Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

muohio_digital_collections / Flickr

Fotografia de um grupo de generais da Guerra Civil dos EUA

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias.

Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o primeiro encontrado neste local emblemático da Guerra Civil norte-americana. Entre os muitos objetos encontrados estavam vários frascos de vidro partidos que continham tinta de cabelo, revela a revista Newsweek.

Inicialmente, os investigadores da Universidade da Transilvânia pensaram que os recipientes tinham sido usados para armazenar medicamentos. Porém, quando a equipa começou a juntar os pedaços de vidro, notou nomes de marcas como Bear’s Oil, Christadoro e Dr. Jaynes.

“Encontrámos muitos frascos. É algo que não se encontra noutros lugares. É interessante porque sugere que estas pessoas tratavam do cabelo antes de tirarem fotografias. Podiam estar a escurecer o cabelo para ficarem melhor nas fotos”, declarou Stephen McBride, um dos responsáveis da escavação, ao jornal Lexington Herald-Leader.

O investigador considera que uma das razões por detrás disto seria para corrigir uma peculiaridade das fotografias antigas e a preto e branco. Naquela altura, uma pessoa que tivesse cabelos claros ou loiros iria parecer que tinha cabelos brancos ou grisalhos.

“As descobertas fotográficas da Guerra Civil ainda se encontram muito ativas atualmente. E agora temos uma descoberta arqueológica de um estúdio de fotografia da Guerra Civil. Pelo que sei, isso nunca aconteceu antes”, afirma ao mesmo jornal Bob Zeller, diretor do Centro de Fotografia da Guerra Civil.

De acordo com a revista, a Guerra Civil foi o primeiro conflito no território dos Estados Unidos a ser fotografado. Ao longo da guerra — que durou entre 1861 e 1865 — a procura pela fotografia aumentou.

McBride conta que era comum os novos inscritos no Exército tirarem um retrato antes de serem enviados para o conflito.

“Ser soldado tinha e tem um status especial associado à masculinidade, bravura e honra. Os retratos eram importantes para estes homens para ilustrar o seu estatuto naquele momento, mas também para a posteridade uma vez que poderiam ser feridos ou mortos”.

Porém, tirar fotografias naquela época não era tarefa fácil. “A fotografia na era da Guerra Civil era uma prática incrivelmente técnica e perigosa. Envolvia muitos produtos químicos tóxicos. Era preciso saber o que se estava a fazer”, acrescenta o investigador.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Que giro e eu a pensar que pintar o cabelo é coisa do sec. XX
    Adoro saber estas particularidades da História. Seria otimo se o Zap fizesse um novo tema : ” Curiosidades da História” . Acho que ,tal como eu,mtas pessoas achariam isso interessante. Fica a sugestão

RESPONDER

França cria "crime de ecocídio" para punir danos graves ao ambiente

A ministra da Transição Ecológica, Barbara Pompili, e o ministro da Justiça de França, Eric Dupont-Moretti, anunciaram a criação do "crime de ecocídio", que visa prevenir e punir os danos graves ao ambiente. Ao Journal du Dimanche, explicaram …

BCE reitera que retoma económica só em 2022 (e "enfraquecida")

Para Philip Lane, economista-chefe do Banco Central Europeu, a vacina traz uma perspetiva para o final do próximo ano e para 2022, mas não para os próximos seis meses. O economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), …

Ventura notificado para apresentar defesa em processo por discriminação

A Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR) notificou André Ventura para apresentar a sua defesa na sequência de alegadas declarações de carácter discriminatório em relação à etnia cigana no Facebook. A comissão …

UNICEF prepara maior operação da história para administrar dois mil milhões de vacinas

A UNICEF anunciou hoje que está a analisar a logística de transporte de cerca de dois mil milhões de vacinas contra a covid-19 para 92 países e que esta será a maior operação internacional da …

China deteta surtos em três cidades e impõe bloqueios e milhões de testes

As autoridades chinesas estão a testar milhões de pessoas, a impor bloqueios e a fechar escolas depois de vários casos do novo coronavírus transmitidos localmente terem sido diagnosticados nos últimos dias, em três cidades. À medida …

Joe Biden escolhe Antony Blinken para secretário de Estado

O Presidente-eleito escolheu Antony Blinken - um dos seus assessores mais antigos e mais próximos de Joe Biden - para o cargo de secretário de Estado, decisão que ainda terá de ser validada pelo Senado …

Portugal regista mais 74 mortes e 4044 novos casos de covid-19

Portugal regista, esta segunda-feira, mais 74 mortes e 4044 novos casos de infeção por covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 4044 novos casos, 2258 …

Ordem dos Médicos quer alargar proibição de circulação aos dias entre os feriados

O Gabinete de Crise para a covid-19 da Ordem dos Médicos está a pedir ao Governo que pondere a possibilidade de manter a proibição de circulação entre concelho nos 12 dias das duas pontes - …

Deputada não inscrita Cristina Rodrigues consegue acordo do Governo para várias propostas

No segundo dia de votações do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) na especialidade, a deputada não inscrita Cristina Rodrigues chegou a acordo com o Executivo para propostas como programas de saída e apoio a …

Admissão em lares dispensa teste se utente tiver cumprido isolamento há 90 dias

A Direção-Geral da Saúde alterou as normas para as estruturas residenciais para idosos, unidades de cuidados continuados da rede nacional e outras respostas para os mais velhos e instituições de acolhimento de crianças e jovens …