Trump reitera ameaça “iminente” de Soleimani. Mas “isso não importa verdadeiramente”

Jim Lo Scalzo / EPA

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, defendeu na segunda-feira a sua decisão de ordenar a morte do general iraniano Qassem Soleimani, argumentando que este era uma ameaça iminente para os Estados Unidos (EUA). Afirmou, ainda, que isso não é importante tendo em conta o historial do líder militar.

“A comunicação social ‘fake news’ e os seus parceiros democratas estão a esforçar-se por determinar se o futuro ataque do terrorista Soleimani estava ou não ‘iminente’ e se a minha equipa estava de acordo [comigo]. A resposta a ambas [as perguntas] é um forte SIM, mas isso não importa verdadeiramente por causa do seu passado horrível!”, escreveu Trump no Twitter, noticiou o Expresso.

O Presidente norte-americano já tinha partilhado publicações de outros utilizadores contra a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, como uma fotomontagem em que esta surge com um ‘hijab’ (véu islâmico) ao lado do líder democrata no Senado, Chuck Schumer, com um turbante, e com uma bandeira iraniana ao fundo.

Desde a confirmação da morte de Soleimani, Trump tem alegado que a operação contra o general iraniano surgiu devido a um risco iminente de ataques contra diplomatas americanos no Iraque e em toda a região, não tendo divulgado, contudo, provas que sustentassem as suas explicações. Democratas e republicanos questionaram a ação.

Na semana passada, Trump afirmou que o Irão se preparava para visar quatro embaixadas americanas antes do ataque fatal contra o general iraniano. No domingo, o Secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, admitiu não ter visto provas específicas de que o país estava a planear ataques a embaixadas.

De acordo com a NBC News, Trump autorizara a morte de Soleimani em junho. Uma das condições é que seria o próprio a dar o aval final e que essa opção só seria usada se um norte-americano fosse morto pelas autoridades iranianas. A informação foi avançada com base nas declarações de cinco atuais e antigos funcionários da Administração.

A Câmara dos Representantes, controlada pelos democratas, aprovou na quinta-feira uma resolução não vinculativa que visa limitar a capacidade do Presidente de atacar o Irão no futuro sem aprovação do Congresso.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …