Transtorno pré-menstrual ainda leva mulheres ao internamento psiquiátrico

-

Todos os meses, há mulheres atacadas por uma forma extrema e severa da chamada tensão pré-menstrual que pode levá-las a pensar no suicídio. Um transtorno físico que, contudo, continua a ser visto como uma mera psicose por muitos profissionais de saúde.

Estamos a falar do Transtorno Disfórico Pré-menstrual (TDPM), uma desordem que só foi reconhecida, oficialmente, pela medicina no início deste Século.

Esta doença ginecológica afecta entre 5% a 8% das mulheres, em idade fértil, e constitui uma forma aguda da chamada tensão pré-menstrual, com sintomas semelhantes, mas mais intensos, nomeadamente irritabilidade, depressão, sentimentos suicidas, insónia e falta de apetite.

“Bruxas” na Idade Média, “psicóticas” na actualidade

A TPDM é contudo, ainda encarada por muitos profissionais de saúde como uma psicose ou como um mal-estar relacionado com a ansiedade, pelo que há mulheres que sofrem do transtorno que chegam a ser internadas em hospitais psiquiátricos.

Foi esse o caso de Sarah, uma mulher de 23 anos que conta à BBC que passou um ano inteiro a entrar e a sair de uma clínica psiquiátrica para adolescentes, depois de ter sido diagnosticada com desordem bipolar aos 13 anos de idade.

Sarah diz que começou por sentir “ansiedade e depressão” e, com o prolongar do problema, “psicose – via coisas e ouvia coisas – e mania”.

O seu caso foi assim, diagnosticado como um mal do foro psiquiátrico quando, na verdade, ela padece de TDPM.

“Como os sintomas são cíclicos, os psiquiatras, por vezes, acreditam que é um transtorno bipolar e então, os pacientes seguem um tratamento, durante anos, com terapias e anti-psicóticos como o lítio“, explica na BBC o especialista de ginecologia John Studd.

Foi esse o caso de Rachel, de 35 anos, outra mulher ouvida pela BBC que tomou anti-depressivos, ao longo de anos, prescritos contra a ansiedade e que quase acabou internada num hospital psiquiátrico.

O psiquiatra que a seguiu continua a dizer que Rachel sofre da doença bipolar e um médico chegou a dizer-lhe que, na Idade Média, seria, provavelmente, queimada na fogueira como bruxa.

No caso de Laura, de 38 anos, a TDPM afectou tão negativamente a vida dela, levando-a até a não conseguir manter um emprego estável, que ela está a preparar-se para fazer uma histerectomia, ou seja, remover o útero e os ovários, para cortar o mal pela raiz, conforme relata à BBC.

Estudo aponta para problema genético

Os tratamentos mais habituais e adequados para a TDPM incluem a hormona estrogénio para “dominar o ciclo [menstrual] e os sintomas cíclicos”, explica Studd.

Mas um estudo publicado na revista Molecular Psychiatry, no início de 2017, veio dar um empurrão a um potencial novo tratamento para o problema, depois de ter concluído que a TDPM pode ser causada pela genética.

Investigadores dos NIH, Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, detectaram um grupo de genes, nas mulheres que sofrem de TDPM, que afecta o modo como as hormonas sexuais interagem com outros genes.

“Descobrimos uma expressão desregulada no complexo de genes suspeito que acrescenta provas de que a TDPM é uma desordem de resposta celular ao estrogénio e à progesterona”, explica um dos investigadores do estudo, Peter Schmidt, no site dos NIH.

“Aprender mais sobre o papel deste complexo de genes conserva a esperança para um tratamento melhorado de tais transtornos prevalentes de humor relacionados com o sistema endócrino reprodutivo”, acrescenta Schmidt.

“Trata-de se um grande momento para a saúde das mulheres porque estabelece que as mulheres com TDPM têm uma diferença intrínseca, no seu aparelho molecular, para responder às hormonas sexuais – não apenas comportamentos emocionais que deveriam ser capazes de controlar voluntariamente”, releva por seu turno outro dos co-autores do estudo, David Goldman, também citado no site dos NIH.

SV, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Diz-se que “a ignorância é um mal, mas não contagioso”… Mas a realidade destes “inspirados” comentários, contraria a sabedoria popular.

RESPONDER

Jovens do mundo inteiro ocupam a ONU em inédita Cimeira do Clima

Mais de 500 jovens, representantes de mais de 140 países, ocuparam este sábado o espaço habitualmente destinado aos diplomatas da ONU. A United Nations Youth Climate Summit, primeira cimeira da juventude sobre o clima, em Nova …

Esta zebra nasceu com bolas em vez de riscas

No Quénia, foi avistada uma cria de zebra com uma particularidade: em vez de riscas, esta tinha bolinhas brancas. Habitualmente, as zebras com condições semelhantes acabam por não viver durante muito tempo. Um rara cria de …

Há rochas "saltitantes" e colapsos de penhascos no cometa da Rosetta

  Cientistas que analisam o tesouro de imagens obtidas pela missão da Rosetta da ESA descobriram mais evidências de curiosas rochas "saltitantes" e quedas dramáticas de penhascos. A Rosetta operou no Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko entre agosto de 2014 …

PS e BE afastados "porque dá jeito" (e os riscos de andar para trás)

O líder do PSD alertou este domingo para o distanciamento do PS em relação ao BE, porque “dá jeito para as eleições”, notando ser uma tentativa de “limpar” a proximidade dos últimos quatro anos e …

A KLM vai passar a "voar" de comboio

A KLM, que já tinha sugerido que se voasse menos e se viajasse mais de comboio, confirmou que vai retirar um dos voos Bruxelas-Amesterdão, passando os passageiros a efetuar a rota sobre carris, num comboio …

Cientistas fazem reconstrução facial de um guerreiro escocês do séc XV

Cientistas reconstruiram digitalmente o rosto daquele que terá sido um membro poderoso de um clã do século XV da Escócia, que terá morrido num violento conflito com um clã vizinho. Corria o ano de 1957 quando …

Estudo mostra que os golfinhos também já são resistentes aos antibióticos

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostra que os golfinhos Tursiops truncatus também já mostram resistência aos antibióticos. Não é segredo que os seres humanos usam demasiados antibióticos, tanto que estamos a desenvolver uma resistência …

Indígenas famosos pela sua saúde cardíaca começaram a usar óleo de cozinha (e a engordar)

O povo Tsimane, que vive na Bolívia, tem permanecido relativamente afastado do mundo exterior durante várias gerações, prosperando da terra e praticando formas tradicionais de caça, pesca, agricultura e recolha de alimentos. Durante vários anos, sabe-se …

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …

UE deteta 50 a 80 casos de desinformação e fake news russas por semana

O grupo de trabalho do Serviço Europeu de Ação Externa contra a desinformação russa deteta, semanalmente, entre 50 e 80 casos, num total de mais de 6.300 situações identificadas desde 2015, que têm vindo a …