O supervulcão de Yellowstone está a deformar a superfície da Terra

Acroterion / Gaendalf / Wikimedia

Opal Pool, no Parque Nacional de Yellowstone, no Wyoming, Estados Unidos. Ao fundo, os picos Twin Buttes

Desde o dia 12 de junho, a caldeira vulcânica do Parque Nacional de Yellowstone, no Wyoming, Estados Unidos, registou mais de 1500 tremores de terra.

O supervulcão do Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos, está a deformar a superfície da Terra. Nos últimos 2 meses, a caldeira vulcânica da conhecida atracção turística norte-americana registou mais de 1500 sismos, e as suas sucessivas réplicas não param de ocorrer.

Um novo relatório do USGS, o Serviço Geológico dos Estados Unidos, dá também conta de significativas deformações registadas nos últimos anos à volta da caldeira do supervulcão de Yellowstone, devido à pressão causada por tremores de terra subterrâneos.

Segundo o relatório em causa, o terreno da bacia do géiser Norris elevou-se cerca de 7 centímetros, enquanto a caldeira de Yellowstone se afundou cerca de 3 centímetros.

Este tipo de actividade é normalmente explicado por mudanças no estado do magma e dos gases subterrâneos, localizados habitualmente a grande profundidade.

“Estas elevações e afundamentos devem-se a aumentos ou diminuições das massas de magma, gases e água por baixo da caldeira, a profundidades entre os 5 os 15 km”, explica o relatório do USGS.

USGS / Facebook

Registo dos movimentos do subsolo na caldeira do supervulcão de Yellowstone nos últimos 2 anos

Os especialistas do Serviço Geológico norte-americano, no entanto, acreditam que não há razões para grande preocupação. “Os padrões actuais de deformação não são superiores aos dos registos históricos que temos”, diz a nota da instituição.

Desde o último conjunto de eventos sísmicos no Parque Nacional de Yellowstone, a 12 de junho, ocorreram já 1562 tremores de terra, detectados a diferentes profundidades – desde a superfície até 14,5 km de profundidade. O sismo de maior magnitude marcou 4.4 na Escala de Richter.

Segundo os geólogos e especialistas em vulcanologia, se o vulcão de Yellowstone acordar e entrar em erupção, toda a América do norte poderia converter-se num enorme cemitério coberto de cinzas, e o “inverno vulcânico” daí resultante afectaria dramaticamente a vida na Terra durante anos.

Para alguns destes especialistas, a questão não é “se” o supervulcão norte-americano vai acordar, é “quando”. Não se assuste, a resposta é “daqui a uns 10.000 ou 100.00 anos”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Estado condenado a indemnizar cidadão romeno por tratamento desumano

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) condenou o Estado português ao pagamento de 14 mil euros por tratamento desumano do cidadão romeno Lonuţ-Marian Bădulescu, durante a detenção deste na cadeia do Porto. Numa decisão esta …

Panama Papers. Alemanha com ordens de detenção para Mossack e Fonseca

Um tribunal de Colónia emitiu ordens de detenção contra Jürgen Mossack e Ramón Fonseca por fraude fiscal e associação criminal no caso dos Papéis do Panamá, uma investigação internacional por branqueamento de dinheiro, anunciaram esta …

Depressão Bárbara. Registadas 654 ocorrências, mau tempo volta a agrava-se hoje

A Proteção Civil registou até ao final da manhã desta terça-feira 654 ocorrências devido ao mau tempo, sobretudo nas zonas urbanas a norte do rio Tejo, e colocou em alerta especial laranja mais três distritos …

Bolsonaro diz que vacina será gratuita mas não obrigatória

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse esta segunda-feira que a vacina contra a Covid-19 será gratuita mas não será obrigatória para a população do país, o segundo com mais mortes no mundo devido à …

Estudantes indicaram professor que foi decapitado a jihadista (em troca de dinheiro)

Investigadores acreditam que vários estudantes indicaram por dinheiro quem era o professor Samuel Paty ao jihadista que o decapitou na sexta-feira ao lado da escola onde trabalhava na região de Paris. O ministro da Educação, Jean-Michel …

Portugal regista mais 15 óbitos, 1.876 novos casos e 1.932 recuperados

Portugal contabiliza esta terça-feira mais 15 mortos relacionados com a covid-19 e 1.876 casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim, …

Há ratos e répteis no Centro Hospitalar de Viseu. Ala psiquiátrica está em "péssimas condições"

O alerta partiu do bastonário da Ordem dos Médicos que denunciou a "péssima condição" a que os utentes estão sujeitos. Miguel Guimarães desafiou esta segunda-feira a ministra da Saúde a visitar o departamento de Psiquiatria do …

Portugal é pouco poupador, tem condições de trabalho precárias e pouca escolaridade

Portugal é um país envelhecido, com idosos a viverem sozinhos, pouco poupador e onde o trabalho é precário, os patrões e empregados têm baixa escolaridade e há poucas mulheres na polícia, revela uma publicação da …

País em duodécimos seria uma "irresponsabilidade". Bloco acusa Governo de chantagem “inaceitável”

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, falou, em entrevista à Rádio Observador, sobre as negociações com o Governo para a aprovação do Orçamento de Estado para 2021. Em entrevista à Rádio Observador, a coordenadora …

Não se sabe como foram infetadas 41% das pessoas em Portugal. Novo confinamento é "para evitar"

De acordo com a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, neste momento não se sabe como foram infetados 41% dos doentes, sendo apenas possível "identificar um contacto com alguém que tivesse sintomas de covid-19 ou que …