Sobreviventes do Holocausto em Israel assinalam data e “marcham virtualmente”

Abir Sultan / EPA

Esta terça-feira, em Israel, soou uma sirene para lembrar as vítimas do Holocausto. As pessoas interromperam o que estavam a fazer nas ruas e permaneceram paradas, com a cabeça baixa.

Os sobreviventes do Holocausto em Israel assinalam esta terça-feira o Dia da Memória, uma das datas mais solenes do calendário israelita. No entanto, é em casa que se faz a celebração, com as cerimónias oficiais a serem transmitidas pela Internet.

Alguns destes sobreviventes, já bastante idosos, dizem que o isolamento atual e a sensação de perigo provocaram memórias difíceis ligadas às suas experiências de guerra. Outros incomodam-se com a comparação feita com a II Guerra Mundial (1939-1945), quando os nazis assassinaram sistematicamente cerca seis milhões de judeus.

“Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Isto nunca se compara aos cinco anos que passei durante o Holocausto”, disse Dov Landau, de 92 anos, que sobreviveu a Auschwitz e a vários outros campos de extermínio, mas perdeu a sua família inteira. “Esta é uma doença temporária que passará”, acrescentou Landau.

O Dia da Memória do Holocausto (Yom HaShoah) é uma das datas mais solenes do calendário israelita. Os sobreviventes geralmente participam de cerimónias de lembrança, compartilham histórias com adolescentes e participam em marchas em antigos campos de concentração na Europa.

Em vez disso, em plena crise do novo coronavírus, os sobreviventes hoje ficaram principalmente em ambientes fechados, nos seus apartamentos ou em casas de repouso.

A cerimónia central no país, que normalmente atrai milhares ao memorial nacional do Holocausto Yad Vashem, foi pré-gravada sem audiência. Com o museu adjacente fechado devido a restrições de reuniões públicas, as comemorações e exposições estão disponíveis na Internet.

Uma sirene soou durante dois minutos às 10:00 (08:00) para lembrar as vítimas do Holocausto. As pessoas interromperam o que estavam a fazer nas ruas e permaneceram paradas, com a cabeça baixa.

Mas este ano as ruas estão quase vazias. Cafés e restaurantes, que normalmente fecham para assinalar este dia, já estavam fechados. O país está em isolamento há mais de um mês, tentando impedir a propagação de um vírus que já matou 181 pessoas e colocou um quarto do país fora do trabalho.

Existem cerca de 180.000 sobreviventes do Holocausto em Israel e um número semelhante em outras partes do mundo.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, falou à população, aos sobreviventes do Holocausto e, em particular, às famílias das pessoas mortas no país pela covid-19.

“Enfrentamos muitas dificuldades hoje em dia, mas de nenhuma maneira estas podem se comparar à extinção metódica e diabólica de seis milhões de judeus”, disse Netanyahu, afirmando a importância para o seu povo de soberania nacional e a capacidade de se defender.

A primeira morte pela covid-19 em Israel foi um homem que escapou dos nazis na II Guerra Mundial, e pelo menos metade dos 14 residentes que morreram num lar de idosos particularmente afetado na cidade de Beersheba, no sul, eram sobreviventes do Holocausto.

Aviva Blum-Wachs, 87 anos, que sobreviveu à invasão nazi na sua cidade natal, Varsóvia, disse que a parte mais difícil da pandemia atual foi separar-se dos seus filhos, netos e bisnetos. No entanto, disse que não havia paralelo com a sua experiência de trauma na guerra.

“Estávamos fechados no gueto. Não tínhamos comida nem telefone. Havia um medo horrível do que estava do lado de fora”, lembrou a mulher, na sua casa em Jerusalém. “Não há nada a temer agora. Nós só temos de ficar em casa. É completamente diferente”, acrescentou Aviva Blum-Wachs.

O Yad Vashem convidou o público a participar na sua cerimónia anual de leitura de nomes de vítimas, gravando vídeos em casa e compartilhando em suas plataformas da rede social. “Embora as circunstâncias deste ano sejam únicas, a mensagem ainda é a mesma: nunca esqueceremos os seus nomes”, disse Avner Shalev, presidente do Yad Vashem.

Pela primeira vez, a anual “Marcha dos Vivos”, que atrai jovens de todo o mundo para o campo de extermínio de Auschwitz-Birkenau, no sul da Polónia, também foi cancelada, e uma lembrança virtual foi lançada.

“Fisicamente, podemos não estar lá, mas estamos a marchar virtualmente”, disse Shmuel Rosenman, presidente mundial da “Marcha dos Vivos”. “Continuaremos a educar as próximas gerações”, disse Shmuel Rosenman

Para os frágeis sobreviventes do genocídio, os dias de hoje estão a ser principalmente focados em sobreviver ao novo coronavírus.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Já sabemos o que a vida na Terra respirava antes de haver oxigénio

Há milhares de milhões de anos, muito antes de existir oxigénio em quantidades abundantes na Terra, um dos mais famosos venenos existentes - o arsénico - poderá ter sido o composto que fez a vida …

Autoridades procuram migrantes ilegais que fugiram de quartel em Tavira

As autoridades algarvias estão à procura de um grupo de migrantes ilegais marroquinos que fugiu de um quartel de Tavira, no Algarve, durante a madrugada. De acordo com a RTP, fugiram 17 migrantes ilegais, oriundos de …

EUA oferecem recompensa de 4,7 milhões por ex-ministros venezuelanos

Os Estados Unidos anunciaram esta quarta-feira que oferecem uma recompensa de cinco milhões de dólares (4,7 milhões de euros) pelo ex-ministro da eletricidade venezuelano, Luis Alfredo Motta Domínguez, e pelo ex-ministro das Finanças, Eustiquio José …

PAN não terá candidato próprio nas presidenciais (e deverá apoiar Ana Gomes)

O Partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) não vai ter candidato próprio às eleições presidenciais de 2021 e vai anunciar esta quinta-feira o candidato que irá apoiar. O semanário Expresso avança que, até agora, a única certeza é que …

Cientistas mostram que os corvos são capazes de pensar de forma consciente

Um novo estudo descobriu que os corvos não são só inteligentes, como mostram também ter uma forma de consciência, sendo capazes de estar conscientes do mundo à sua volta no presente. De acordo com o site …

"Alto risco". África do Sul proíbe entrada de turistas de Portugal

Os turistas oriundos de Portugal não vão ser autorizados a entrar na África do Sul, quando o país africano reabrir as fronteiras internacionais na quinta-feira, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior sul-africano. Portugal consta de …

Descoberta rara. Encontrado vapor de água salgada em torno de duas estrelas bebé gigantes

Uma equipa de investigadores descobriu um par de estrelas bebé massivas rodeadas por vapor de água e sal de cozinha, de acordo com um novo estudo. As duas estrelas bebé têm uma massa combinada 25 vezes …

Sonda da NASA deteta nanojatos na coroa solar (e desmistifica a sua extrema temperatura)

Uma equipa de cientistas, liderada pelas Universidades de Northumbria e St. Andrews, em cooperação com a NASA, descobriu um novo tipo de atividade dentro da atmosfera do Sol que poderia explicar como é que a …

Barry Jenkins vai realizar sequela de "O Rei Leão"

O realizador e argumentista de Moonlight foi escolhido pela Walt Disney Studios para realizar a sequência do blockbuster de 2019, O Rei Leão. Ainda não há uma data de lançamento prevista para o segundo filme, mas …

"Não me sinto seguro sem uma". Venda de armas aumentou drasticamente nos EUA

Os EUA continuam a ser um dos países onde os cidadãos comuns têm mais facilidade em comprar armas de fogo. Esta é uma prática recorrente, e mais de um terço das famílias norte-americanas têm uma …