Teste de olfato ajuda a prever tempo de vida

Tim Bradshaw / Flickr

Medir o olfato das pessoas na velhice pode ajudar os médicos a prever qual é a expectativa de vida dos pacientes, sugere um estudo da Universidade de Chicago. Uma diminuição da capacidade olfactiva poderá significar menor tempo de vida.

A investigação, publicada na revista científica online PLOS One, permitiu descobrir que 39% dos 3 mil adultos que apresentaram o sentido do olfacto menos eficiente morreram nos cinco anos anos seguintes.

Em comparação, apenas 10% dos que eram capazes de identificar odores correctamente morreram no mesmo período.

Os cientistas realçam, que a perda de olfacto não causa a morte – mas este pode ser um sinal de alerta, para qualquer pessoa com problemas neste sentido, de que deve procurar um médico.

Cinco odores

No estudo, os investigadores pediram a uma amostra representativa de adultos com idades entre os 57 e 85 anos para participar num teste rápido de cheiro.

A avaliação envolveu a identificação de odores distintos, disponíveis em canetas hidrográficas impregnadas com diferentes cheiros, como hortelã, peixe, laranja, rosa e couro.

Cinco anos mais tarde, cerca de 39% dos adultos que tiveram classificações mais baixas (4 a 5 erros) tinha morrido, em comparação com os 19% dos que tiveram uma perda de olfacto moderada e com apenas 10% dos que revelaram um senso de cheiro saudável (um ou nenhum erro).

Apesar de se considerar a idade, nutrição, tabagismo, pobreza e saúde, os investigadores descobriram que os indivíduos com o sentido do olfacto mais pobre ainda permaneciam no grupo de maior risco.

Robert Kozloff / The University of Chicago

Jayant Pinto, investigador da Universidade de Chicago

Jayant M. Pinto, investigador da Universidade de Chicago

Prenúncio

“Achamos que a perda do sentido do olfacto não causa diretamente a morte, mas é um prenúncio, um sistema de alerta que mostra que pode ter havido um dano”, disse à BBC o cientista-chefe da pesquisa, Jayant Pinto.

“Esta descoberta podem fornecer um teste clínico útil, uma maneira rápida de baixo custo capaz de identificar os pacientes de maior risco”, acrescentou.

Ainda não está claro como é que a perda de olfacto contribui exactamente para a expectativa de vida, mas os investigadores apresentaram uma série de possíveis razões.

Segundo os cientistas, uma capacidade reduzida de detectar odores pode ser sinal de menos regeneração ou reparação de células do corpo em geral.

Isso porque um sentido de olfacto saudável depende em parte de um volume de troca contínua das células que revestem o nariz.

Assim, uma sensação de degradação no olfacto pode ser um reflexo da exposição de toda uma vida à poluição e a bactérias.

Os investigadores estão agora a realizar investigações adicionais para entender as razões por trás desta ligação entre olfacto e expectativa de vida.

xeeliz / Flickr

-

Interface

“O sentido do olfacto é um pouco subestimado, embora desempenhe um papel muito importante na vida quotidiana”, diz Pinto.

“Mas não queremos que as pessoas entrem em pânico. Uma constipação, alergias e problemas de sinusite também podem afectar o olfacto”, acrescentou.

A redução do olfacto nestes casos só deve ser motivo de preocupação, explica o cientista, se o problema persistir.

“Talvez este estudo mostre que precisamos de começar a prestar mais atenção à saúde sensorial”, concluiu.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …