Fuligem da poluição do ar encontrada na placenta de mulheres grávidas

Manchas de fuligem expelidas de motores de automóveis e centrais de combustíveis fósseis podem ser encontradas no lado fetal da placenta.

Uma equipa liderada por cientistas da Universidade Hasselt, na Bélgica, estudou as placentas após o parto de 28 mulheres que foram expostas à poluição do ar. Usando imagens de alta resolução, revelaram a presença de partículas microscópicas de carbono preto, o material preto e fuligem bombeado durante a combustão de combustíveis fósseis, no lado fetal da placenta.

“A principal descoberta é que as partículas de fuligem podem entrar na parte fetal da placenta, o que significa que, durante um dos estágios mais vulneráveis ​​da vida, quando os sistemas orgânicos estão em pleno desenvolvimento, é possível a translação de partículas dos pulmões da mãe para o feto”, disse à IFLScience Tim Nawrot, professor de epidemiologia ambiental no Centro de Ciências Ambientais da Universidade Hasselt e principal autor do estudo publicado na revista especializada Nature Communications.

“Estas partículas causam respostas inflamatórias e também podem reagir com o ADN”, acrescentou Nawrot. “Precisamos de desenvolver padrões de poluição do ar que protejam os mais vulneráveis ​​da população”, concluíram.

Mães que moravam em áreas asfixiadas com alta poluição do ar durante a gravidez apresentavam níveis mais altos de partículas residenciais de carbono preto (acima de 2,4 microgramas por milímetro cúbico) em comparação com as 10 mães expostas a níveis mais baixos de carbono preto residencial (0,63 microgramas por milímetro cúbico).

A placenta é um órgão que se desenvolve no útero durante a gravidez para fornecer oxigênio e nutrientes ao feto em crescimento, além de remover resíduos do sangue do bebé. Pode atuar como uma barreira para algumas infecções, mas é incapaz de proteger contra vírus.

Drogas, como álcool e nicotina, podem atravessar a placenta e causar danos ao feto. Acredita-se que as partículas da poluição do ar também se possam movimentar e atravessar a barreira placentária.

Embora a ideia de poluição do ar que atravessa a placenta já tenha sido apontada em estudos mais pequeno, a investigação inclui evidências do maior número de casos humanos com fuligem no lado fetal da placenta.

Num artigo publicado na revista especializada Clinical Epigenetics, cientistas da mesma equipa apresentaram evidências que sugerem a forma como a poluição do ar pode causar alterações á placenta. Por exemplo, os investigadores sugerem que a poluição do ar pode provocar stress oxidativo, inflamação, alterações no metabolismo energético e alterações epigenéticas na placenta.

São necessários mais estudos antes que se possa chegar a conclusões sobre as implicações para a saúde das partículas de carbono preto que passam para o lado fetal da placenta.  Um conjunto crescente de evidências vinculou a exposição à poluição do ar durante a gravidez a vários efeitos negativos à saúde, incluindo baixo peso ao nascer, parto prematuro, crescimento atrofiado e autismo.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A icónica tapeçaria "Guernica" de Picasso foi retirada da ONU. Rockfeller pediu-a de volta

A icónica tapeçaria "Guernica", de Pablo Picasso, foi retirada do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) onde estava há mais de 30 anos. A pintura “Guernica”, considerada uma das obras-primas de Picasso …

Este robô-tartaruga não precisa de circuitos eletrónicos para andar. Basta ar

O robô macio de quatro patas, criado por uma equipa da Universidade da Califórnia, não precisa de nenhum circuito eletrónico para funcionar. Os robôs macios têm captado a atenção dos cientistas e o mais recente, criado …

Norte-americano cria secretária para manter crianças seguras durante os tiroteios nas escolas

Um norte-americano desenvolveu uma secretária à prova de bala para assegurar um lugar seguro às crianças dos Estados Unidos em situações de tiroteio. Passaram três anos desde que, a 14 de fevereiro de 2018, Nikolas Cruz entrou …

A Cidade do México proibiu tampões menstruais com aplicador. Agora, as mulheres estão furiosas

A Cidade do México já tinha proibido outros objetos compostos por plástico, como é o caso de copos e palhinhas, mas agora foi mais longe e resolveu banir os tampões menstruais que contém aplicadores. No …

Benfica 2-0 Rio Ave | Águia volta a voar

O Benfica regressou às vitórias na Liga NOS, três jogos depois. A formação “encarnada” recebeu e venceu o Rio Ave por 2-0, com os dois golos apontados por Haris Seferovic e Pizzi numa segunda parte …

Criança de dois anos cai do 12º andar (mas acaba por ser salva por estafeta)

No passado domingo, em Honói, na capital do Vietname, um estafeta salvou a vida de uma criança de dois anos que caiu do 12° andar de um prédio. Nguyen Ngoc Manh é agora conhecido como …

Em França, livrarias e lojas de discos são agora "comércio essencial"

O decreto de lei do Governo francês, publicado na última sexta-feira, incluiu as livrarias e lojas de discos na lista do chamado "comércio essencial", podendo permanecer abertas em caso de confinamento. Em declarações à agência France-Presse, …

Icebergue maior que Nova Iorque parte-se perto de estação de investigação na Antártida

Um icebergue gigante partiu-se esta sexta-feira na plataforma de gelo de Brunt, na Antártida, perto de um posto de investigação do British Antartic Survey (BAS). O bloco de gelo, com 1.270 quilómetros quadrados, será ainda maior …

A Greenpeace está a atirar pedras gigantes para o Mar do Norte. Eis a razão

Na semana passada, a Greenpeace atirou pedras gigantes ao mar ao redor do Reino Unido. Esta ação faz parte do objetivo da organização de acabar com os barcos de pesca de arrasto no fundo do …

Deco avança para tribunal contra Apple por manipulação de desempenho dos iPhones 6

A Deco Proteste anunciou esta segunda-feira que avançou com uma ação judicial contra a Apple, acusando-a de práticas enganosas por ter manipulado os iPhones 6, 6 Plus, 6S e 6S Plus para se tornarem obsoletos …