Ter menos filhos é a acção mais eficaz contra o aquecimento global

Um estudo publicado este mês na Suécia defende que ter menos filhos é a acção que pode ter mais impacto no combate às alterações climáticas.

Mas os autores do estudo, da Universidade Lund, recomendam este controle da natalidade apenas em países desenvolvidos, uma vez que nações como os EUA, por exemplo, são responsáveis por maiores emissões de carbono na atmosfera, pelo que teriam que fazer cortes mais drásticos para atingir “níveis seguros de emissões”.

De acordo com os termos do Acordo Climático de Paris, assinado em 2015, 195 países comprometem-se a limitar a média global de aumento da temperatura em menos de dois graus Celsius.

Para isso, cientistas estimam que até ao ano de 2050 o volume de emissões per capita não possa ultrapassar as 2,1 toneladas de carbono.

No estudo, publicado na quarta-feira na Environmental Research Letters, os investigadores Seth Wynes e Kimberly Nicholas afirmam que a redução não poderá ser obtida sem que as famílias ou indivíduos tenham um filho a menos – apesar de esta não ser a única medida recomendada.

Não estamos a sugerir que isso se torne lei, nem coisa parecida. Sabemos que a decisão de ter ou não filhos é talvez a maior que alguém pode tomar na vida, e que muitas pessoas não têm o clima no topo das suas preocupações. Vejo esta decisão mais como uma questão pessoal do que de política pública”, afirmou Nicholas em entrevista à BBC.

“O nosso estudo mostra o impacto que as decisões pessoais podem ter nos esforços de prevenção de alterações climáticas. É importante que as pessoas saibam destas coisas nas suas vidas – especialmente quando mostramos o impacto de acções como a reciclagem ou o uso de lâmpadas LED“, completa a especialista.

As conclusões são derivadas de análises e cálculos que, segundo os investigadores, levam em conta uma gama de acções individuais – das mais complexas, como o controle da natalidade, às mais simples, como a reciclagem de lixo.

Escolhas pessoais para reduzir a contribuição para as alterações climáticas

Escolhas pessoais para reduzir a contribuição para as alterações climáticas

Wynes e Nicholas concluem, por exemplo, que ter um filho a menos contribuiria para uma redução média de 58,6 toneladas de CO2 na atmosfera por ano, uma quantidade muito maior que as outras três principais alternativas recomendadas: viver sem carro (2,4 toneladas), evitar viagens de avião (1,6) e adoptar uma dieta vegetariana (0,8).

O impacto da opção de ter menos filhos teve como base de cálculo o total estimado de emissões dos filhos e demais descendentes divididos pela expectativa de vida dos pais.

A questão do crescimento populacional já faz parte dos debates sobre impacto humano no ambiente, e a semana passada um estudo publicado por investigadores da Universidade Stanford culpou os humanos pelo que classificou como “aniquilação biológica” – a extinção em massa de milhões de espécies por causa da superpopulação e do consumo.

Segundo Nicholas, não há um número “mágico” de filhos a ter ou evitar para obter um melhor resultado ambiental. Para Wynes, as características de desenvolvimento dos países deve ser levado em conta no cálculo.

No caso de um país em desenvolvimento, o consumo de carne e a quantidade de emissão per capita é muito inferior ao dos habitantes dos países altamente desenvolvidos. Por isso, as emissões são menores por pessoa e a diminuição no número de filhos não seria tão significativa.

“O nosso estudo limitou-se a avaliar as grandes oportunidades de redução individual de emissões em países em que há as maiores taxas per capita desse tipo de poluição. Naturalmente, escolher ter famílias menores tem um impacto menor num país em desenvolvimento”, diz Wynes.

“Nos países mais prósperos, o consumo de carne é mais alto, e isso aumenta o gasto de água, a necessidade de pastagens e também a libertação de gases, pelo que ter um membro a menos na família em países como os Estados Unidos é relevante para o meio ambiente”, acrescenta o investigador.

Além da redução do número de filhos, a adopção em massa de uma dieta baseada em vegetais é uma medida importante no combate ao aquecimento global, aponta Wynes.

“Queremos chamar a atenção para um factor que terá influência precisamente sobre o futuro das próximas gerações, que herdarão o mundo. E não mostramos apenas a questão populacional, mas também o impacto de uma dieta vegetariana e de uma vida sem carro. Elas também têm impacto positivo”, conclui Nicholas.

// BBC / Phys.org

RESPONDER

Governo indiano suspende 4 engenheiros após acidente de comboio com 21 mortos

O governo da Índia suspendeu quatro engenheiros e concedeu uma "licença" a outros três altos funcionários após o descarrilamento de um comboio, que provocou 21 mortos e deixou 203 feridos no norte do país no …

Polícia catalã identifica autor do atentado de Barcelona. Buscas alargadas a toda a Europa

A identidade do condutor da carrinha que vitimou mortalmente 13 pessoas nas Ramblas, em Barcelona, e deixou mais de 100 feridos, foi divulgada pela polícia espanhola. O marroquino de 22 anos é procurado por toda …

Neonazis estão a fazer testes de ADN (e a ficar furiosos com os resultados)

Nunca foi tão fácil ou tão barato conseguir um teste de ascendência genética. Mas nem sempre os seus resultados agradam a quem os pede. A facilidade e baixo preço dos GAT, os testes de ascendência genética …

Tratamento para a calvície com células estaminais deu certo

Um novo estudo acaba de renovar a esperança para todos os calvos, carecas, e jovens que estão a começar a perder os cabelos. Cientistas da Universidade da Califórnia encontraram duas drogas experimentais, a RCGD423 e UK5099, …

Português com problemas psiquiátricos abatido pela polícia francesa

Tinha cerca de cinquenta anos e era conhecido da polícia, pois já tinha provocado desacatos. Segundo a rádio France Bleu, o português sofria de problemas psiquiátricos. A fatalidade ocorreu este sábado no bairro Kennedy, em Châlette-sur-Loing, …

Erro de operação obrigou a isolar área internacional do Aeroporto de Lisboa

A área internacional do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, foi hoje isolada depois de um erro de operação envolvendo o desembarque de passageiros de um voo proveniente de Dacar, Senegal, informou fonte do Ministério da …

Chegou o dia do Grande Eclipse Solar (e vamos todos pesar um quilo a menos)

O Eclipse Solar desta segunda-feira, 21 de agosto de 2017, é um dos eventos mais esperados dos últimos anos. Nos EUA, será será um eclipse solar total, e percorrerá todo o país. Em Portugal, assistiremos …

Morreu Jerry Lewis

O humorista, ator, realizador, produtor e argumentista Jerry Lewis, de 91 anos, um dos mais célebres comediantes da década de 1950, morreu hoje em Las Vegas, no Estado do Nevada, anunciou o seu agente. Vedeta da …

Isabel II não tem qualquer intenção de ceder o trono ao príncipe Carlos

A rainha Isabel II de Inglaterra não tem nenhuma intenção de ceder o trono ao seu primogénito, o príncipe Carlos, herdeiro ao trono, segundo revelou este domingo o jornal "The Sunday Times", citando fontes próximas …

FC Porto vs Moreirense | Aboubakar, bakar, bakar

O FC Porto recebeu e venceu o Moreirense por esclarecedores 3-0, igualando Benfica, Sporting e Rio Ave no topo da tabela classificativa. Vincent Aboubakar foi o herói da noite ao apontar os três golos dos …