UEFA anuncia sanções para nove dos 12 fundadores da Superliga. Real Madrid, Barcelona e Juventus denunciam “pressões e ameaças”

Fabio Frustaci / EPA

O Real Madrid, o Barcelona e a Juventus – os clubes fundadores da Superliga que ainda resistem – emitiram um comunicado conjunto em que reafirmam a necessidade da prova, assegurando que os clubes “receberam – e continuam a receber – pressões e ameaças para que abandonem o projeto”.

Esta sexta-feira, a UEFA comunicou a reintegração oficial de nove dos 12 fundadores da Superliga Europeia – Arsenal, AC Milan, Chelsea, Atlético Madrid, Inter, Liverpool, Manchester City, Manchester United, e Tottenham.

Apesar de os clubes “reconhecem” que a criação da nova prova foi um “erro”, a organização reitera que não escapam a sanções: a retenção de 5 por cento das receitas que receberiam decorrentes das competições de clubes da UEFA por uma época e ainda a contribuição para um donativo total de 15 milhões de euros.

Além disso, de acordo com o Record, ficou acordado que haverá “multas substanciais” caso estas equipas desejem “participar numa competição não autorizada desde género (100 milhões de euros) ou se quebrarem qualquer outro compromisso acordado na Declaração de Compromisso de Clube (50 milhões de euros)”.

“Ao aceitar os seus compromissos e vontade para reparar o transtorno que causaram, a UEFA quer esquecer este episódio e seguir em frente com um espírito positivo. As medidas anunciadas são significativas, mas nenhuma das penalizações financeiras será retida pela UEFA. Todas serão reinvestidas no futebol de raízes”, afirmou Aleksander Ceferin, presidente da UEFA.

Os três clubes fundadores da Superliga – Juventus, Real Madrid e Barcelona – ficaram, no entanto, de fora deste acordo, escreve também o Record.

A “UEFA reservou todos os direitos a tomar qualquer ação que entenda apropriada contra os clubes que se recusaram a renunciar à denominada Superliga” e os fundadores resistentes dizem que as pressões e ameaças são uma situação “inaceitável num estado de direito”.

Por outro lado, recordam que “os tribunais já se pronunciaram e ordenaram à FIFA e à UEFA, com veemência, que se abstenham enquanto tramita o procedimento judicial, diretamente ou através das suas entidades filiadas, de realizar qualquer atuação que possa penalizar os clubes fundadores”.

Os três recordam ainda que a Superliga foi criada para “trazer soluções à situação insustentável por que passa atualmente a família do futebol”, lembrando que os fundadores “anunciaram a sua vontade de criar a Superliga e estabelecer um canal de comunicação com a UEFA e a FIFA, com um espírito construtivo e de colaboração entre as partes”, coisa que ambos os organismos internacionais “recusaram”.

“Lamentamos profundamente que os nossos amigos e sócios fundadores do projeto da Superliga se encontrem imersos numa postura incoerente – e inconsistente – depois de assumirem no dia de ontem [sexta-feira] certos compromissos com a UEFA”, disseram.

A finalizar reiteram a vontade de “debater, com o devido respeito, sem pressões e com respeito pelo estado de direito, as soluções mais apropriadas para a sustentabilidade de toda a família do futebol.”

Declaração submetida à UEFA

A reintegração dos nove clubes europeus anunciada aconteceu na sequência de “Declaração de Compromisso de Clube” submetida à UEFA.

No documento, Arsenal, AC Milan, Chelsea, Atlético Madrid, Inter, Liverpool, Manchester City, Manchester United, e Tottenham definiram a sua posição, incluindo o compromisso para com as Competições de Clubes da UEFA e as competições de clubes nacionais.

Os nove clubes reconhecem e aceitam que o projeto da Superliga foi um erro e pedem desculpa aos adeptos, federações-nacionais, campeonatos nacionais, restantes clubes europeus e UEFA. Também reconheceram que o projeto não seria autorizado segundo os Estatutos e Regulamentos da UEFA.

Assim, cada clube:

– Reconhece e aceita sem reservas a natureza vinculativa dos Estatutos da UEFA
– Permanece empenhado nas Competições de Clubes da UEFA e participará em qualquer época para a qual o clube se qualifique com base no mérito desportivo
– Reintegrará a Associação Europeia de Clubes, que é o único organismo representativo dos clubes que a UEFA reconhece
– Dará todos os passos ao seu alcance com vista a encerrar o seu envolvimento na empresa criada para formar e operar a “Superliga” e cessar qualquer acção legal relacionada existente
– Como gesto de boa vontade, e juntamente com os outros clubes, contribuirá para um donativo total de 15 milhões de euros, a ser usado em benefício das “raízes” do futebol e do futebol jovem e para crianças em comunidades locais espalhadas pela Europa, incluindo o Reino Unido
– Será sujeito a uma retenção de 5 por cento das receitas que receberia decorrentes das competições de clubes da UEFA por uma época, que serão redistribuídas
– Concordou em ser sujeito a multas substanciais caso deseje participar numa competição não autorizada desde género (100 milhões de euros) ou se quebrar qualquer outro compromisso acordado na Declaração de Compromisso de Clube (50 milhões de euros)
– Fornecerá compromissos individuais à UEFA nos quais todos os princípios e valores definidos no Memorando de Entendimento de 2019, entre UEFA e Associação Europeia de Clubes, sejam aceites.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha 0-0 Suécia | Muro amarelo trava fúria espanhola

A Espanha e a Suécia empataram hoje 0-0 em jogo da primeira jornada do Grupo E do Euro2020 de futebol, naquela que foi a primeira partida sem golos na competição até ao momento. No estádio La …

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …

Do café aos brinquedos. Preço do transporte de mercadorias vai atingir a nossa carteira mais cedo do que se pensava

Os preços exorbitantes do transporte de mercadorias pelo mundo poderão atingir a sua carteira mais cedo do que pensa. Mais de 80% de todo o comércio de mercadorias é transportado pela via marítima, mas o alto …

Tal é a qualidade de Portugal, que o treinador da Hungria "podia ser motorista ou roupeiro"

O selecionador da Hungria, o italiano Marco Rossi, afirmou hoje que "até podia ser o motorista ou rapaz dos equipamentos" da seleção portuguesa, tal é a qualidade dos jogadores lusos que vão disputar o Euro2020. “Estamos …

Destroços de avião descobertos no fundo de um lago nos EUA podem pôr fim a um mistério de 56 anos

Trabalhadores que testam equipamentos de investigação subaquática dizem ter encontrado os destroços de um pequeno avião nas profundezas do lago Folsom, na Califórnia. A confirmar-se, podem ter resolvido um mistério com 56 anos. As imagens de …

Norte-americanos envolvidos na fuga de Carlos Ghosn declaram-se culpados

Os dois norte-americanos acusados de ajudarem o ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn a fugir do Japão quando aguardava julgamento em liberdade sob fiança declararam-se esta segunda-feira culpados perante a justiça japonesa. De acordo com fontes da …

Enfermeira tentou provar que as vacinas tornam as pessoas magnéticas (mas não correu como previsto)

Na semana passada, a enfermeira negacionista de Ohio Joanna Overholt tentou, durante uma sessão legislativa, provar que as vacinas contra a covid-19 tornam as pessoas magnéticas. Mas não foi bem sucedida. O teste do íman resulta …

Foda e Kostadinov: as recordações à volta do Áustria-Macedónia do Norte

O selecionador da Áustria e um dos jogadores da Macedónia do Norte trouxeram memórias dos anos 90. O jogo entre Áustria e Macedónia do Norte, que terminou com vitória austríaca por 3-1, não estava propriamente na …

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …