Fuligem da poluição do ar encontrada na placenta de mulheres grávidas

Manchas de fuligem expelidas de motores de automóveis e centrais de combustíveis fósseis podem ser encontradas no lado fetal da placenta.

Uma equipa liderada por cientistas da Universidade Hasselt, na Bélgica, estudou as placentas após o parto de 28 mulheres que foram expostas à poluição do ar. Usando imagens de alta resolução, revelaram a presença de partículas microscópicas de carbono preto, o material preto e fuligem bombeado durante a combustão de combustíveis fósseis, no lado fetal da placenta.

“A principal descoberta é que as partículas de fuligem podem entrar na parte fetal da placenta, o que significa que, durante um dos estágios mais vulneráveis ​​da vida, quando os sistemas orgânicos estão em pleno desenvolvimento, é possível a translação de partículas dos pulmões da mãe para o feto”, disse à IFLScience Tim Nawrot, professor de epidemiologia ambiental no Centro de Ciências Ambientais da Universidade Hasselt e principal autor do estudo publicado na revista especializada Nature Communications.

“Estas partículas causam respostas inflamatórias e também podem reagir com o ADN”, acrescentou Nawrot. “Precisamos de desenvolver padrões de poluição do ar que protejam os mais vulneráveis ​​da população”, concluíram.

Mães que moravam em áreas asfixiadas com alta poluição do ar durante a gravidez apresentavam níveis mais altos de partículas residenciais de carbono preto (acima de 2,4 microgramas por milímetro cúbico) em comparação com as 10 mães expostas a níveis mais baixos de carbono preto residencial (0,63 microgramas por milímetro cúbico).

A placenta é um órgão que se desenvolve no útero durante a gravidez para fornecer oxigênio e nutrientes ao feto em crescimento, além de remover resíduos do sangue do bebé. Pode atuar como uma barreira para algumas infecções, mas é incapaz de proteger contra vírus.

Drogas, como álcool e nicotina, podem atravessar a placenta e causar danos ao feto. Acredita-se que as partículas da poluição do ar também se possam movimentar e atravessar a barreira placentária.

Embora a ideia de poluição do ar que atravessa a placenta já tenha sido apontada em estudos mais pequeno, a investigação inclui evidências do maior número de casos humanos com fuligem no lado fetal da placenta.

Num artigo publicado na revista especializada Clinical Epigenetics, cientistas da mesma equipa apresentaram evidências que sugerem a forma como a poluição do ar pode causar alterações á placenta. Por exemplo, os investigadores sugerem que a poluição do ar pode provocar stress oxidativo, inflamação, alterações no metabolismo energético e alterações epigenéticas na placenta.

São necessários mais estudos antes que se possa chegar a conclusões sobre as implicações para a saúde das partículas de carbono preto que passam para o lado fetal da placenta.  Um conjunto crescente de evidências vinculou a exposição à poluição do ar durante a gravidez a vários efeitos negativos à saúde, incluindo baixo peso ao nascer, parto prematuro, crescimento atrofiado e autismo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho …

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …

Há dez anos, Portugal adotou a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Portugal adotou há 10 anos a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um debate fraturante que remeteu para mais tarde a adoção de crianças por estes casais, possível apenas desde …