/

Tribunal avalia se Mayorga estava mentalmente apta para fazer acordo com Ronaldo

6

Um tribunal norte-americano está a tentar perceber se Kathryn Mayorga estava mentalmente apta para assinar o acordo de confidencialidade com Cristiano Ronaldo, jogador que acusava de violação.

No ano passado, a justiça norte-americana decidiu que não havia provas suficientes para levar Cristiano Ronaldo a julgamento pelas acusações de violação feitas por Kathryn Mayorga.

Agora, o tribunal deu um passo atrás para tentar perceber se a antiga modelo estava mentalmente apta para fazer o acordo de confidencialidade com o internacional português.

O acordo entre as duas partes impediu que as alegações fossem publicamente conhecidas, escreve a Associated Press, citada pelo Público. Ronaldo terá pago 318 mil euros em troco do silêncio de Mayorga. A juíza Jennifer Dorsey vai tentar perceber se o acordo confidencial é válido, perante suspeitas de que a mulher estaria mentalmente inapta.

Embora a acusação apenas tenha sido feita em 2018, a alegada violação ocorreu em 2009, em Las Vegas. Ronaldo sempre desmentiu as acusações, alegando que o envolvimento com a ex-modelo foi consensual. Ainda assim, os documentos revelados pela Football Leaks revelaram o tal acordo confidencial que envolveu um pagamento pelo silêncio de Mayorga.

O processo cível aberto em 2019 tinha já a intenção de anular o acordo, mas o tribunal decidiu a favor de Ronaldo. A procuradoria justificou que em causa está o facto de a alegada vítima ter recusado identificar o suposto agressor ou o local do crime em 2009, o que fez com que “os investigadores não pudessem procurar provas vitais”.

  ZAP //

6 Comments

  1. Claro que não estava, senão teria pedido logo um milhão e não teria que fazer este circo todo para tentar sacar mais algum ao Ronaldo….

    • Isso é o que a prostituta diz – mas que até ela “esqueceu” a troco de 300 e tal mil dólares!…
      Só se voltou a lembrar quando o dinheiro acabou…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE