Supermercados portugueses na Venezuela passam a vender pelo último número do BI

Lex Arias / Flickr

Mercado em Caracas, na Venezuela

Mercado em Caracas, na Venezuela

A rede de supermercados Unicasa anunciou hoje que passará a vender produtos alimentares básicos segundo o Bilhete de Identidade dos clientes, uma medida que procura evitar a aglomeração de consumidores à procura de bens escassos no mercado.

Segundo a administração dos supermercados Unicasa, propriedade de portugueses radicados na Venezuela, a iniciativa de vender diariamente de acordo o último dígito do número do Bilhete de Identidade (BI), será “aplicável somente aos produtos cujo preço está regulado” pelo Governo venezuelano.

“Em função desta medida, às segunda-feiras vão ser atendidos os consumidores cujo último dígito do BI termine em 0 e 1, às terças em 2 e 3, às quartas em 4 e 5, às quintas em 6 e 7, às sextas em 8 e 9. Aos sábados de 0 a 4 e aos domingos de 5 a 9.

Em todos os casos, os clientes “devem apresentar o documento de identificação”, explica um comunicado da Unicasa, que se associaram a uma medida que já foi implementada pela rede estatal de supermercados.

As autoridades venezuelanas detiveram a 4 de Fevereiro passado o venezuelano Omar Ortuño, de 37 anos, administrador de uma sucursal da rede Unicasa, em Anzoátegui, 320 quilómetros a leste de Caracas e o estabelecimento foi multado pelo equivalente a 20 mil unidades tributárias (28.513 euros) por alegado “boicote” às medidas governamentais.

Segundo as autoridades, foram detectadas várias caixas registadoras inoperacionais e que alguns produtos de primeira necessidade eram vendidos no exterior do estabelecimento, “ocasionando longas filas de consumidores e expondo-os ao sol”.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as queixas da população sobre as dificuldades para conseguir produtos essenciais, como leite, óleo, café, açúcar, margarina, papel higiénico, lâminas de barbear, champô, sabonetes, preservativos, entre outros.

Diariamente, os supermercados registam grandes filas de clientes à procura de produtos que muitas vezes são vendidos na sua totalidade sem chegarem a ser colocados nas prateleiras.

Alguns cidadãos recorrem frequentemente a aplicações de telemóveis para saber onde chegam os produtos escassos e para avisar os amigos da sua existência em determinado local.

Para conseguirem os produtos essenciais, os venezuelanos perdem várias horas diárias nas filas de diferentes estabelecimentos comerciais.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2-1 Gil Vicente | Leão de Plata só sabe vencer

O Sporting cumpriu na recepção ao Gil Vicente, no fecho da 29ª jornada da Liga NOS, e venceu por 2-1, num jogo que pareceu sempre controlado, mas que terminou com emoção. Os “leões” dominaram por completo …

Leões marinhos decapitados estão a dar à costa no Canadá (e ninguém sabe porquê)

Os corpos decapitados de pelo menos cinco leões-marinhos encontrados nas costas de Vancouver, no Canadá, nos últimos meses sugerem que pode haver um serial killer de mamíferos marinhos à solta. O LiveScience relata que pelo menos …

Este japonês é a única pessoa no mundo a ter um mestrado em Estudos Ninja

Um homem japonês tornou-se a primeira pessoa no mundo a ter um mestrado em Estudos Ninja depois de concluir um curso de pós-graduação que envolvia a aprendizagem de artes marciais básicas e escalada de montanhas. De …

Cátio Baldé acusado de comprar vistos para jogadores do Benfica

Cátio Baldé está a ser acusado de corrupção passiva por ter pagado a um funcionário da embaixada portuguesa em Bissau para conseguir vistos para jogadores do Benfica. O empresário admite o crime, mas nega o …

Ex-polícia admite ser "Assassino de Golden State" e declara-se culpado de 13 homicídios

O ex-polícia norte-americano Joseph DeAngelo declarou-se, esta segunda-feira, culpado de 13 homicídios. Mais conhecido como o "Assassino de Golden State", DeAngelo foi preso em 2018, após 40 anos de investigação. A identificação do criminoso apenas foi …

Infarmed garante ter stock de remdesivir, apesar da compra massiva dos EUA

Depois da notícia de que os EUA compraram à empresa Gilead Sciences praticamente toda a reserva para três meses do medicamento remdesivir, o primeiro aprovado no país no tratamento de covid-19, o Infarmed garante que …

Orfão, capturado e apresentado à rainha. A história da mais antiga fotografia de um indígena da Nova Zelândia

Um daguerreótipo - primeiro processo fotográfico do mundo - mantido na Biblioteca Nacional da Austrália é o mais antigo retrato fotográfico conhecido de um indígena maori da Nova Zelândia. Na imagem antiga, um adolescente aparece vestido …

Uma mesa de 490 metros na Charles Bridge. Em Praga, o fim da restrições celebrou-se com um jantar em massa

Os habitantes de Praga, capital da República Checa, construíram uma mesa com quase 490 metros e realizaram um enorme jantar público esta terça-feira para comemorar o fim do bloqueio do coronavírus no país. De acordo com …

Vladimir Putin vai poder governar a Rússia até 2036

Os eleitores russos devem aprovar, com larga maioria, as emendas constitucionais que permitem ao Presidente Vladimir Putin concorrer a outros dois mandatos, de acordo com os primeiros resultados do referendo. A Comissão Central de Eleições disse …

FPF suspende a Supertaça Cândido de Oliveira de 2020

A Supertaça portuguesa foi, esta quarta-feira, suspensa após decisão da Federação Portuguesa de Futebol. O objetivo é aliviar o calendário de SL Benfica e FC Porto na Europa. A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu, esta …