Suspensa reutilização de manuais escolares. Zero calcula mais 90 mil árvores abatidas

1

Mário Cruz / Lusa

A associação ambientalista Zero calcula que a suspensão da reutilização de manuais escolares no próximo ano letivo levará ao abate acrescido de 92.500 árvores – cerca de 92 hectares -, à emissão acrescida de 1500 toneladas de CO2 e ao gasto acrescido de 130 milhões de litros de água.

“A decisão tomada pela Assembleia da República, no âmbito do orçamento suplementar para 2020, de impedir a reutilização de manuais escolares no ano letivo 2020/2021, independentemente dos custos associados, é uma má decisão do ponto de vista ambiental e da sustentabilidade. A ZERO considera que esta tomada de decisão demonstra como a sustentabilidade ainda não entrou na agenda política”, referiu a associação em comunicado, citada esta sexta-feira pelo ECO.

Na segunda-feira, os encarregados de educação de alunos do ensino básico e secundário poderão aceder à plataforma Mega – Manuais Escolares Gratuitos para reclamar os vouchers que permitem aceder aos livros para o próximo ano letivo, algo que custará ao Governo 150 milhões de euros.

Neste próximo ano letivo, os estudantes terão dois conjuntos completos de manuais escolares, medida que visa recuperar alguma da matéria.

De acordo com a Zero, faltou debater “alternativas à travagem de um processo que finalmente tinha colocado Portugal, após décadas de desperdícios gigantescos de recursos naturais e despesas muito significativas para as famílias, no percurso de outros países da UE [União Europeia] onde a reutilização há muito é praticada”.

Os ambientalistas apontaram soluções para reforçar a aprendizagem no próximo ano. Estas passam por manter a entrega dos manuais nos anos de mudança de ciclo e no 12º ano; deixar ao critério das escolas a decisão sobre a reutilização de manuais; garantir manuais extra consoante as necessidades para trabalho em sala de aula; manter a entrega dos manuais para reutilização por todos os alunos que possam ter acesso a recursos digitais.

  ZAP //

1 Comment

  1. A reutilização é desde há muito sabotado pelas editoras envolvidas. Em não separar o livro do caderno de trabalhos, são eles quem abatem as árvores. O livro e o caderno estão impressos propositadamente juntos, o que prova o oportunismo e malfades destes empresas Portugueses.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.