só há um, e povos europeus idiotas desgovernados e de joelhos perante os terroristas há muitos…

RESPONDER

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …

Imunidade diplomática deixa em liberdade suspeito de tentar matar com ácido sulfúrico

O suspeito de homicídio, na forma tentada, ficou em liberdade depois de ter apresentado o passaporte diplomático às autoridades, que impede que seja detido ou constituído arguido. De acordo com a TVI24, um alto responsável da …

Zivkovic quer rescindir contrato com o Benfica

O extremo sérvio quer chegar a acordo com o Benfica para ficar livre a ano e meio do final do seu contrato mas, pelos vistos, a SAD encarnada nem quer ouvir falar dessa hipótese. De acordo …

Cigarros eletrónicos. Primeiro duplo transplante de pulmões feito em jovem de 17 anos em situação de "morte iminente"

Em risco de "morte iminente" por lesões causadas pelo uso de cigarros eletrónicos, um jovem de 17 anos foi submetido a um duplo transplante de pulmões, no estado norte-americano do Michigan. Este caso é considerado …

Parlamento Europeu levanta imunidade do eurodeputado José Manuel Fernandes

O Parlamento Europeu decidiu levantar a imunidade ao eurodeputado do PSD José Manuel Fernandes, após um pedido feito pela justiça e pelo próprio, relativo a uma eventual ação judicial por um alegado crime de prevaricação. Em …

"Agiu de forma premeditada". Mãe que deixou bebé no lixo vai continuar presa

O Supremo Tribunal de Justiça rejeitou esta quinta-feira o pedido de habeas corpus para a libertação da jovem de 22 anos que terá deixado o seu filho recém-nascido num caixote do lixo em Lisboa. A …

Mau tempo nas próximas 48h. Proteção Civil alerta para cheias e quedas de árvores

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alertou para a possibilidade de lençóis de água e de gelo nas estradas, cheias rápidas e queda de árvores, devido ao mau tempo nas próximas 48 horas …

Bolsonaro terá recusado descendente de D. Pedro para vice por desconfiar que ele era gay

O deputado Luiz Philippe de Orléans e Bragança, conhecido por "príncipe" por ser descendente de D. Pedro, herdeiro da família imperial do Brasil, não é vice-presidente de Jair Bolsonaro por causa da sua sexualidade. Esta é …