Ter os dentes tortos contribui para a má postura e o mau equilíbrio

Há uma relação entre ter os dentes tortos e uma má postura corporal. A conclusão foi retirada por dois estudos científicos feitos na Europa que apuraram que a oclusão dentária está relacionada com o controle da postura e do equilíbrio.

A oclusão dentária é o contacto entre os dentes de cima e os de baixo quando se fecha a boca e pode envolver problemas como falhas entre os dentes, apinhamento [de dentes], mordidas cruzadas ou falta de dentes.

Vários estudos apuraram já que os problemas dentários têm consequências negativas, e agora uma pesquisa concluiu mesmo que as infecções dentárias agravam o risco de doenças cardíacas.

Agora, investigações feitas no Departamento de Psicologia da Universidade de Barcelona, em Espanha, e na Universidade de Innsbruck, na Áustria, constataram que a má oclusão dentária está também relacionada com a postura e com o equilíbrio corporais.

Os investigadores apuraram que “as alterações no alinhamento dos dentes estavam relacionadas com um controle mais fraco do equilíbrio estático“, revela o Alpha Galileo.

Os estudos permitiram ainda concluir que o equilíbrio melhorou com a correcção da má oclusão dentária e que esta tinha um maior impacto no controle da postura quando os sujeitos estavam cansados.

“Quando os sujeitos estavam cansados, os seus equilíbrios pioraram, tanto em condições estáveis como instáveis. Sob condições estáticas, o factor que teve o maior impacto no desequilíbrio foi a fadiga”, salienta a investigadora da Universidade de Barcelona, Sonia Julià-Sánchez.

“Em contraste, foi observada uma relação significativa entre a exaustão e a oclusão dentária sob condições de máxima instabilidade”, acrescenta Julià-Sánchez.

Julià-Sánchez recomenda assim, que é importante “corrigir a oclusão dentária para melhorar o controle da postura e desse modo, prevenir possíveis quedas e instabilidade devido à falta de resposta do sistema motor”.

Em artigo publicado na revista Neuroscience Letters, os investigadores salientam que a “oclusão dentária influenciou fortemente o controle do equilíbrio em situação de fadiga”, mas que a relação entre estes dois factores “continua por esclarecer”.

Vários investigadores têm-se até agora focado na relação entre o sistema estomatognático – que nos permite comer, mastigar, engolir, falar e sorrir – e o controle da postura e parece evidente que há um “elo neuro-fisiológico” entre ambos, segundo se atesta no texto de divulgação do estudo no Alpha Galileo.

“Há uma influência recíproca entre o nervo trigémeo e o núcleo vestibular – que são responsáveis pelas funções mastigatórias e pelo controle do equilíbrio, respectivamente -, bem como entre os músculos da mastigação e do pescoço”, destacam os investigadores.

SV, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a jm Cancelar resposta

Enquanto estava em coma, bens de Navalny foram congelados pela justiça russa

Oficiais de justiça russos congelaram as contas e uma parte do apartamento do opositor ao governo Alexei Navalny quando este permanecia em coma após um presumível envenenamento no final de agosto, indicou esta quinta-feira a …

Mais cinco mortes e 899 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta sexta-feira, mais cinco mortes e 899 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quinta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

Governo de Bolsonaro bate recorde de aprovação durante a pandemia

A aprovação do Governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, subiu para 40%, a maior percentagem desde o início do seu mandato, iniciado em janeiro de 2019, segundo uma sondagem do Instituto Ibope divulgada na quinta-feira. A …

Número de casos baixa nos EUA. Na Bélgica, deixa de ser obrigatório usar máscara na rua

A pandemia tem assolado toda a população mundial, mas há países que têm sofrido mais com o aumento de número de infetados e com mortes. Apesar de serem um dos países mais afetados, os EUA …

Seis enfermeiros infetados e cirurgias canceladas no hospital de Beja

O hospital de Beja detetou esta quinta-feira seis enfermeiros do bloco operatório infetados com Covid-19 e cancelou algumas cirurgias programadas por questões de segurança, disse à agência Lusa a presidente da Unidade Local de Saúde …

Reformas na função pública subiram para 43% (e um quinto são professores)

Mais de 6.500 trabalhadores das administrações públicas aposentaram-se na primeira metade deste ano, o que representa um crescimento de 43% face ao mesmo período de 2019. A maioria das saídas deriva de áreas como a …

“Arma de diagnóstico”. Teste que distingue covid-19 de outras infeções respiratórias chega a Portugal

A Unilabs vai disponibilizar um teste que permite “diferenciar o novo coronavírus de outros tipos de infeções respiratórias sazonais”, auxiliando os clínicos a realizarem diagnósticos mais precisos. “A ideia era tentarmos ter uma ferramenta de diagnóstico …

Jovem de 23 anos morre baleada em ação da PSP. Polícias vão alegar legítima defesa

Uma jovem de 23 anos morreu, na madrugada de quinta-feira, na sequência de ferimentos causados por uma arma de fogo, após uma intervenção policial em São João da Madeira. A mulher, de 23 anos, morreu na …

PS recua nas petições e propõe 7.500 assinaturas para ultrapassar veto de Marcelo

O PS vai avançar com uma proposta de alteração que coloca nos 7.500 o número de assinaturas necessário para que uma petição seja discutida na Assembleia da República.  O objetivo do PS é contornar o veto …

Rui Rangel endividava-se, teve execuções fiscais e contas penhoradas

Rui Rangel teve vários processos de execução fiscal por falta de pagamentos de impostos e até contas penhoradas. Era o seu alegado testa-de-ferro que o ajudava a regularizar os pagamentos. Era comum o ex-juiz Rui Rangel …