Tailândia vai oferecer um milhão de plantas de canábis aos cidadãos

Depois de ter legalizado a canábis em 2018, a Tailândia permitiu o cultivo da planta em casa, desde que não seja utilizada para fins comerciais.

No próximo mês, o Governo tailandês vai distribuir um milhão de plantas de canábis gratuitas a famílias de todo o país para marcar a nova lei, que permite que as pessoas cultivem canábis em casa, noticia o IFL Science.

A iniciativa foi anunciada por Anutin Charnvirakul, ministro da Saúde da Tailândia, no Facebook. O objetivo, segundo o governante, é que as plantas de canábis sejam cultivadas como “culturas domésticas”.

A nova lei entra em vigor a 9 de junho e permitirá que as pessoas cultivem plantas de canábis em casa depois de notificarem o governo local.

As plantas terão de ser de grau médico – os cidadãos só poderão cultivar plantas que contenham menos de 0,2% de tetrahidrocanabinol (THC) – e usadas exclusivamente para fins medicinais. Além disso, a canábis não pode ser usada para fins comerciais sem que haja licenças adicionais.

As plantas poderão conter canabidiol (CBD), um composto não psicoativo encontrado na canábis, e outros compostos que se pensa contribuírem para as propriedades medicinais da planta.

Aquando do anúncio da iniciativa, Charnvirakul salientou que o consumo de canábis pode levar a uma melhor qualidade de vida para os doentes com cancro, dores crónicas ou insónias.

Depois da entrada em vigor da lei, o Governo espera atrair turistas, que diminuíram desde a pandemia de covid-19, e que a indústria de suplementos continue a crescer.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.