Tecnologia mRNA chega à gripe (com mira numa mega-vacina única)

José Coelho / Lusa

Ensaios clínicos da farmacêutica Moderna iniciaram-se esta semana com 180 voluntários. Caso os resultados sejam satisfatórios — e estejam em linha com a eficácia demonstrada contra a covid-19 —, a nova vacina poderá representar uma revolução na luta contra os vírus respiratórios sazonais.

A farmacêutica Moderna começou esta semana os primeiros ensaios clínicos da sua primeira vacina contra a gripe produzida através de tecnologia mRNA, anunciou.

O plano da empresa é testar o fármaco em aproximadamente 180 voluntários durante a fase 1/2 — que irá decorrer de forma aleatória, estratificada e “cega” no que respeita à seleção dos voluntários. Em observação, entre outros critérios, estará a segurança, a possibilidade da administração de diferentes doses e as respostas imunitárias.

De acordo com a informação disponibilizada pela empresa norte-americana, a vacina mRNA-1010 tem como alvo as quatro estripes dominantes de gripe que circulam todos os anos, tal como acontece com as vacinas atualmente no mercado.

As quatro variantes em causa são as identificadas pela Organização Mundial de Saúde como os principais alvos da prevenção da doença.

Caso se comprove a sua eficácia em ensaios posteriores, a farmacêutica planeia agregá-la com três outras vacinas, também desenvolvidas a partir de mRNA, para criar uma vacina anual de toma única, avança o Arstechnica.

Para além da gripe, esta vacina combinada também seria direcionada para outros vírus respiratórios que circulam frequentemente com a gripe, como é o caso do vírus respiratório da gripe (RSV) e o metapneumovírus humano (hMPV) — assim como a SARS-Cov-2, que os especialistas consideram poder tornar-se sazonal.

Atualmente, não existem vacinas licenciadas contra a RSV ou o hMPV.

“Acreditamos que as vantagens das vacinas mRNA incluem a capacidade de combinar diferentes antigénios que permitem a proteção contra múltiplos vírus e uma rápida resposta para a evolução constante dos vírus respiratórios, como a gripe, a SARS-Cov-2 e a RSV”, explicou Stéphane Bancel, CEO da Moderna, em comunicado.

“O nosso objetivo é desenvolver uma combinação de vacinas mRNA para que as pessoas possam tomar apenas uma dose altamente eficaz para a proteção contra os vírus respiratórios mais problemáticos em cada outono.”

Apesar das muitas expectativas geradas em torno da uma “mega vacina” de dose única que ofereça proteção contra múltiplos vírus, o novo fármaco centrado na gripe constitui um avanço em relação às atuais opções disponíveis no mercado.

As vacinas atualmente disponíveis oferecem uma baixa eficácia, na ordem de 40 a 60%, valores que a farmacêutica americana espera conseguir superar, com base nos resultados obtidos nos ensaios da vacina contra o novo coronavírus — a qual apresenta 94% de eficácia.

Para além da mRNA-1010, a Moderna está também a desenvolver a mRNA-1020 e a mRNA-1030.

As vacinas mRNA baseiam-se na entrega de amostras do código genético (o mensageiro mRNA) às células humanas. Este tipo de RNA atua geralmente como intermediário, uma vez que comunica às células a necessidade de produzir uma resposta imunológica, sob a forma de proteína.

ARM, ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • lol, muito boa questão:-) pois não sei não… Já tinha ouvido há uns tempos desta brilhante ideia. qualquer dia a mesma super vacina, vai curar todos os males do mundo de uma assentada!! até para terçolho! haja paciência… estamos metidos numa bela ‘alhada’… bom descanso!!

  1. Entretanto, já se ensaiará em mais algum laboratório, um novo vírus ainda mais mortal do que o atual! O mal leva vantagem em relação ao bem!

RESPONDER

Um carro movido a energia solar? Bom. Um carro-casa movido a energia solar para fazer 3 mil km? Melhor ainda

Projeto foi desenvolvido por estudantes universitários holandeses, cujo trabalho em veículos movidos a energia solar é já conhecido. O Stella Vita será testado numa viagem de longo curso pelo sul de Espanha já este mês, …

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …