Surto de legionella deixa região Norte em alerta

Janice Haney Carr / CDC

Bacterias Gram-negativas de Legionella pneumophila

Bacterias Gram-negativas de Legionella pneumophila

No último mês e meio foram registados 12 casos da doença dos Legionários em pessoas residentes na região de saúde do Norte, um número “superior ao que seria de esperar”, disse esta sexta-feira à Lusa a Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN).

Das 12 pessoas residentes na região Norte que têm a Doença dos Legionários, duas estão internadas, não há mortes a registar e a situação não é comparável ao surto de 2014 em Vila Franca de Xira.

O Jornal de Notícias faz hoje manchete com a notícia “Surto de legionela deixa Norte em alerta” e avança que foram notificados 12 casos e que as autoridades investigam o recente “aumento de doentes”.

Em declarações à Lusa feitas esta manhã, por escrito, a ARSN esclarece que entre a última semana de julho e até ao dia 3 de setembro, foram notificados 12 casos de doença dos Legionários em pessoas residentes na região de saúde do Norte.

O número é considerado, pela própria ARSN, “superior ao que seria de esperar” e, por isso, está a merecer “uma atenção especial por parte das autoridades de saúde”.

A DGS informou que a situação notificada “não é comparável ao surto que ocorreu em novembro de 2014 em Vila Franca de Xira, quer pela magnitude e gravidade, quer ainda pela expressão rápida que caracterizou a curva epidemiológica”.

No último mês e meio registaram-se 12 casos da Doença dos Legionários em pessoas residentes na região Norte de Portugal, ou seja, mais cinco pessoas do que no período homólogo de 2014.

Dos 12 casos identificados, e de acordo com a informação epidemiológica disponível, há duas pessoas que estiveram fora do país durante o período provável de ocorrência da infeção.

Os restantes dez casos com a doença dos Legionários ocorreram em pessoas residentes na região do Grande Porto.

“Até à data não se registou a ocorrência de nenhum óbito entre os doentes referidos”, assume a ARSN.

Na investigação epidemiológica que está a ser feita, designadamente a hotéis localizados na cidade do Porto, “não indica que os casos atrás referidos estejam associados à frequência de hotéis”, refere a autoridade de saúde.

“A investigação epidemiológica está a ser conduzida de forma a caracterizar os locais e os percursos que os doentes fizeram durante os 14 dias antes do início dos sintomas, de forma a orientar a investigação ambiental” e até ao momento foram efetuadas colheitas de água em alguns equipamentos localizados na região em estudo, mas os resultados preliminares são ainda negativos”.

A ARSN informa que a investigação epidemiológica e ambiental está a prosseguir com a colaboração dos serviços de saúde, designadamente hospitais e autoridades de saúde da região.

Em novembro de 2014, um surto de legionela em Vila Franca de Xira causou 12 mortes e infetou 375 pessoas com a bactéria da legionela.

De acordo com o balanço feito na altura, as vítimas mortais tinham entre 43 e 89 anos e eram nove são homens e três mulheres. A taxa de letalidade do surto foi de 3,2%.

O surto teve início a 7 de novembro e foi controlado em duas semanas.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …

CM Lisboa vai negociar avenças em parques para moradores da envolvente da Baixa

O presidente da Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que a autarquia irá tentar acordar com os operadores dos parques de estacionamento da envolvente da Zona de Emissões Reduzidas da Baixa-Chiado a criação de "avenças …

Caso Marega. PGR tinha brigada anti-racismo no jogo de Guimarães

A equipa do Ministério Público estava de serviço, no jogo entre V. Guimarães e FC Porto, quando o jogador maliano decidiu abandonar o campo na sequência de cânticos racistas. De acordo com o semanário Expresso, a …